Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Entenda mais como perder gordura abdominal de modo saudável

Saber como perder gordura abdominal de modo saudável pode ser um passo para uma vida balanceada. Diversos suplementos e pílulas dietéticas promovem o emagrecimento rápido, porém, podem causar outros problemas à saúde e não são recomendados por profissionais da área de saúde.

É importante notar que o jeito mais saudável para perder peso é com acompanhamento médico. Nutricionistas e médicos especializados conseguirão fazer o melhor plano alimentício dependendo das necessidades do seu corpo, e não com dicas da internet. 

Além disso, é importante notar que a gordura abdominal ou o peso em geral não são indicadores de problemas de saúde. Corpos diferentes funcionam de jeitos diferentes e podem ser saudáveis independente de sua aparência. 

Porém, adotar uma dieta balanceada e manter hábitos saudáveis são grandes pilares para a saúde em geral e podem ser feitos a qualquer momento. Cortar gorduras e outros alimentos processados já é de grande ajuda e pode auxiliar na perda de peso. 

A gordura visceral, que é o tipo encontrado na barriga, por exemplo, é um fator de risco para o desenvolvimento de condições como diabetes e doenças cardiovasculares. Portanto, aprender algumas dicas de como perder gordura abdominal pode ajudá-lo a viver mais. É impossível, contudo, escolher o lugar do corpo que se quer perder gordura. Para perder gordura abdominal, por exemplo, é necessário perder peso em geral. 

Dieta

As mudanças na dieta são as mais fáceis de serem feitas. Cortar alimentos calóricos e optar por aumentar as porções de frutas e vegetais são essenciais, não apenas para a perda de peso, mas para a saúde em geral. Uma pesquisa realizada em 2017 comprovou que a ingestão de dez porções de frutas e vegetais por dia reduz os riscos de ataques cardíacos, AVCs e alguns casos de câncer.

Um estudo publicado em 2011 comprovou que a cada aumento de dez gramas no consumo de fibra solúvel, o ganho de gordura da barriga diminui em 3,7% em um período de cinco anos. Os alimentos ricos em fibras também aumentam a sensação de saciedade, podendo ajudar no controle da fome. Além disso, alguns estudos mostram que o aumento da ingestão de fibras alimentares ajuda a perder peso ao reduzir a ingestão de calorias (confira aqui os estudos a respeito: 9, 10).

O consumo de proteínas também ajuda na perda de peso, aumentando a taxa metabólica e ajudando a reter massa muscular. Algumas fontes de proteína vegetal são chia, quinoa, aveia e brócolis. 

É importante considerar cortar comidas ricas em gorduras trans, como margarinas, bolos e doces. As gorduras trans são associadas a diversos problemas de saúde, incluindo com o aumento de peso abdominal. Em estudos com macacos, por exemplo, observou-se que os animais que seguiam uma dieta rica dessa gordura ganharam 33% mais gordura abdominal do que macacos que ingeriam grandes quantidades de gorduras monoinsaturadas. 

Exercícios

Os exercícios físicos também são essenciais para perder gordura abdominal. Algumas vertentes da atividade física, como o cardio, são recomendados para queimar calorias, além de ser um dos exercícios mais eficientes para perder barriga. 

Outros tipos de exercícios envolvem musculação, que ajuda a construir massa muscular magra e também queima calorias. Para emagrecer, é recomendado que algum plano de exercício físico seja feito pelo menos duas vezes por semana.

Outras dicas

Hábitos saudáveis em geral, como uma boa rotina de sono e restrição no consumo de álcool também podem ajudar na jornada para perder peso. Estudos mostram que pessoas que não dormem direito são mais propensas a ganhar peso. Além disso, a condição de apneia do sono também é associada à gordura visceral. 

O jejum intermitente também pode ser adotado como uma técnica para perder peso e pode oferecer outros benefícios à saúde. 

Manter contato com nutricionistas e outros profissionais da saúde, como já mencionado, é essencial para a perda de peso de modo saudável. Muitas vezes, dietas e exercícios não funcionam sem consideração de um histórico médico.