Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Reunimos algumas dicas de limpeza para manter sua casa limpa sem precisar recorrer à química nociva

Imagem editada e redimensionada de Kipras Štreimikis, está disponível no Unsplash

Uma boa limpeza em casa é essencial para a saúde, já que viver em um ambiente seguro, saudável e confortável é uma das bases para uma vida sustentável. Mas fazer limpeza com produtos convencionais pode trazer perigos invisíveis. Antes de matar germes e bactérias, a química nociva pode fazer mal para a saúde e bem-estar seu e de sua família. Por isso, selecionamos algumas dicas de limpeza sustentáveis para você manter sua casa limpa e saudável.

Dicas de limpeza

Confira dicas de limpeza que podem te ajudar a deixar sua casa mais segura e agradável. Listamos as dicas por cômodo, para facilitar na organização.

Cozinha

A cozinha é um dos lugares mais frequentados da casa. E não estamos falando apenas a respeito da presença de seres humanos: outros seres vivos também adoram passear por lá, pois é o local com a maior oferta de alimentos. Por isso, uma das principais dicas de limpeza é limpar a cozinha com mais frequência do que os outros cômodos da casa.

Itens de cozinha

Alguns itens a serem observados em particular na cozinha são esponjas, panos de prato e tábuas de corte. Apesar de seu tamanho diminuto, uma esponja pode carregar fungos e milhares de germes e patógenos de origem alimentar, se não for limpa ou armazenada adequadamente. Três dicas de limpeza para evitar a exposição exagerada aos germes que se acumulam nas esponjas são trocar os modelos de polipropileno pela bucha vegetal, coloque a esponja na máquina de lavar louça junto com o ciclo de secagem ou ainda molhar um pouco a esponja e colocá-lo no microondas por um a dois minutos para higienizar.

Toalhas de mão e panos de pratos também podem abrigar microorganismos não saudáveis, mesmo que sejam usados apenas para secar pratos limpos. Lave-os frequentemente no ciclo quente da sua máquina de lavar roupa.

No caso da tábua de corte, um dos maiores riscos é a contaminação cruzada. Por isso, nunca corte frutas ou legumes na mesma tábua de corte que você usa para carne crua, a menos que você limpe a tábua completamente entre qualquer vão que ela tenha – algumas tábuas são maciças e outras são feitas através da junção de pedaços de madeiras, essas últimas são as que exigem uma limpeza mais detalhada. Manter legumes e carne crua separados evitará a contaminação cruzada e a possível disseminação de salmonela, E. coli e outras bactérias nocivas. Uma boa dica é ter duas tábuas.

Pias e bancadas

Use um pano para manter todas as superfícies limpas e higienizadas depois de cozinhar, com a ajuda de um desinfetante caseiro. Essa é uma das dicas de limpeza que ajudam a eliminar bactérias alimentares como a Campylobacter, uma causa comum de diarreia, e isso ainda ajuda a manter formigas e baratas afastadas de eventuais sobras deixadas na pia ou balcão. Essas pragas domésticas podem conter vários germes e também podem desencadear asma e alergias em algumas pessoas.

Quando terminar de usar a cozinha, você pode higienizar sua pia e bancadas com alvejante, depois de ter feito uma lavagem com água e sabão. Uma colher de chá de água sanitária por litro de água é a dica para matar germes e até vírus remanescentes.

Mantenha alimentos e potes tampados para que eles não atraiam baratas e outros insetos. Lave os utensílios logo após sua utilização e procure guardar os restos na geladeira o quanto antes. Uma lixeira com tampa também é fundamental e você pode usar produtos naturais como bicarbonato e vinagre para tirar o cheiro ruim da lixeira.

Quarto

Não importa se você compartilha a cama com outra pessoa ou não, você nunca está sozinho nela. A má notícia é que poeira, ácaros e possivelmente pêlos de animais lhe fazem companhia o tempo todo. Os ácaros são conhecidos causadores de alergia, sobretudo em quem tem rinite, isso se deve aos resíduos produzidos por esses pequenos aracnídeo, além dos ovos que eles colocam. Acrescente cabelos, pele morta, fungos e pólen, e você terá uma combinação cheia de alergênicos que pode prejudicar indivíduos sensíveis.

Algumas dicas de limpeza para o quarto, além da aspiração constante, são usar capas protetoras no colchão, nos travesseiros e eventuais almofadas. Lave os lençóis e cobertores com frequência – o ideal é trocar a roupa de cama com água quente toda semana, edredons e cobertores podem ser lavados uma vez a cada três meses.

Os travesseiros, almofadas e o colchão podem ser aspirados e limpos com bicarbonato de sódio. Confira o passo a passo completo nas matérias: “Como limpar colchão? Use bicarbonato!” e “Como lavar travesseiro de modo sustentável“.

Banheiro

O banheiro é uma cômodo relativamente novo nas moradias humanas. Por milhares de anos, as pessoas contavam com dependências externas e banhos públicos e isso tinha uma boa razão: manter os germes e o lixo longe dos dormitórios. Atualmente, a maior parte das casas conta com o luxo de ter um ou mais banheiros internamente, embora muitas regiões no mundo ainda não tenham saneamento básico. Ter um banheiro dentro de casa, porém, exige atenção redobrada à sua limpeza.

Privada

É possível que você preste bastante atenção à limpeza do assento, do interior e da parte externa da sua privada, mas e quanto ao botão ou manivela da descarga? Rotavírus, enterococos e outros germes desagradáveis ​​podem se instalar por ali. O Enterococcus pode causar gastroenterite, enquanto o rotavírus é a causa mais comum de diarreia entre as crianças. Mantenha todo o conjunto da privada, inclusive a descarga, higienizados com desinfetante.

E aqui uma das dicas de limpeza mais importante para essa região: lembre-se de limpar primeiro o assento, depois a parte superior e por último a parte interna da privada, descartando a bucha posteriormente. Depois de passar pelo interior da privada, a bucha não deve ser reutilizada.

Do chão ao teto

O banheiro pode reunir uma grande concentração de mofo, um possível causador de problemas de saúde como olhos lacrimejantes, coceira e até ataques de asma. Outro perigo escondido em seu banheiro, e possivelmente em toda a sua casa, é o tricofton. Este fungo causa micose e pé de atleta e pode ser passado do pé de uma pessoa para o próximo através do piso.

Use um desinfetante projetado para matar mofo e fungos no banheiro, e lembre-se de manter uma boa drenagem após os banhos. Se tiver janela, mantenha ela aberta para aumentar a ventilação. Use um rodo para secar o piso, se for o caso. Deixe a porta do box aberta ou a cortina do chuveiro estendida para que sequem mais rápido. Algumas cortinas de chuveiro podem até ser lavadas na máquina de lavar roupa.

Esvazie a lixeira do banheiro com frequência, se possível a cada dois ou três dias, e não deixe pedaços de papel higiênico ou lenços de papel espalhados pela casa (especialmente se estiver gripado ou resfriado). O rinovírus, a principal causa do resfriado comum, se espalha facilmente quando as pessoas tocam em superfícies contaminadas e depois no olhos, nariz ou boca. Esses vírus e outros microorganismos podem viver em superfícies por dias.

Sala e outras dicas de limpeza

Algumas outras áreas da casa onde germes e bactérias tendem a se espalhar facilmente são:

Maçanetas

Eles fazem mais do que permitir que você entre em sua casa ou em um quarto. Essas alças podem transportar o Staphylococcus aureus, uma bactéria comum. Embora geralmente não seja uma ameaça, essa bactéria pode ser prejudicial se entrar em sua boca, olhos, cortes ou arranhões, e pode causar um amplo espectro de problemas. Passar um desinfetante na maçaneta de vez em quando é uma boa dica – ajuda a matar o novo coronavírus e também outros vírus mais comuns.

Paredes

Se as paredes pudessem falar, provavelmente pediriam que você reconsiderasse sua escolha de pintura – não a cor, mas o tipo. Tintas contêm compostos orgânicos voláteis (VOCs), uma enorme fonte de poluição do ar interior. Esses produtos químicos, também encontrados em estofados, têxteis e outros materiais de construção, podem causar vários problemas relacionados à saúde.

O mais crítico são pinturas antigas, cujas tintas podem conter chumbo. A fabricação de tinta à base de chumbo foi proibida em 1978, então se a sua casa foi construída ou pintada pela ‘ ultima vez depois disso, é bom tomar cuidado. Para reduzir sua exposição a esses vapores tóxicos, escolha tintas com baixo teor de VOCs, tintas lácteas ou cal. Em casas mais antigas, verifique a presença de chumbo contratando um avaliador de risco licenciado ou adquirindo um kit de teste de chumbo em uma loja de ferragens. Se você descobrir chumbo em sua casa, pergunte sobre produtos de remoção de chumbo na loja de ferragens ou contrate um especialista para removê-lo.

Tapetes e carpete

Muitos carpetes e os adesivos e acolchoados necessários para instalá-los emitem os mesmos VOCs que a tinta. Algumas pessoas experimentam sintomas semelhantes aos da gripe depois de instalar carpete novo e outras reclamam de irritação nos olhos, nariz e garganta.

Para evitar problemas de saúde, pergunte se o carpete pode ser arejado antes da instalação. Abra as janelas e portas e use os ventiladores para permitir uma maior circulação de ar no ambiente. Considere a escolha de carpetes e tapetes que atendam aos critérios de baixa emissão de VOCs para manter uma boa qualidade do ar interno. Uma vez no lugar, aspire seus carpetes e tapetes com frequência para aliviar problemas relacionados à alergia por conta da poeira ou pelos que se acumulam nos tapetes.

Para ajudar a ventilar a sala, abra as janelas periodicamente, especialmente depois de instalar novas carpetes ou pintar paredes. Considere o uso de um purificador de ar ou plantas domésticas que ajudam a filtrar as toxinas, além de aumentarem a umidade do ar e ajudarem na decoração.

Roupas

Para manter seu guarda-roupas em dia, uma dica de limpeza é usar um sabão líquido natural. O sabão em pó, os detergentes convencionais e produtos alvejantes podem conter substâncias químicas nocivas, além de serem responsáveis por eventuais contaminações ambientais, já que esses produtos não são obrigado por lei a serem biodegradáveis. Por isso, uma das dicas de limpeza que trazemos é aprender a fazer sabão líquido para lavar suas roupas. O sabão líquido caseiro evita o uso do modelo tradicional, é mais econômico e ainda rende mais.

Outra dicas para manter as roupas mais limpas é lembra-se de lavar a própria máquina de vez em quando. Se sua roupa estiver saindo da lavagem um pouco estranha, com fiapos, pontinhos brancos ou pretos, talvez sua máquina de lavar roupas esteja precisando, ela mesma, de uma limpeza.

Com o tempo, pedaços de fios e tecidos, resquícios de sujeira e resíduos de produtos como sabão em pó e amaciante vão se acumulando no interior da lavadora e podem danificar a máquina, consequentemente estragando suas peças de roupa. Nesses casos, você pode fazer um ciclo de lavagem com a máquina vazia e usar vinagre branco e bicarbonato de sódio. A matéria “Como limpar máquina de lavar roupas” explica o procedimento completo.

Usar essas dicas de limpeza deve garantir que sua casa fiquei mais limpa e livre de micro-organismos e substâncias químicas nocivas. Experimente algumas das receitas caseiras e viva uma vida mais sustentável.


Veja também: