Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

O tomate é a principal fonte de licopeno, substância que, quando ingerida e eliminada pelo organismo, causaria o odor

Poucas pessoas não gostam de tomate. Ele deixa quase tudo – se não tudo – mais gostoso. Na salada, na pizza ou no molho do espaguete. Mas não se preocupe, a questão não é se comer tomate faz mal à saúde. Mas é uma pena que um alimento tão gostoso possa contribuir para nos deixar com mau cheiro. É pelo menos essa a hipótese do bioquímico irlandês J.C.M. Stewart, que publicou um artigo na revista Medical Hypotheses.

Segundo o artigo, os odores em nossa axilas são comumente causados pela excreção de terpenos pelas glândulas apócrinas axilares. Terpenos são compostos químicos responsáveis pelo cheiro de muitos alimentos e óleos e, quando ingeridos pelo organismo, a sua eliminação seria feita principalmente pelas glândulas localizadas nas axilas.

Mas o que isso tem a ver com o tomate? O tomate é rico em um anti-oxidante chamado licopeno, um tipo de terpeno. Logo, a ingestão de tomate estaria ligada com a produção de odor nas nossas axilas, segundo o bioquímico. Resumindo: o tomate seria a nossa principal fonte de terpenos e, consequentemente, do nosso mau cheiro.

Mas não se alarme se você é grande fã do fruto. O estudo ainda não está acabado e é apenas uma hipótese. Quando for comer tomate, foque no seu lado bom: os muitos anti-oxidantes que estão protegendo o seu organismo dos ataques de radicias livres!


Veja também