Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Conheça os sulfatos proibidos low poo que tiram a oleosidade natural dos cabelos e confira técnicas para proteger os fios

Os sulfatos “proibidos” Low Poo são substâncias encontradas em muitos produtos de limpeza. Entretanto, eles apresentam controvérsias sobre seus benefícios e malefícios. Entre os pontos negativos, esses componentes estão associados à perda da oleosidade natural do cabelo, causando ressecamento e prejudicando, principalmente, os fios mais secos.

Foi pensando em tudo isso que Lorraine Massey, fundadora da Deva Curl, criou os conceitos No Poo e Low Poo. Essas técnicas buscam eliminar o uso dos sulfatos agressivos que, a partir disso, ficaram conhecidos como sulfatos proibidos.

Low Poo e Now Poo são métodos que visam lavar o cabelo de forma mais natural, sem o uso de produtos com sulfatos agressivos e petrolatos danosos, apenas sulfatos mais leves e outros agentes limpantes que retiram as impurezas sem prejudicar os fios.

Para quem acha que não é possível lavar o cabelo sem shampoo, saiba que, sim, é viável. Prova disso é que a expressão No Poo, por exemplo, quer dizer sem shampoo. Já Low Poo significa pouco shampoo.

Para aplicar essas técnicas, primeiramente, é essencial conhecer os sulfatos proibidos e entender quais produtos podem ser usados. Vamos lá!

O que é sulfato?

Os sulfatos são derivados de petróleo e outras fontes vegetais, como óleo de palma. São substâncias químicas utilizadas como agentes de limpeza ou na formação de espumas. Por causa disso, estão comumente presentes no shampoo e em outros produtos, como pasta de dentes, sabonetes líquidos e detergentes de louças e roupas.

O sulfato é um sal de ação detergente, mas é bem diferente do sal de cozinha, o cloreto de sódio (NaCl). Este também está presente na composição dos produtos, mas age como emulsificante, deixando o shampoo com textura mais viscosa, e é o menos agressivo dos dois. Assim, quando o rótulo de um shampoo apresenta as palavras “sem sal”, é ao cloreto de sódio que ele se refere.

Sendo assim, ao evitar sulfatos proibidos aderindo ao Low Poo, é importante conferir os rótulos dos shampoos e o que eles realmente significam. Sabe-se que os componentes à base de sulfato mais comuns são o Sodium Lauril Sulfate (SLS – Lauril Sulfato de Sódio) e Sodium Lauril Ether Sulfate (SLES – Lauril Éter Sulfato de Sódio).

Sulfatos apresentam riscos

Os sulfatos, de fato, agem de maneira muito eficaz na limpeza. Contudo, no caso dos cabelos, isso pode ser um problema, afinal, a substância pode acabar removendo toda a oleosidade natural que o cabelo precisa para se manter saudável. Nesse sentido, para pessoas com o cabelo mais seco, o recomendado é procurar por shampoo sem sulfatos, ou No Poo.

Alguns dos sulfatos proibidos podem apresentar riscos maiores. O lauril sulfato de sódio, por exemplo, é conhecido por causar alergias e irritações nos olhos e na pele em muitas pessoas, sobretudo em crianças.

Pesquisadores da Alemanha testaram 1600 pacientes para verificar a irritação ao componente e descobriram que 42% das pessoas apresentaram irritação na pele. Além do sulfato, para aderir às técnicas Low Poo e No Poo, também é preciso estar atento aos silicones permitidos que são os silicones insolúveis.

Meio ambiente e saúde

As dietanolaminas (DEA) e trietanolaminas (TEA) estão presentes em shampoos e detergentes devido ao seu baixo custo. Trata-se de ingredientes que balanceiam o pH dos cosméticos, produtos de higiene e também de limpeza.

Apesar dessas substâncias ajudarem a criar a textura cremosa e a ação espumante, são ingredientes frequentemente estudados por seus malefícios, sendo possivelmente cancerígena para os humanos.

O 1,4-Dioxano também é um contaminante que pode causar e problemas à saúde. Ele é encontrado em shampoos sob diversos nomes, ou unido a outros compostos, como o sufixo -PEG, polyethylene, entre outros. É também classificado como 2B no IARC (Agência Internacional de Pesquisas sobre o Câncer), ou seja, possivelmente carcinogênico para seres humanos.

Além disso, o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos enxerga o composto como um possível candidato a cancerígeno.

Impactos ambientais não devem ser ignorados

Produtos derivados de petróleo também estão associados às mudanças climáticas, já que, como combustível fóssil, sua combustão contribui para as emissões poluentes, sobretudo de dióxido de carbono, um dos mais perigosos gases de efeito estufa.

Ademais, alguns dos sulfatos proibidos são testados em animais e aqueles que descem pelo ralo têm potencial tóxico para espécies aquáticas.

Pensando em tudo isso, para te ajudar a adotar as técnicas Low Poo e No Poo, preparamos uma lista de sulfatos proibidos Low Poo, que ajudam a deixar seus cabelos e consumo com uma pegada leve. Salve-a para consultar na hora das compras. E não se esqueça de conferir a lista de petrolatos também!

Sulfatos proibidos Low Poo

  • Sodium Lauril Sulfate (Sodium Lauryl Sulfate – SLS) – Lauril Sulfato de Sódio;
  • Sodium Laureth Sulfate (Sodium
  • Lauryl Ether Sulfate – SLES) – Lauril Éter Sulfato de Sódio;
  • Ammonium Laureth Sulfate (ALES) – Lauril Éter Sulfato de Amônio;
  • Ammonium Lauryl Sulfate (ALS) – (Lauril Sulfato de Amônio ou Dodecil Sulfato de Amônio);
  • Sodium Trideceth Sulfate (também comercializado como Sulfato de Sódio Polioxietileno Tridecil; Sulfato de Sódio Éter Tridecilico; Sódio Tridecil Trioxietil Sulfato);
  • Sodium Myreth Sulfate (Miristil Éter Sulfato de Sódio);
  • Sodium Coco/Cocoyl Sulfate (Sulfato de Sódio Coco);
  • Sulfonato de Sódio Olefina C14-16 (C14-16 Olefin Sulfonate);
  • TEA Lauril Sulfato (TEA Lauryl Sulfate);
  • TEA Dodecilbenzenosulfonato;
  • Sodium Cocoyl Glycinate;
  • Alquilbenzeno Sulfonato de Sódio (Sodium Alkylbenzene Sulfonate);
  • Ammonium Xylene Sulfonate;
  • Sodium Lauryl Glucose Carboxylate;
  • Methyl Cocoyl / Lauril Taurate;
  • Sodium Xylene Sulfonate;
  • Dioctyl Sodium Sulfoccinate;
  • Sodium Cocyl Isethionate;
  • Sodium Socoyl / Lauryl / Lauroyl Sarcosinate;
  • Ehtyl PEG-15 Cocamine Sulfate
  • Sodium Lauryl Sulfoacetate.