Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Conheça os tecidos sustentáveis e aprenda a manter o estilo com menos impacto ambiental

Imagem de Volha Flaxeco em Unsplash

Tecidos sustentáveis são tecidos criados para reduzir os impactos no meio ambiente, da fabricação até o descarte, e a pegada ecológica da produção de roupas, mantendo uma cadeia produtiva baseada na ética, no respeito aos recursos naturais e na consciência ecológica. Eles podem ser feitos a partir de materiais orgânicos, naturais, sintéticos ou reciclados – e é ainda melhor se forem biodegradáveis.

Como reduzem o tempo de degradação das peças no meio ambiente, os tecidos biodegradáveis representam uma menor ameaça à vida selvagem e evitam a formação de microplásticos, que prejudicam os oceanos e os animais.

Os tecidos biodegradáveis podem ser produzidos a partir de matéria-prima natural, de fibras artificiais com base natural ou de fibras sintéticas, mas quimicamente alteradas de modo a acelerar o tempo de degradação da roupa após o descarte.

Por que os tecidos sustentáveis são importantes?

A indústria têxtil é uma das quatro indústrias que mais consomem recursos naturais, segundo a Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA). Gastos com água e utilização de produtos químicos para lavar as peças também entram na conta dos prejuízos causados ao meio ambiente. Além disso, há uma discussão ética em torno do consumo de roupas novas, em virtude do alto número de lojas e marcas envolvidas com trabalho escravo.

Quando se fala em poluição, a indústria da moda é uma das maiores contribuintes do mundo. E para piorar, os materiais que compõem os tecidos utilizados impactam e contribuem diretamente para o aumento do consumo de água, da poluição microplástica, da emissão de gases do efeito estufa, da degradação do solo, da destruição das florestas e, por fim, dos resíduos de proporções gigantescas presentes em aterros sanitários.

Os tecidos mais comuns, como o poliéster, levam décadas para se decompor no meio ambiente, e os têxteis em geral constituem 7,7% dos resíduos sólidos urbanos em aterros sanitários. Diante da ameaça das mudanças climáticas, da contínua perda de biodiversidade e dos danos à saúde humana oriundos provocados pela atividade industrial, o consumo sustentável de roupas é uma tendência crescente em todo o mundo.

Além da proliferação de brechós, da criação de movimentos como o slow fashion e da expansão da produção local, os materiais utilizados na fabricação das peças também são peça-chave quando se trata de consumo consciente de roupas.

O tipo de tecido usado para fazer sua camiseta ou par de meias, por exemplo, é determinante para medir o seu impacto na degradação ambiental. Por isso, a moda sustentável começa com tecidos sustentáveis. Conheça alguns deles.

Exemplos de tecidos sustentáveis

Bambu

O bambu é uma cultura regenerativa de crescimento rápido que não requer fertilização e muitas vezes é apresentado como um tecido de vestuário sustentável, embora haja preocupações sobre os métodos de limpeza e colheita de terras (algo para perguntar a uma marca antes de comprar uma roupa). Dito isso, o bambu é incrivelmente absorvente, confortável e absorve a umidade, o que o torna um favorito entre marcas sustentáveis.

Cânhamo

O cânhamo é um tipo específico de planta de cannabis. Tem um crescimento rápido, não esgota o solo e não requer pesticidas. É um tecido durável e não irritante para a pele. Muitas vezes é usado no lugar do algodão. O cânhamo verdadeiro não requer certificação e já é orgânico.

Linho

O linho é feito de linho, que pode ser cultivado sem fertilizante e plantado em áreas onde outras safras não prosperam. O linho também pode ser usado em sua totalidade (sementes, óleo e safra), o que significa que não há desperdício. O linho também é biodegradável, desde que os produtos químicos sejam deixados de fora do processo.

Modal

Modal é um material semissintético feito de celulose. O tecido natural, ainda que feito pelo homem, é geralmente mais delicado e mais macio do que seu primo, o liocel.

Algodão orgânico

A produção de algodão convencional é responsável por cerca de 24% de todo o consumo de inseticidas e 11% dos pesticidas da agricultura. Além disso, em comparação aos tecidos sintéticos, o algodão consome maior quantidade de energia, principalmente pelo combustível utilizado pelas máquinas agrícolas, tratores e pela energia das máquinas de fiação e dos processos de lavagem, secagem e passagem a ferro.

Uma alternativa de tecido sustentável é o algodão orgânico, produzido sem pesticidas tóxicos, fertilizantes sintéticos ou sementes geneticamente modificadas (OGM). Isso geralmente envolve um processo de produção de tecido gerido de forma sustentável, embora nem sempre seja dado sem as devidas certificações.

Algodão reciclado

Ainda mais sustentável do que o algodão orgânico – o algodão reciclado é fabricado com resíduos de algodão pós-industrial e pós-consumo. Esse tipo de tecido ajuda a reduzir o consumo de água e energia, além de ajudar a manter as roupas de algodão fora dos aterros e lixões.

Poliéster reciclado

Poliéster reciclado é PET (o produto químico usado para criar poliéster) de garrafas plásticas de água que foram quebradas em fibras. O tecido reciclado mantém o plástico longe dos aterros sanitários e pode ser reciclado várias vezes. Quando uma roupa não pode ser feita de fibras 100 por cento naturais (por exemplo, roupas elásticas como roupas íntimas ou leggings), recomendamos procurar poliéster reciclado, pois é menos prejudicial do que sua contraparte virgem, gerando menos emissões de carbono na produção.

Seda

A seda vem de bichos-da-seda que se alimentam apenas de folhas de amoreira, resistentes à poluição e fáceis de cultivar. As características desta planta tornam a produção de seda uma provação com baixo desperdício. Mas como a seda requer trabalho animal, é essencial examinar as marcas e garantir que estejam usando métodos de produção éticos, então, certifique-se de procurar seda Ahimsa (ou seda Peace).

Liocel/Tencel

O liocel, que promete substituir a viscose no futuro, é fabricado a partir de fibras de celulose que vêm da polpa da árvore. A empresa fundadora do tecido Tencel utiliza madeira de eucalipto, práticas sustentáveis ​​e abastecimento responsável não garantido em outros processos de produção de liocel.

Tecidos sustentáveis veganos que substituem couro

Popularmente conhecidos como couro ecológico, esses tecidos sustentáveis podem ser feitos de cogumelos, sobras da produção de vinho, folhas de árvore, fibras de folha do abacaxi e outros materiais eco-friendly. Alguns deles são:

  • Piñatex
  • Couro Folha
  • Cortiça
  • Cacto
  • Vinho
  • Borracha reciclada
  • MuSkin

Fontes: The Good Trade, Sustainable Jungle e Forbes


Veja também: