Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Açúcar vegano é uma opção viável para pessoas que não querem consumir produtos que envolvam crueldade animal, como o açúcar refinado

Açúcar vegano pode parecer um termo estranho, afinal o açúcar costuma ser produzido de produtos plant-based. Porém, o processo de produção desse alimento pode levar subprodutos da indústria da carne animal, o que significa que nem todos os açúcares são veganos. Ou seja, se você é vegano, precisa ficar de olho no açúcar que está comprando.

O açúcar é a sacarose obtida da cana-de-açúcar e da beterraba. A maioria das plantas contém açúcar dissacarídeo, ou seja, a sacarose, frutose e glucose que surgem naturalmente nesses organismos. 

No entanto, pelo fato da cana-de-açúcar e a beterraba terem mais sacarose que as outras frutas, elas são as principais fontes usadas pelo mercado global. Mundialmente, a cana-de- açúcar é o produto mais usado para a produção de açúcar. Cerca de 90 países trabalham com este tipo de cultura, sendo o Brasil e a Índia um dos maiores produtores.

Não existem muitas diferenças de sabores entre o açúcar da cana e o da beterraba. A maioria das pessoas não consegue perceber a distinção dos gostos no dia a dia. Porém, um estudo com voluntários mostrou que o açúcar de beterraba tem um gosto mais queimado e forte, enquanto o da cana é mais doce. 

Açúcar de beterraba

Para a produção do açúcar de beterraba, o vegetal é cortado em pedaços e espremido para a retirada de seu suco. Então ele é purificado e transformado em um xarope, chamado de melaço de beterraba. 

Depois que o melaço é fervido, a sacarose se cristaliza e o líquido é colocado em uma centrifugadora. Nessa máquina, o açúcar é separado do líquido da beterraba. Todo o açúcar de beterraba é um açúcar vegano, portanto, é seguro para alimentação para pessoas que vivem esse estilo de vida. 

Açúcar da cana-de-açúcar 

Ao contrário do açúcar de beterraba, o da cana não é sempre vegano. Mesmo tendo um processamento parecido em algumas fases, a produção do açúcar da cana difere da beterraba depois de um tempo. 

A cana-de-açúcar é despedaçada e espremida até criar o seu melaço. Esse melaço é fervido e concentrado para encorajar a cristalização da sacarose. Apenas uma rodada na centrifugação já libera os grandes cristais de sacarose e produz o açúcar de cana cru. 

A partir daí qualquer açúcar de cana que não estiver em sua forma mais natural vai ser levado para uma refinaria, onde ele é filtrado. Essa filtração é realizada com uma forma de carvão ativado feito a partir de ossos de vaca e porcos da indústria da carne. Ela serve para remover as impurezas e o resto de melaço.

Por esse motivo, nem todos os açúcares de cana são veganos. Na verdade, a maior parte dos veganos opta por não consumir açúcar refinado exatamente pelo uso dos ossos de bois e porcos. 

Carvão ativado de osso 

Também conhecido como carbono natural, o carvão de osso é usado na indústria do açúcar para descolorir o produto até ele ficar bem branco. A grande parte do carvão de osso é preparada com os restos de ossos de bezerros da indústria da carne. Apesar de ser usado na produção de açúcar de cana, o carvão de osso nunca é processado com o açúcar de beterraba.

Açúcar vegano 

Nem todo o açúcar é refinado com carvão de osso. Como já foi mencionado anteriormente, a sacarose de beterraba pode ser considerada um tipo de açúcar vegano. Se você preferir o consumo do açúcar de cana, algumas marcas trabalham com uma produção vegana deste tipo de adoçante. Basta verificar a embalagem e checar se tem um selo escrito “vegano”.

Outras palavras impressas na embalagem que podem identificar um açúcar vegano são: 

  • Orgânico
  • Não refinado 
  • Natural
  • Cru

É comum que durante a produção do açúcar orgânico que a cana seja fervida, levada a centrifugação e esfriada em cristais de açúcar vegano. A aparência de um açúcar vegano não costuma ser tão branca, devido à falta de refinamento.

Porém, existem métodos alternativos e cruelty-free de refinamento que usam resinas de troca de íons e carvão ativado de base vegetal. 

Tipos de açúcar vegano 

Açúcar granulado: apesar de ser um açúcar branco, que costuma usar refinamento com carvão de osso, o granulado pode ser um açúcar vegano. Algumas marcas se propõem a ter uma produção livre de crueldade animal, basta checar a embalagem do produto. 

Açúcar em pó: assim como o granulado, o açúcar em pó pode ser vegano se tiver um processo livre de crueldade. O açúcar vegano em pó precisa ser refinado sem carvão de osso e misturado com amido de milho, ele também é chamado de açúcar de confeiteira. 

Açúcar mascavo: é um açúcar vegano, isso porque ele não passa pelo processo de refinamento que o açúcar branco passa e por isso tem uma aparência mais marrom ou dourada. 

Açúcar demerara: assim como o mascavo, ele não passa pelo refinamento com o carvão de osso e é mais escuro que o normal, devido ao melaço. A maior parte dos açúcares marrons é  vegana.

Substitutos do açúcar para veganos

Xarope de milho: o xarope de bordo é rico em sacarose e tem sabor adocicado;

Xarope de arroz integral: um açúcar vegano derivado de grãos;

Xarope de bordo: feito a partir da seiva das árvores de bordo, o xarope funciona como açúcar vegano;

Xarope de agave: feito com o néctar de algumas espécies de suculentas, o agave é rico em sacarose.