Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Conheça a história e o projeto da TAO Bambu, primeira e única bambuzeria do mundo movida 100% a energia solar

Imagem: Divulgação/@taobambu

Em fevereiro de 2019, após alguns anos de planejamento e preparação, o casal Fernanda e João Paulo tomou coragem, fez as malas e partiu da capital paulista rumo a Atibaia, no interior do estado, com seus três filhos.

Em busca de um modelo de vida mais simples no campo, o casal se uniu a outras cinco famílias para fundar a Fraternidade São João de Atibaia, um espaço sustentável que parece ter saído do sonho de um poeta idílico. É nesse cantinho gostoso, cercado por natureza, que fica a TAO Bambu, uma indústria de multiprodutos feitos com bambu, de resíduo zero.

A TAO Bambu nasceu em 2016, depois que Fernanda e João Paulo se perguntaram que mundo gostariam de deixar para as próximas gerações – e que papel poderiam desempenhar na construção desse novo planeta.

Os pais de Fernanda estavam envolvidos com grupos que estão pensando nos meios de tornar a regeneração do meio-ambiente e agricultura de baixo impacto mais acessíveis, e foi assim que eles começaram a estudar mais sobre o bambu e incentivar o casal nesse caminho.

Diante da imensidão de lixo gerado atualmente, do desmatamento contínuo das florestas, de tanta poluição e desperdício de recursos, eles enxergaram no bambu o caminho ideal para alcançar um modelo de mundo diferente: mais amigável ao meio ambiente e mais gentil com os recursos naturais.

Bambu: matéria-prima do futuro

Além de versátil, o bambu é um material sustentável do cultivo ao descarte. Ideal para diversas aplicações, é um recurso natural renovável e superabundante no planeta. O bambu é flexível, leve, se dá bem em diversos climas e solos, não precisa ser replantado e cresce muito rápido. Para se ter uma ideia, em apenas 24 horas a planta pode crescer aproximadamente 30 centímetros – e ainda pode ser colhida anualmente por até 70 anos.

Além disso, o bambu é uma gramínea, que não exige água nem grandes cuidados para se desenvolver. Ao contrário de grande parte das plantas produzidas para comercialização, seu cultivo é livre de fertilizantes, pesticidas ou herbicidas – o que ajuda a reduzir significativamente seu impacto ambiental.

E as vantagens não param por aí: o plantio de bambu em solo degradado ajuda a regenerar a terra e torná-la produtiva de novo. Por isso, ele é considerado uma excelente alternativa à madeira, cuja extração ilegal é uma das principais causas de desmatamento na Amazônia.

O bambu também pode ser um aliado no combate às mudanças climáticas, que é uma das grandes preocupações ambientais do nosso tempo. Isso porque a planta absorve dióxido de carbono, que responde por 74% das emissões de gases do efeito estufa, segundo levantamento divulgado pelo World Resources Institute. Ao mesmo tempo, a planta libera 35% de oxigênio a mais na atmosfera do que outras árvores.

TAO: aqui, nada vira lixo

Quando decidiram montar o próprio negócio, uma das principais preocupações de Fernanda e João Paulo estava em escolher uma matéria-prima que reduzisse ao máximo o desperdício e gerasse a menor quantidade de resíduos possível entre a produção e o descarte.

A resposta não poderia ser diferente: o bambu é altamente aproveitável, uma vez que todas as suas partes podem ser utilizadas na fabricação dos mais variados produtos.

No entanto, a TAO vai além. No final do processo produtivo, a fábrica transforma as sobras em carvão vegetal, que retorna ao solo como adubo para a própria plantação de bambu e para outras plantações cultivadas na área da Fraternidade São João de Atibaia.

Isso sem contar que todos os produtos fabricados e comercializados pela TAO são 100% biodegradáveis, porque o bambu se decompõe na natureza com muito mais rapidez do que itens de plástico, por exemplo.

Além disso, a fábrica da TAO é 100% movida a energia solar – uma alternativa limpa e renovável ao uso de combustíveis fósseis para geração de eletricidade. Em 2020, juntamente com as famílias que dividem com eles a área da Fraternidade, investiram e instalaram placas solares que tornaram a oficina e todas as construções da área autossustentáveis (incluindo as casas e áreas coletivas).

Com isso, hoje a TAO Bambu é a primeira e única bambuzeria do mundo totalmente movida a energia solar.

Diversidade de produtos

Entre as inúmeras vantagens da utilização do bambu como matéria-prima, a versatilidade ganha destaque. Os primeiros produtos fabricados pela TAO foram acessórios para escritório – como o porta-lápis, o apoio para smartphone e o carro-chefe da casa: a caixinha de som clássica, que permite que você curta um som pelo celular sem o uso de energia elétrica, Wi-Fi ou bluetooth.

Em pouco tempo, vieram as outras linhas de produtos: utilidades domésticas, itens de saúde e bem-estar, peças artesanais, chapas de bambu, artigos para animais de estimação e, é claro, os brinquedos – que, além de educativos e ecológicos, fazem a alegria da criançada.

Fernanda e João Paulo também trabalham com projetos customizados para empresas que, como a TAO, priorizam a construção de um mundo mais sustentável. Desse movimento, nasceram colaborações com marcas de produtos de limpeza, joias, bancos, empresas de tecnologia e outras instituições que têm o planeta como principal preocupação.

O sonho continua

A TAO é a realização do sonho de dois jovens empreendedores conscientes do seu papel na preservação do planeta. Mas esse é um sonho que continua a se realizar dia após dia, com a aposta em ideias inovadoras que promovam mudanças de consumo, transformações de hábitos e microrrevoluções na sociedade.

Esta é a missão da TAO: seguir pensando em novas formas de mudar a rotina das pessoas e de tornar o impacto do ser humano no meio-ambiente o mais positivo possível. Deixe o bambu entrar na sua casa. Conheça a TAO Bambu.


Fontes: TAO Bambu, Fernanda CaloiWorld Resources Institute, O potencial do bambuBambus no BrasilConhecendo bambus e suas potencialidades para uso na construção civil 


Veja também: