18 dicas para evitar desperdício de alimentos

eCycle

Cerca de um terço da comida produzida no mundo é jogada fora e boa parte desse desperdício de alimentos acontece nas nossas casas

Alimentos
Imagem de pop picnic por Pixabay

O desperdício de alimentos é uma questão grave e que exige atenção. O crescimento populacional estimulou a indústria alimentícia e hoje a quantidade produzida no mundo já seria suficiente para suprir a demanda de toda a população mundial. No entanto, estima-se que cerca de um terço da produção mundial acaba no lixo e o desperdício de alimentos agrava o problema da fome, que voltou a crescer no mundo.

O atual ritmo de produção e consumo de alimentos não é sustentável a longo prazo, como mostra o crescimento da fome no mundo. Os últimos dados, divulgados pela FAO em 2018, mostram que o índice de insegurança alimentar grave (fome) na América Latina saltou de 7,6% em 2016 para 9,8% da população total em 2017. Enquanto isso, só no Brasil, cada pessoa desperdiça 41,6 kg de alimentos por ano, considerando apenas o desperdício de alimentos que ocorre nas refeições feitas em casa, segundo pesquisa realizada pela Embrapa em parceria com a FGV em 2018. Arroz, carne vermelha, feijão e frango são os alimentos mais jogados fora.

Esse desperdício doméstico representa quase 30% de toda a perda de calorias que ocorre na América Latina. Dados da FAO mostram que 28% do desperdício de alimentos ocorre na fase de produção, 28% na fase de consumo, 22% no manuseio e armazenamento, 17% na distribuição e comercialização e 6% na fase de processamento.

Por esses motivos, para evitar a emissão desnecessária de poluentes e pela economia da água usada na produção, é fundamental saber como evitar o desperdício de alimentos em casa. Confira o vídeo e as dicas que reunimos abaixo e comece a mudar essa situação agora mesmo.

Atitudes para reduzir o desperdício de alimentos na sua casa

1. Faça uma lista de compras

Realize uma parada obrigatória na despensa e na geladeira antes de ir ao mercado fazer compras. Verifique quais alimentos você realmente precisa comprar e evite fazer estoques desnecessários.

2. Verifique a validade dos produtos

Na hora de cozinhar, dê preferência aos alimentos que estão próximos do vencimento. Se tiver dificuldade na hora de organizar a despensa, anote quais são eles em uma lista e cole na geladeira para não desperdiçar.

3. Aumente a periodicidade das compras

Em vez de fazer uma compra por mês, ir ao mercado mais vezes e comprar menos produtos é uma ótima medida para evitar o desperdício de alimentos - o fato de comprar menos coisas de cada vez também vai te ajudar a carregar menos peso ou até permitir comprar no mercado local, evitando deslocamentos longos ou o uso do carro e favorecendo a economia local.

4. Cuidado com promoções

As promoções costumam ser irresistíveis, no entanto, são as grandes vilãs do consumo consciente. Elas nos estimulam a comprar um número alto de produtos, muitas vezes desnecessários e que acabam se estragando. Fique atento! Uma estratégia para evitar o desperdício de alimentos é usar as promoções para variar as coisas que você sempre come: substituindo a compra de algum item pelo produto em oferta.

5. Acondicione os alimentos corretamente

Antes de guardar frutas, verduras e legumes na geladeira, higienize-os e e seque-os. Depois de consumir, guarde esses alimentos em embalagens hermeticamente fechadas para evitar a proliferação de bactérias.

6. Congele as sobras

Se cozinhar demais ou se comprar muitos alimentos frescos, congele as sobras ou use a técnica de branqueamento para congelar legumes, frutas e verduras. Saiba mais nas matérias: "Como congelar legumes, frutas e verduras" e "Quanto tempo dura cada alimento congelado?".

7. Aproveite os alimentos em sua totalidade

Literalmente, aproveite seus alimentos até o talo. É possível reaproveitar partes não convencionais, como as sobras e cascas das frutas, por exemplo - saiba mais na matéria "16 dicas de reaproveitamento de alimentos".

8. Não descarte apenas pela aparência

Se uma fruta ou legume apresentar uma aparência feia em algumas partes, corte-as e use o que sobrou. Não há nenhuma necessidade de jogar tudo fora.

Conservação de alimentos

9. Queijos

Eles permanecem sem estragar de cinco dias a um mês, se bem conservados na geladeira. Os modelos mais molinhos, como ricota e minas, aguentam no máximo cinco dias, enquanto que os mais duros, como provolone e parmesão, têm maior tempo de conservação. Você deve dispensar o queijo quando ele apresentar pontos esverdeados em sua superfície e sua cor for alterada.

10. Vinhos

Para consumir como bebida, o ideal é tomá-lo em um dia, já que, depois de abertos, os vinhos sofrem oxidação - o oxigênio entra na garrafa e reage com a bebida, alterando seu sabor e aroma. Se você quiser prolongar a vida do produto e evitar o seu desperdício, basta usar o vinho como tempero - neste caso ele dura até um mês. Você também pode congelar o vinho em formas de gelo para usá-lo em molhos e receitas.

11. Frutas, verduras e legumes

Se forem higienizados e secos antes de serem armazenados na geladeira, esses alimentos em geral duram cinco dias. Com exceção das frutas tropicais, como banana e abacate, que, se forem para a geladeira, vão escurecer.

12. Fermento

Se for o químico em pó, dura até seis meses na geladeira, sem prejudicar o crescimento do seu bolo. Já o biológico, que é muito utilizado para fazer pães, não ultrapassa três dias depois de aberto porque contêm leveduras. Quando elas morrem, o fermento para de funcionar.

13. Comida pronta

Após a refeição, guarde as sobras de alimentos em recipientes fechados com tampa e leve-os para a geladeira. Feito isso, sua comida pronta vai durar em média três dias. Você também pode congelar pequenas porções para ter comida saudável pronta nos dias em que não conseguir cozinhar.

14. Ketchup, maionese e mostarda

Assim como os enlatados, possuem muitos conservantes que não fazem bem à saúde. O ideal é o consumo moderado desses produtos. A vantagem é que eles duram de um mês (maionese) a um ano (ketchup) na geladeira, de modo que é relativamente fácil evitar o desperdício desses alimentos.

15. Leite

Se for pasteurizado, deve ser consumido em um dia, porque azeda rapidamente, ao contrário do longa vida, que dura de três a quatro dias na geladeira.

16. Enlatados

Duram de quatro a cinco dias depois de aberto, mas o ideal é consumi-los logo após a abertura. No entanto, evite esses tipos de alimentos porque, segundo um estudo dos Estados Unidos, comida enlatada faz mal à saúde - quem a consome fica exposto a compostos como bisfenol-A e ftalatos, sem contar a grande quantidade de conservantes.

17. Carnes

Lembre-se que as carnes possuem um alto nível de pegada hídrica (consomem muita água em sua produção), por isso, procure alternativas para repor proteínas. Caso você não venha a preparar a carne logo depois que a comprou, o ideal é congelá-la para que dure mais (na geladeira, ela começa a se deteriorar em cerca de dois dias), ou então embale-a a vácuo.

18. Manteiga

Aguenta três meses sob refrigeração por conter bastante gordura em sua composição. O máximo que pode acontecer é aparecer uma capa amarela escura - basta raspar essa capa para voltar ao uso normal do produto.


Veja também:

 

Comentários 

 
+5 #1 2013-07-05 23:48
Gostei muito !! E gostaria de receber mais matérias, sobre esse assunto !!
Citar
 
 
+3 #2 2013-07-11 02:35
A dica para a banana nao escurecer na geladeira é enrolar em jornal e dentro de uma sacola plástica.
Citar
 
 
0 #3 2015-04-25 22:58
Adoro as dicas do ecycle. E tento divulgar ou colocar sempre em prática!
Citar
 
 
0 #4 2015-08-17 16:08
Uma ótima matéria,e boas dicas.
Citar
 
 
-2 #5 2017-01-20 11:23
Muito bom as dicas
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×