Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Perfil de solo é a seção vertical que engloba a sucessão de horizontes existentes em um solo

O intemperismo e a pedogênese levam à criação de um perfil de alteração, chamado de perfil de solo. Ele é estruturado verticalmente a partir da rocha-mãe na base, sobre a qual formam-se o saprolito e o solum (horizontes de transição entre a rocha e o solo), que constituem o manto de alteração ou regolito. Os materiais do perfil vão se diferenciando com relação à rocha parental em termos de composição, estruturas e texturas quanto mais afastados se encontram dela.

Sendo dependentes do clima e do relevo, o intemperismo e a pedogênese ocorrem de maneira distinta nos diversos compartimentos morfoclimáticos do globo, levando à formação de perfis de solo compostos de horizontes de estruturas e composições diferenciadas entre si.

Os horizontes são divididos em:

  • O
  • A
  • E
  • B
  • C
  • D ou rocha-mãe

Os horizontes mais superficiais do perfil, por conterem maiores quantidades de matéria orgânica, apresentam uma tonalidade mais escura, enquanto os horizontes inferiores, mais ricos em argilominerais e oxi-hidróxidos de ferro e de alumínio, são mais claros (em regiões temperadas) ou mais avermelhado-amarelados (em regiões tropicais).

O que é solo?

Solo é todo material inconsolidado formado na superfície dos continentes pela ação do intemperismo e pedogênese, e que é capaz de suportar a vida, seja ela em sua forma vegetal ou animal. Em função das condições ambientais, os solos podem apresentar características e propriedades físicas, químicas e físico-químicas diferentes.

Assim, os solos podem ser argilosos, arenosos, vermelhos, amarelos ou cinza esbranquiçados. Eles ainda podem ser ricos ou pobres em material orgânico, e espessos (algumas dezenas de metros) ou rasos (alguns poucos centímetros), apresentando homogeneidade ou diferenças facilmente percebidas horizontalmente.

Intemperismo e pedogênese

O intemperismo é o conjunto de modificações de ordem física e química que as rochas sofrem ao aflorar na superfície da Terra. A rocha alterada e o solo, que são os produtos desse processo, também estão sujeitos a erosão, transporte e sedimentação, que acabam levando à denudação continental (termo geológico que indica a remoção da superfície de uma região por efeito erosivo), com consequente aplainamento do relevo.

Já a pedogênese, denominação referente ao processo de formação do solo, ocorre quando as modificações causadas nas rochas pelo intemperismo, além de serem químicas e mineralógicas, tornam-se sobretudo estruturais, com importante reorganização e transferência dos minerais formadores do solo.

Horizontes do solo

Perfil de solo
Imagem editada e redimensionada de Sidineis, está disponível no Wikimedia e licenciada sob CC by 4.0

Como dito anteriormente, o perfil de solo é dividido em cinco horizontes. Conheça as principais características de cada um deles:

  • O: horizonte orgânico e superficial, formado por resíduos vegetais e animais decompostos ou em decomposição;
  • A: horizonte mineral com acúmulo de húmus;
  • E: horizonte claro de máxima remoção de argila e de óxidos de ferro e que está presente somente em alguns tipos de solo;
  • B: horizonte de máxima expressão de cor e agregação ou de concentração de materiais removidos de A e E;
  • C: material inconsolidado de rocha alterada, em processo de intemperismo;
  • Rocha-mãe: rocha não alterada.

Os horizontes O, A e B são os mais importantes para a agricultura dada a sua fertilidade: quanto maior a disponibilidade equilibrada de certos elementos químicos, como o potássio, o nitrogênio, o sódio, o ferro e o magnésio, maior é sua fertilidade e seu potencial de produtividade agrícola. Esses horizontes também são fundamentais para o ecossistema, por causa da densidade e variedade de vida em seu interior (por exemplo, minhocas, formigas e micro-organismos).

Composição

De modo geral, o solo é constituído de:

  • Partículas minerais: possuem composição e tamanhos diferentes, dependendo da rocha que lhe originou. Quanto ao tamanho, as partículas podem ser classificadas em frações: argila, silte, areia e cascalho;
  • Matéria orgânica: formada por restos vegetais e animais não decompostos e pelo produto desses restos depois de decompostos por micro-organismos. O elemento resultante dessa decomposição é o húmus;
  • Água: fica retida por tempo determinado nos poros do solo. Sua reposição é feita pela chuva ou pela irrigação. A água do solo contém sais minerais, oxigênio e dióxido de carbono, constituindo um importante veículo para fornecer nutrientes aos vegetais;
  • Ar: ocupa os poros do solo não preenchidos pela água. É essencial para as plantas, que, por meio das raízes, absorvem oxigênio. Além disso, favorece a produção de húmus.

Erosão do solo

Erosão” é um termo utilizado para descrever a remoção de materiais por agentes naturais em movimento na superfície terrestre. Esses materiais podem ser naturais ou construídos pelo ser humano. A água corrente, o gelo e o vento são alguns exemplos de agentes erosivos. Vale ressaltar que a erosão é um dos processos responsáveis por esculpir o relevo e modificar continuamente a superfície terrestre.

Importância do solo

O solo é o recurso mais importante de um país, já que ele fornece os recursos necessários para alimentar suas populações. No entanto, diversas atividades antrópicas têm provocado erosão e contaminação do solo, gerando diversos prejuízos. Por isso, é importante que hajam políticas públicas que preservem esse recurso e planejem seu uso consciente e sustentável.