Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Poluição vulcânica é um termo utilizado para fazer referência à poluição liberada durante uma erupção vulcânica. Os gases e cinzas provenientes da emissão de um vulcão podem gerar diversos impactos à saúde e ao meio ambiente. Entre eles, estão: dióxido de carbono, monóxido de carbono, metano, ácido sulfídrico, dióxido de enxofre e alguns metais pesados, como chumbo e mercúrio

Apesar dos gases e cinzas liberados durante uma erupção vulcânica causarem diversos prejuízos à saúde e ao meio ambiente, eles aumentam a fertilidade do solo de regiões próximas a vulcões, dando origem às terras roxas.

O que é vulcão?

Vulcão é uma estrutura geológica em que ocorre o fenômeno natural responsável pelo lançamento de material magmático, cinzas e gases oriundos do interior da Terra para a superfície. 

Impactos ambientais relacionados à poluição vulcânica

Como dito anteriormente, os gases e cinzas emitidos durante uma erupção vulcânica causam diversos impactos à saúde humana e ao meio ambiente. Conheça os prejuízos associados a alguns deles: 

Dióxido de carbono

dióxido de carbono é um composto químico gasoso que provoca graves desequilíbrios no clima do planeta Terra. Em condições normais, esse gás não apresenta cheiro ou sabor, sendo de difícil detecção. A alta concentração de dióxido de carbono na atmosfera leva à poluição do ar, formação de chuva ácida e desequilíbrio do efeito estufa, que traz consigo o derretimento de calotas de gelo e a elevação dos níveis oceânicos, resultando em uma grande degradação ambiental de ecossistemas e paisagens. 

Segundo um estudo realizado pela Faculdade de Medicina da USP, os altos níveis de dióxido de carbono na atmosfera levam ao aparecimento de doenças respiratórias e cardiovasculares em seres humanos. Entre sintomas e consequências, estão: maior incidência de asma e bronquite, limitação funcional, maior utilização de medicamentos, aumento do número de consultas em pronto-socorro e internações hospitalares, além de um grande prejuízo para a economia por conta dos gastos com saúde pública. 

Monóxido de carbono

monóxido de carbono é um gás incolor, sem cheiro ou sabor, inflamável e perigoso. De acordo com alguns estudos, a principal via de exposição ao monóxido de carbono é a respiratória. Intoxicações agudas em decorrência de uma erupção vulcânica podem ser fatais devido a afinidade do gás com a hemoglobina contida nos glóbulos vermelhos do sangue, que transportam oxigênio para os tecidos de todos os órgãos do corpo. A afinidade da hemoglobina pelo monóxido de carbono chega a ser 240 vezes maior que pelo oxigênio. 

Uma vez inalado, o gás é rapidamente absorvido nos pulmões, atravessando as membranas alveolar, capilar e placentária e, em circulação, liga-se de maneira estável com a hemoglobina. A intoxicação no ser humano se dá quando o monóxido de carbono entra em competição com o oxigênio pela hemoglobina, reduzindo a liberação de oxigênio fixada sob a hemoglobina, e assim, impedindo o transporte e diminuindo a quantidade de oxigênio disponível nos tecidos, levando à morte por asfixia. 

A existência de uma intoxicação crônica de monóxido de carbono resultante de uma exposição prolongada a baixas concentrações pode ocasionar efeitos tóxicos cumulativos, como insônia, cefaleia, fadiga, diminuição da capacidade física, de aprendizado e trabalho, tonturas, vertigens, náuseas, vômitos, distúrbios visuais, alterações auditivas, doenças respiratórias, anorexia, mal de Parkinson, isquemia cardíaca, cardiopatias e aterosclerose. Nos idosos, causa um aumento na mortalidade por infarto agudo. 

Os sintomas de uma ligeira intoxicação por monóxido de carbono incluem desmaio, sensação de confusão, cefaleia, vertigens e outros similares aos da gripe. Exposições longas podem conduzir a uma intoxicação grave no sistema nervoso central, no coração e até levar à morte. As sequelas de uma intoxicação aguda são quase sempre permanentes. 

Dióxido de enxofre

dióxido de enxofre é um gás incolor com um odor picante. Um estudo sobre esse gás aponta que ele permanece no ar em forma de gotículas ou retorna para a terra após processos de oxidação e reação, na forma de chuva ácida. Além disso, o dióxido de enxofre pode reagir com outros compostos na atmosfera, formando material particulado de diâmetro reduzido. 

O dióxido de enxofre, também emitido em uma erupção vulcânica, pode contribuir para o aquecimento do planeta e sua presença na chuva ácida é perigosa para vegetais e animais, além de corroer alguns materiais e afetar monumentos, construções e estátuas. Segundo o mesmo estudo, a chuva ácida diminui o pH dos lagos e reduz a concentração populacional de peixes. Nas plantas, vegetais e flores, compromete a produção e o crescimento. 

Por ser um gás altamente solúvel nas mucosas do trato aéreo superior, o dióxido de enxofre pode provocar irritação e aumento na produção de muco, desconforto na respiração e o agravamento de problemas respiratórios e cardiovasculares, tanto que é considerado um irritante primário. Esse agravamento de sintomas na saúde acarreta em internações hospitalares e prejuízos para a saúde pública. 

Outros impactos

Os gases e cinzas emitidos durante uma erupção vulcânica também podem contaminar os solos, que, uma vez recobertos por esses elementos, perdem temporariamente sua capacidade de uso na agricultura e pecuária. Além disso, a poluição das águas por gases e cinzas expelidos de um vulcão pode provocar uma ramificação de outros problemas, como desabastecimento de cidades, falta de água para agricultura e morte de animais que bebem a água contaminada. 

Quando o vulcão entra em erupção, ocorre a liberação de gases que agravam o efeito estufa e, consequentemente, o aquecimento global. Isso porque as partículas em suspensão formam uma barreira que impede o retorno da radiação solar para as camadas mais altas da atmosfera, causando o aumento da temperatura nos locais afetados.

Impactos positivos

Apesar de estarem associadas a diversos impactos negativos, as erupções vulcânicas também podem ser benéficas. As cinzas vulcânicas expelidas durante uma erupção são ricas em elementos e compostos químicos que aumentam a fertilidade do solo, como ferromagnésio, potássio, enxofre, oxigênio e silício. Assim, em regiões próximas a vulcões ativos, os agricultores aproveitam a fertilização do solo provocada pelas cinzas vulcânicas depositadas.