Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Reserva da Biosfera é um instrumento de conservação ambiental criado pelo programa O Homem e a Biosfera

“Reserva da Biosfera” é um termo utilizado para caracterizar áreas de ecossistemas terrestres ou marinhos reconhecidas pelo programa O Homem e a Biosfera (Mab – Man and the Biosphere Program) como importantes em nível mundial para a conservação e o desenvolvimento sustentável e que devem servir como áreas prioritárias para experimentação e demonstração dessas práticas. 

De modo geral, as Reservas da Biosfera são o principal instrumento do Programa MaB e compõem uma rede mundial de áreas voltadas à Pesquisa Cooperativa, à Conservação do Patrimônio Natural e Cultural e à Promoção do Desenvolvimento Sustentável. Para isso, elas devem ter dimensões suficientes, zoneamento apropriado, políticas e planos de ações definidos e um sistema de gestão que seja participativo, envolvendo os vários segmentos do governo e da sociedade. 

O que é biosfera?

Biosfera é o conjunto de todos os ecossistemas da Terra. A palavra deriva do grego bíos, vida e sfaira, esfera, que significa esfera da vida. Incluem-se na biosfera todos os organismos vivos que habitam o planeta, embora o conceito seja geralmente alargado para incluir também os seus habitats.

A biosfera é composta por uma rede de interligações entre todos os organismos e o meio físico. É nela que os fatores físicos e químicos formam o ambiente propício para a vida.

O programa “O Homem e a Biosfera”

Sabe-se que o desequilíbrio da biosfera é causado pela interferência humana na natureza. Com o objetivo de promover o conhecimento, a prática e os valores humanos para implementar as boas relações entre as populações e o meio ambiente em todo o planeta, o programa O Homem e a Biosfera foi criado como resultado da “Conferência sobre a Biosfera”, realizada pela UNESCO em 1968.

O MaB é um programa de cooperação científica internacional sobre as interações entre o ser humano e o seu meio. Ele busca o entendimento dos mecanismos dessa convivência em todas as situações bioclimáticas e geográficas da biosfera, procurando compreender as repercussões das ações humanas sobre os ecossistemas da Terra. O programa desenvolve duas linhas de ação:

  • O aprofundamento direcionado das pesquisas científicas, para o melhor conhecimento das causas da tendência de um aumento progressivo da degradação ambiental do planeta;
  • A concepção de um inovador instrumento de planejamento, as Reservas da Biosfera, para combater os efeitos dos citados processos de degradação, promovendo a conservação da natureza e o desenvolvimento sustentável.

Funções básicas das Reservas da Biosfera

As Reservas da Biosfera possuem três funções básicas:

  1. Conservação da biodiversidade do ecossistema: as Reservas da Biosfera adotam o sistema de conservação, que se baseia em uma política peculiar de uso e ocupação do solo, onde os ecossistemas naturais não alterados e protegidos legalmente são rodeados por áreas de utilização regulamentadas. Os usos previstos para essas áreas contíguas vão desde a proteção completa até a produção intensiva sustentada. O controle gradativo do uso do solo das Reservas permite a flexibilidade necessária para garantir a eficiência desses trabalhos de conservação;
  2. Promover o desenvolvimento sustentado em suas áreas de abrangência: as Reservas da Biosfera são catalisadoras dos processos de utilização adequada da terra, estabelecidos pelas instituições governamentais e pelos centros de pesquisa científica em conjunto com a comunidade local. De um projeto de Reserva devem participar administradores públicos, cientistas, ambientalistas e a população local, em um esforço conjunto em prol da conservação e do desenvolvimento sustentado na região de abrangência em que trabalham, com vistas à solução de problemas ambientais, socioeconômicos e de uso da terra, em uma região biogeográfica. 
  3. Pesquisa científica, educação e de monitoramento permanente: consequência da forma de concepção de seu zoneamento, as Reservas da Biosfera se constituem em lugares adequados ao monitoramento permanente dos processos de transformação dos componentes físicos e biológicos da Biosfera. Suas Zonas Núcleo são intocáveis devido ao sistema de proteção que este zoneamento implanta; as Zonas de amortecimento são áreas de atividades com forte vocação defensiva da integridade das Zonas Núcleo; as Zonas de Transição são áreas de influência do comportamento praticado nas regiões vizinhas à Reserva.

Reservas da Biosfera no Brasil

Cerrado
Imagem de Rosario Xavier em Pixabay

No Brasil, existem sete Reservas da Biosfera:

  1. Mata Atlântica (1992);
  2. Cinturão Verde de São Paulo (1993);
  3. Cerrado (2000);
  4. Pantanal (2001);
  5. Caatinga (2001);
  6. Amazônia Central (2001);
  7. Serra do Espinhaço (2005).

Em conjunto, elas abrangem um total de 2.064.161 km2, cerca de 24% do território nacional, sendo mais da metade da soma das áreas das demais Reservas da Biosfera da Rede Mundial.