Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Se preferir, vá direto ao ponto Esconder

Será sediado na Fapesp, nos dias 27 e 28 de agosto, o seminário Processos Sociais e Ambientais da Construção de Belo Monte, que vai apresentar os resultados de pesquisas realizadas nos últimos cinco anos por uma equipe multidisciplinar, com cientistas de várias universidades brasileiras e do exterior. O grupo avaliou os impactos sociais e ambientais da construção da usina hidrelétrica na região próxima à cidade de Altamira, no Pará.

As pesquisas integram o projeto apoiado pela Fapesp por meio do Programa São Paulo Excellence Chair SPEC, coordenado por Emilio Moran, professor da Michigan State University, nos Estados Unidos, e pesquisador visitante do Núcleo de Estudos Ambientais (Nepam) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

No dia 27, após a abertura, o evento terá as palestras “Apresentação dos Objetivos e Atividades do Projeto SPEC, 2013-2019”, com o professor Moran, e “Apresentação dos Resultados da Pesquisa Urbana – 1ª parte”, com Guillaume Leturcq (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e Cristina Gauthier (MSU).

Leturcq ressalta as grandes modificações observadas do tecido urbano de Altamira durante a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte. “A cidade foi modificada por dois principais motivos: a chegada ampla de populações de fora durante os anos de construção, que quase dobrou o número de habitantes, e um aumento dos bairros periféricos para receber os atingidos pela barragem. Assim, entre 2012 e 2018, Altamira vivenciou uma situação caótica, com muitos problemas de violência urbana, falta e inadequação de infraestruturas, desajuste de políticas públicas. As condições de vida eram muito difíceis”, disse.

A palestra “Apresentação dos Resultados da Pesquisa Urbana – 2ª parte”, será no mesmo dia, à tarde, e contará com a presença com Marcia Grisotti (Universidade Federal de Santa Catarina) e André Ramos (Unicamp).

A programação do dia 28 contará com as seguintes palestras: “Apresentação dos Resultados da Pesquisa sobre os Ribeirinhos”, com Vanessa Boanada (St. Gallen Institute for Management for Latin America), Maíra Fainguelernt (Unicamp) e Laura Castro (MSU); “Apresentação dos Resultados da Pesquisa sobre Agricultura e Uso da Terra”, com Miqueias Calvi (Unicamp e Universidade Federal do Pará); e “O que aprendemos e a contribuição do projeto para o debate sobre usinas hidrelétricas na Amazônia”, com Moran.

Serviço

  • Evento: Palestras sobre os impactos da construção da usina
  • Data: 27 e 28 de agosto de 2019
  • Valor: gratuito
  • Local: Fapesp
  • Endereço: Rua Pio XI, 1500, Alto da Lapa, São Paulo
  • Saiba mais ou inscreva-se