Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Quais são os nutrientes para cachorros? Confira aqui fatos sobre a nutrição do melhor amigo do ser humano

A nutrição é uma parte essencial da vida animal que precisa ter atenção, sendo seres humanos quanto em outras espécies. Cuidar da alimentação de seu pet é um dos passos para que ele mantenha uma vida saudável, então, quais são os nutrientes para cachorros

Apesar do que muitos acham, cachorros são animais onívoros e não podem ser mantidos apenas à base de carne. Dietas exclusivamente de carne são um motivo muito comum para o adoecimento desses animais. Os cães precisam manter uma alimentação balanceada, incluindo todos os nutrientes necessários no dia a dia. 

Manter o seu cão em uma dieta carnívora pode resultar em perda de pelo, desequilíbrios metabólicos, fraqueza e perda excessiva de pelo. 

Na maioria das vezes, as rações secas e molhadas contém a quantidade necessária de nutrientes para cachorros, porém, é necessário confirmar as informações impressas nas embalagens com os valores diários essenciais para os animais. 

Porém, antes de pensar nos alimentos, é necessário pensar na água. A água, além de evitar o desenvolvimento de condições como desidratação e insolação, representa cerca de 60 a 80% do peso corporal do cachorro e uma deficiência de só 10% pode ser fatal. Portanto, é importante sempre deixar água fresca para o seu cachorro, mesmo durante caminhadas ou passeios. 

Os cachorros perdem e ganham água diariamente  — ofegar, respirar, urinar e defecar são coisas que fazem com que o animal perca água. Porém, a água e a comida conseguem suprir essa perda constante. 

Entre os nutrientes essenciais para cachorros estão: 

Proteína

Como são naturalmente onívoros, os cachorros consomem majoritariamente a proteína animal. Seja derivada da carne ou do ovo, as proteínas ajudam na formação dos tecidos corporais dos cães, além de produzir energia. 

O corpo não é capaz de armazenar proteínas, portanto, seu consumo diário é necessário. 

Os cães precisam de cerca de 23 aminoácidos para produzir as proteínas que precisam para viver uma vida saudável, porém, só conseguem fazer metade sozinhos. Os outros dez aminoácidos devem ser consumidos em forma de alimentos. 

Gordura

Entre as gorduras, ou ácidos graxos, necessários para a saúde do seu cão estão o ômega-3, ômega-6 e ácido linoleico. As gorduras são responsáveis pela proteção dos órgãos internos, regular a temperatura corporal do animal e também por providenciar energia. 

A deficiência de ômegas é caracterizada por alergias, doenças inflamatórias e problemas na pele e olho do animal. Se você estiver preocupado que seu cão está sofrendo com um desses sintomas pela falta de consumo de ômegas, leve-o ao veterinário e tente incorporar algum suplemento à base de linhaça em sua dieta. 

Carboidratos

Os carboidratos são a fonte primária de glicose para os animais, que essencialmente ajuda a providenciar energia. Batatas e grãos são os mais comuns a serem incorporados na dieta dos cachorros. 

Vitaminas

Enquanto os cachorros não precisam de vitamina C porque a produzem sozinhos, eles precisam de uma variedade de outras vitaminas, incluindo A, D, E, K e complexo B. 

A vitamina A, por exemplo, serve como um reforço para o fortalecimento da imunidade do animal e a vitamina D regula os níveis de cálcio e fósforo no seu organismo. 

A falta dessas vitaminas podem resultar em problemas e doenças que podem vir a ser fatais, incluindo epilepsia, falha dos órgãos e problemas cardíacos. 

Minerais

Entre a função dos minerais estão a formação de osso e cartilagem, regulação hormonal, função muscular e dos nervos e fluxo de oxigênio. Cálcio, fósforo, ferro, zinco, sódio e selênio estão entre os minerais e nutrientes para cachorros mais essenciais. 

Programação de alimentação

Para providenciar os nutrientes para cachorros, converse com o veterinário para recomendações de rações ou planos alimentares. Porém, a maioria das raças de cachorros deve ser alimentada pelo menos duas vezes por dia. 

Restos de comida, biscoitos ou outros petiscos não devem ultrapassar 10% das calorias diárias do animal.