Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Conhecido por sua coloração amarela-alaranjada, peixe-dourado é uma espécie doméstica que surgiu na China Antiga

O peixe-dourado é uma espécie comum de animal aquático domesticado – apesar de antiético e antiecológico –, sendo considerado um pet. Todo o peixe-dourado é descendente da carpa-prussiana, uma espécie de peixe nativa do oriente e do sudeste da Ásia. Ao longo dos anos, esse animal sofreu diversas mutações e reproduções, o que resultou no peixe que se conhece nos dias atuais. 

Não existe apenas uma espécie de peixe-dourado. Na verdade, ele tem formas, cores, estilos de barbatanas e hábitos diferentes. Porém, a maior parte dos peixes que se encontra em lojas de animais é amarela ou de coloração dourada. Algumas tipos comuns desse peixe são:

  • Kinguio
  • Doirada
  • Dourado peixe do mar
  • Pirajuba
  • Dourado (Salminus Maxillosus)

Além disso, essas espécies conseguem crescer até 45 centímetros e pesar cerca de 4 quilogramas, já os peixes pequenos costumam chegar até 4 centímetros na vida adulta.

Apesar de existirem espécies de peixe-dourados selvagens, que vivem em lagos e rios, esse animal aquático é mais conhecido por sua versão domesticada. Acredita-se que o peixe-dourado tem um histórico de domesticação que data de mais de 2 mil anos atrás, na época da China Antiga. 

Origem do peixe-dourado 

A primeira vez que o peixe-dourado começou a ser criado como um animal doméstico foi na Dinastia Song (960 d.C – 1279 d.C). No início, os criadores reproduziam e cuidavam apenas de carpas pratas. Mas, conforme o tempo passou, essas carpas ganharam mutações que alcançaram o tom amarelo-laranja, com reflexos avermelhados, que se aproximam aos de hoje.

Como o amarelo era conhecido como a cor do Império, apenas pessoas que faziam parte da família real podiam criar este tipo de carpa. A população tinha que se contentar com a versão laranja do peixe-dourado, que aos poucos começou a ser chamado assim.

Naquele período, era comum que as pessoas criassem seus peixes em lagoas ou poças em seus quintais. No entanto, quando o dono do animal encontrava alguma espécie de peixe-dourado que lhe agradava, ele a levava para dentro de sua casa para deixá-lo em exposição em um recipiente. 

Foi apenas em 1276 d.C, na Dinastia Ming, que o peixe-dourado deixou de habitar lagoas e rios e passou a ser uma espécie totalmente doméstica. 

Outras características do peixe-dourado 

Alimentação

Os peixes-dourados são onívoros, e se alimentam de vegetação aquática, sapos, ovos de peixes e larvas de insetos. Esse é um dos motivos pelos quais alguns estudos apontam que essa espécie é invasora e não deve ser retornada ao meio ambiente.

O peixe-dourado não possui estômago, por isso, é preciso alimentá-lo com pequenas porções, ao invés de uma grande quantidade. Outro fato que resulta dessa característica é que o animal libera muitos resíduos, e por isso o seu aquário precisa de um filtro para mantê-lo limpo. 

É uma espécie invasora e não deve ser “libertada” em corpos hídricos

Como a maioria dos peixes-dourados é domesticada, esse animal e outros peixes selvagens não estão preparados para coexistirem. Muitas pessoas acabam “retornando” o peixe para a natureza com intuito de deixá-lo “livre”, mas na verdade, isso só causa problemas na região em que ele foi solto.

Esses problemas acontecem porque o habitat não está preparado para o peixe-dourado, e ele acaba comendo animais, ou alimentos de animais que ficam sem ter o que consumir. Por isso, o ambiente entra em desequilíbrio e deixa de ser saudável. 

Desta forma, recomenda-se que o peixe-dourado seja mantido como um animal doméstico. 

Tempo de vida

Algumas pessoas acreditam que o peixe-dourado vive pouco tempo. Mas esse animal consegue viver um pouco mais do que 40 anos! A razão pela qual as pessoas acreditam que ele morre cedo é que muitas vezes eles não são cuidados da forma que deveriam, e devido às condições ruins de vida, eles morrem.

Jamais compre um peixe-dourado ou qualquer outro animal. Mas se você pretende adotar um peixe-dourado, opte por um aquário razoavelmente grande, pois as espécies que vivem em pequenos potes de vidro costumam morrer mais rápido. Os peixes-dourados que têm a maior expectativa de vida são aqueles que vivem em lagoas privadas — em jardins dentro de casas ou outras propriedades fechadas. 

Habitat 

O habitat ideal para o peixe-dourado é aquele que contém água densa, calma e repleta de musgo. Além disso, é preciso colocar zooplâncton, ovos de peixe ou larvas de insetos para que ele consiga ter uma alimentação diversificada. 

Devido a sua preferência por  águas geladas, o peixes-dourado não pode ser mantido em aquários tropicais. Por fim, ele também necessita de grandes espaços para se movimentar, desta forma, não encha o aquário do animal com muita coisa. 

Curiosidades do peixe-dourado

  • Não dorme de olhos fechados, pois não possuem pálpebras;
  • Algumas crenças pregam que ele traz sorte para pessoas que acabaram de se casar;
  • Eles têm memórias de aproximadamente três meses, em vez de três segundos como se prega;
  • Possuem senso de rotina, e por esse fator, podem ser treinados para fazer pequenos truques;
  • O coletivo de peixe-dourado é chamado de “pertubação”.