Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

A reatividade na guia pode complicar passeios com o seu cão, aprenda algumas dicas para interromper esse comportamento

Muitos cães sofrem com reatividade na guia, um comportamento caracterizado por uma reação indesejada a um determinado estímulo enquanto estão na coleira. Essas reações podem dificultar passeios e serem difíceis de controlar dependendo do tamanho do cachorro. Muitas vezes, essas reações são agressivas e podem acabar machucando o cão, o tutor, ou a origem do estímulo. 

Isso não significa, entretanto, que o animal seja agressivo. Muitas reações podem ser agravadas pela própria coleira do cachorro — que muitas vezes pode fazer com que ele se sinta vulnerável, preso e, no geral, mais ansioso. 

A reatividade na guia pode se manifestar na forma de latidos, rosnados, atacadas ou mordidas. Por outro lado, os estímulos podem ser diferentes e de acordo com a personalidade do cachorro. Muitos animais são estimulados por:

O que causa a reatividade na guia 

A reatividade na guia pode ser causada por diversas características do cachorro. Algumas possíveis causas incluem: experiências traumáticas, frustrações ou até mesmo instintos de caça. 

Tipos de reatividade

Como já mencionado, a reatividade pode se manifestar de diversas formas, incluindo latidos, rosnados, atacadas ou mordidas. Entretanto, existem outros comportamentos, como: 

  • Puxar ou morder a coleira
  • Se recusar a andar com a guia
  • Parar de andar subitamente
  • Correr ou se esconder da guia

Esses tipos de comportamento não são exclusivos a coleiras e guias e podem se manifestar em qualquer ocasião em que o cachorro se sinta confinado. Caixas de transporte, correntes e outros meios de aprisionamento podem desencadear essas mesmas reações. 

Imagem de Tucker Good no Unsplash

Como interromper a reatividade na guia 

Muitas vezes, o tratamento para cães reativos pode envolver alguns tipos de coleira específicos. Porém, muitas dessas coleiras podem machucar o cachorro em vez de tratar essas reações. 

É importante trabalhar com reforço positivo. Métodos de punição, broncas e até gritar com o cão para que ele pare não funcionam e podem traumatizar o animal ainda mais. Algumas dicas são:

  • Começar em casa: se o seu cachorro for muito agressivo na rua, comece o treinamento em casa. Sem muitos estímulos para desencadear a reatividade, você pode estabelecer o passeio como algo positivo. 
  • Tenha consciência: quando perceber um estímulo, tente não reagir. Não puxe a coleira de volta e espere para ver como o seu cão vai reagir.
  • Chame a atenção: quando o cachorro perceber o estímulo, tente ganhar sua atenção com ajuda de petiscos. Se a distração funcionar, presenteei-o com o alimento, encorajando o comportamento. 
  • Estímulo = petisco: toda vez que encontrar um estímulo durante o passeio, ofereça um pequeno petisco. Logo, o cão vai associar os estímulos com a comida, parando de reagir agressivamente.  
  • Não encorajar reatividade: ao seguir o conselho anterior, tome cuidado para não encorajar a reatividade na guia. Se o cachorro reagir, apenas desencoraje-o sutilmente, com um “não”, mas não com uma bronca. 
  • Persistência: o treinamento pode demorar, muitos desses comportamentos são resultados de anos sem o treinamento correto. Portanto, tenha paciência com o seu animal! 

Todos os cachorros são diferentes, e podem reagir ao treinamento de formas distintas. Se sentir que os esforços não estão funcionando, tente falar com um profissional. O mais importante é ter cuidado e delicadeza com o seu animal, respeitando-o e tratando-o com carinho.