Consumo frequente de bebida alcoólica aumenta no Brasil, atesta pesquisa

eCycle

As mulheres aumentaram em 34% o consumo frequente de bebida alcoólica com relação à pesquisa anterior

As bebidas alcoólicas são consumidas em larga escala pelo mundo afora, nas mais variadas ocasiões. Seja em festas, reuniões de amigos ou de familiares, sempre existe motivo para comemorar. Porém, a questão não está no simples ato de beber, mas na quantidade ingerida pela pessoa, pois dependendo do nível de álcool no corpo do usuário, é possível que haja contribuição para desenvolvimento de problemas psiquiátricos, neurológicos, cardiovasculares ou até mesmo certos tipos de câncer.

E no Brasil, o consumo e os riscos estão em crescimento. Essa afirmação foi comprovada segundo dados do Levantamento Nacional de Álcool (Lenad) organizado pelo médico Ronaldo Laranjeira, que é coordenador da Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Nesse estudo, o médico descobriu que, nos últimos seis anos, houve um aumento de 20% no número de pessoas que bebem de forma frequente (uma vez por semana ou mais). Considerando somente as mulheres, o aumento foi de 34%.

A pesquisa contou com o apoio da Fapesp e do Instituto Nacional de Políticas sobre Álcool e Outras Drogas (Inpad) e foi desenvolvida por meio de entrevistas com 4.607 pessoas maiores de 14 anos, em 149 municípios brasileiros, no ano de 2012. Todos os que participaram responderam um questionário com mais de 800 perguntas relacionadas ao uso de álcool, tabaco e drogas ilícitas.

Manutenção dos abstêmios e aumento do consumo de bebidas

Cerca de 52% dos entrevistados são abstêmios, ou seja, não consomem bebidas alcoólicas - o que animou os especialistas, porque desde a primeira edição da pesquisa, em 2006, esse número se manteve praticamente estável.  Já os que bebem aumentaram em 10%, com uma atenção especial à população feminina, que apresentava um índice anterior de 36% e subiu para 49%. De acordo com Laranjeira, o consumo de álcool para as mulheres deve aumentar a taxa de desenvolvimento de câncer porque, segundo evidências, duas ou mais doses por dia aumentam em 20% o risco de câncer de mama.

Ainda segundo o médico, homens jovens de menos de 30 anos bebem 56% de todo o álcool vendido no Brasil. Um dado preocupante é a maneira como eles bebem, geralmente de forma excessiva e sempre com a intenção de ficarem bêbados. Isso aumenta o risco de envolvimento com brigas, drogas e riscos à saúde. Na pesquisa, quase um terço dos que bebem de forma nociva já se envolveram em brigas em 2012 e cerca de 41% têm depressão, sendo que a média na população em geral é de 25%. De acordo com o pesquisador, é necessário acabar com a imagem veiculada nas propagandas de televisão de que o álcool de álcool gera alegria, pois quem bebe muito tem uma chance bem maior de ficar depressivo do que feliz.

Uma das maneiras de tentar conter os problemas sociais causados pelo consumo dede álcool foi a implantação da lei seca em alguns municípios, que surtiu efeito e diminuiu, segundo a pesquisa, em 21% o número de pessoas que pegam o carro depois de ingerir bebida alcoólica.

Crescimento econômico impulsiona consumo

De acordo com Ronaldo Laranjeira, os motivos do aumento no consumo de álcool podem ser direcionados ao crescimento econômico do país e aumento de renda per capita, que facilitam o comércio de bebidas. Quem agradece é a indústria do ramo. Outra razão é a falta de fiscalização, de regras para controlar as vendas e a publicidade dos meios de comunicação que incentiva o consumo, principalmente para o público jovem.

Algumas medidas políticas conseguem controlar esse consumo, dentre elas estão: aumento no preço da bebida, diminuição dos pontos de venda para dificultar o acesso, assim como limitação dos horários de funcionamento dos locais que comercializam bebidas.

Para conferir os gráficos e resultados preliminares da pesquisa, acesse o estudo ou confira o release para imprensa.

Fonte: Fapesp

Veja também:
-Fumantes que jogarem bituca no chão poderão ser multados em Curitiba
-Valorize sua dieta com 18 dicas simples e realistas para um cotidiano mais saudável


 

Comentários  

 
0 #1 2013-10-30 19:05
As mulheres aumentaram em 34% o consumo frequente de bebida alcoólica com relação à pesquisa anterior
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail