Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Nova pesquisa revela que noites mal dormidas aumentam as chances de você se envolver em atos de "incivilidade cibernética" no trabalho

Das indesejáveis olheiras até dores de cabeça enlouquecedoras, muitos de nós já experimentaram os efeitos colaterais de uma noite mal dormida. Mas, segundo pesquisadores da West Texas A&M University, nos Estados Unidos, os problemas envolvidos na privação de sono vão muito além disso. Dormir mal pode fazer você enviar e-mails, digamos, pouco amigáveis aos seus colegas de trabalho pela manhã. O cansaço, de acordo com o artigo publicado na revista Sleep Health, está relacionado ao que os cientistas chamam de “incivilidade cibernética”.

Incivilidade cibernética

Para o estudo, a equipe de pesquisa recrutou 131 adultos voluntários que trabalham em tempo integral. Os participantes responderam a pesquisas específicas duas vezes por dia durante duas semanas, registrando a duração do sono, os níveis de cansaço e a ocorrência ou não de atos de incivilidade cibernética.

Os questionários eram enviados às 7h da manhã de cada dia de trabalho e solicitavam informações como número de horas dormidas na noite anterior.

Às 16h, era enviado outro questionário, que media o nível de cansaço e investigava se os voluntários haviam enviado e-mails indelicados naquele dia. No total, 945 pesquisas pela manhã e 843 pesquisas à tarde foram concluídas.

Exemplos de medidas de incivilidade cibernética incluíam “ignorar um pedido para agendar uma reunião” e “fazer comentários humilhantes ou depreciativos por e-mail”.

O estudo descobriu que, depois de uma noite de sono mais curta, os funcionários apresentavam maior nível de fadiga autorregulatória e, portanto, se envolviam em mais atos de incivilidade cibernética no trabalho – especialmente se sua pontuação era baixa no quesito amabilidade.

A amabilidade moderava a relação entre a duração do sono e a fadiga autorregulatória, bem como o efeito indireto da duração do sono na incivilidade cibernética.

Sono e autocontrole

O principal autor do estudo, Trevor Watkins, disse que as novas descobertas reforçam dados de pesquisas anteriores, que sugerem que o autocontrole é restaurado enquanto as pessoas dormem. Em contrapartida, após uma noite de sono ruim, as pessoas perdem o autocontrole e se tornam mais propensas a se envolver em atividades cibernéticas incivilizadas no trabalho no dia seguinte.

Os pesquisadores explicam que, com o avanço da tecnologia da informação, os funcionários transferiram uma quantidade cada vez maior de interações para os meios eletrônicos, como e-mails, fóruns de discussão, videoconferências e mensagens de texto.

Ao mesmo tempo que esses novos veículos de comunicação proporcionaram diversos benefícios aos trabalhadores, eles também ampliaram as chances de você cair na armadilha da incivilidade cibernética. A incivilidade cibernética é definida como “um comportamento comunicativo exibido em interações mediadas por computador que violam as normas de respeito mútuo no local de trabalho”.

Quer ser uma boa pessoa? Durma bem

As pesquisas anteriores a respeito do assunto também indicaram que o autocontrole é restaurado enquanto as pessoas dormem, de modo que, após curtas noites de sono, as pessoas sofrem uma falta de autocontrole.

Por isso, os pesquisadores acreditam que dormir mal em uma determinada noite influenciará a incivilidade cibernética no dia seguinte, com a fadiga autorreguladora como mecanismo causal. “Em outras palavras, o sono é um importante determinante causal da incivilidade cibernética que se origina fora do contexto de trabalho”, afirmou a equipe.

Como ter uma boa noite de sono?

Evite barulho

Nos quartos de muitas pessoas é possível encontrar computadores, TVs, aparelhos de som e de ar condicionado, celulares, ventilador, entre outros.

Quando ligados, esses eletroeletrônicos emitem ruídos constantes ou eventuais, aos quais, muitas vezes, nem damos importância quando estamos acordados.

Porém, quando estamos dormindo ou entrando no estágio de sonolência, o ruído impede que atinjamos estágios profundos do sono e ficamos muito tempo em seus níveis superficiais.

Retire do seu quarto equipamentos eletrônicos que não são essenciais para você. Além de tornar o local mais clean, esse ato irá diminuir significantemente o ruído gerado.

Ajuste temperatura e ventilação

Um ambiente muito quente e abafado prejudica o sono, e um quarto muito frio exige que o corpo trabalhe mais para manter a temperatura ideal, impedindo o avanço dos estágios do sono.

Uma dica é tomar um banho quente antes de dormir – isso promove a mesma sensação de diminuição da temperatura e favorece o sono.

Para que o quarto fique em uma temperatura agradável, é importante que haja algum tipo de ventilação, preferencialmente natural.

Cuidado com a claridade

A melatonina é um hormônio que faz parte do controle do seu estado de sonolência e de vigília. Ela é controlada por fatores internos e externos, como a luz. Quando a luz diminui, produzimos mais melatonina, que nos deixa sonolentos.

Se o quarto contém luz durante a noite, produzimos menos melatonina e iniciamos o estado de vigília e não de sonolência, como deveria ser. A presença de luz artificial por muito tempo pode confundir o relógio biológico e forçá-lo a uma nova reprogramação, mesmo se for noite. Então, apague as luzes!

Aposte nas cores certas

As cores presentes nos quartos são importantes porque podem nos deixar mais calmos ou mais agitados. Cores vivas, como amarelo-limão, provocam tensão, agitação e agressividade.

Cores e sutis acalmam e nos deixam relaxar. Por isso, é importante evitar, nos quartos e locais para dormir, cores muito fortes e/ou muito claras. As cores ideais em tons pastéis são marrom, bege, amarelo, verde, azul e cinza-claro.

Fique atento à poluição eletromagnética

Os ruídos provocados pelos aparelhos eletrônicos perturbam os estágios de sono, mas tais equipamentos podem ser ainda mais problemáticos.

Eles criam campos eletromagnéticos que interferem negativamente na sua saúde e dificultam o sono. É importante retirar aparelhos eletrônicos desnecessários do quarto para eliminar a poluição eletromagnética do ambiente.

Invista em um bom colchão

Ter em seu quarto um colchão ideal para o seu peso, que tenha menos de nove ou dez anos e que não libere substâncias nocivas, é essencial para manter a saúde na hora de dormir. Pesquise bem antes de trocar seu colchão velhinho para melhorar a qualidade do seu sono.

Alimente-se bem

Dormir e se alimentar são atividades correlacionadas. De acordo com o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, dormir é um dos processos que comandam o apetite, o uso de energia e o controle de peso.

Quando dormimos, ocorre o aumento da produção da proteína, que promove menor ingestão alimentar e aumento do metabolismo, chamada leptina.

Indivíduos que dormem menos de sete horas por dia possuem maior risco de ficarem acima do peso e atingirem a obesidade, além de sentirem muita vontade de ingerir alimentos ricos em carboidratos, calorias e gordura.

Por isso, é importante dormir de sete a oito horas por dia, ingerir alimentos saudáveis com intervalos menores entre as refeições e não comer em grande quantidade antes de dormir.

Consumir bebidas alcoólicas também atrapalha o sono. Antes de dormir, prefira tomar chá de plantas que acalmam, como a malvarisco, erva de São Jorge, flor-da-paixão, entre outras.