Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Hábito de passar o dia “beliscando”, grazing está relacionado com o ganho de peso e transtornos psicológicos

Grazing é o hábito de comer pequenas porções de comida de modo repetitivo ao longo do dia sem planejamento, mesmo sem estar com fome, ou seja, “beliscar” a comida. Essa prática, pouco discutida no Brasil, foi objeto de pesquisa de um estudo de doutorado da psicóloga Marília Consolini Teodoro, da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP. Neste estudo, foi explorada a hipótese da prática ser um mecanismo de controle emocional para o alívio de ansiedade e estresse. 

Em geral, o comportamento intitulado de grazing já foi muito discutido entre pesquisadores de outros países e é frequentemente associado com a sensação de perda de controle, fazendo com que a pessoa coma mais do que deveria. Além disso, o grazing tem uma relação com a compulsão alimentar, obesidade e a angústia sentida por distúrbios psicológicos, como depressão.

Impactos na saúde

Associado com o ganho de peso e a obesidade, o grazing pode prejudicar a saúde física do indivíduo, acarretando em problemas gastrointestinais e cardiovasculares. Além disso, a manifestação desse comportamento tem relação com condições psicológicas.

 Segundo estudos, pessoas com transtornos mentais tendem a ter mais perda de controle, o que estimula o hábito de praticar grazing. Pacientes obesos que procuram tratamento têm certo protagonismo nessa questão, já que cerca de 20% a 70% sofrem com algum tipo de transtorno mental, como ansiedade, depressão e transtorno obsessivo compulsivo (TOC).

Outros transtornos podem ser ligados ao grazing, como a anorexia e bulimia, uma vez que o descontrole desencadeia uma consciência tardia no paciente, que se sente culpado por ter comido. Desse modo, a saúde mental também tem um papel relevante nesse problema.

Compulsão alimentar e grazing são a mesma coisa? 

A compulsão alimentar é considerada um distúrbio alimentar em que o indivíduo mantém um padrão de consumo contínuo de comida por um longo período de tempo no seu dia. Já o hábito de grazing não é considerado um distúrbio, e sua forma de se manifestar é mais sutil, com pequenas, mas repetitivas, quantidades de alimento durante o dia. 

Portanto, o grazing pode representar uma forma de comer excessivamente associada com a compulsão alimentar e ganho de peso. Dessa forma, eles não são iguais, apesar de muito parecidos!

Grazing após cirurgia bariátrica

Considerado um obstáculo para o tratamento de obesidade, o grazing é comum em pacientes após a cirurgia bariátrica e em outros tratamentos para perda de peso. Um estudo mostrou que a maioria dos pacientes que já tinham o transtorno de compulsão alimentar antes do procedimento eram mais propícios a desenvolverem o hábito de grazing após a cirurgia.

Na pesquisa, foram analisados 129 pacientes antes e depois de seus procedimentos cirúrgicos. Como resultado, a prática de comer quantidades pequenas de comida repetidamente aumentou de 26,3% para 38%. Além disso, eles também relataram sintomas psicológicos, como depressão, e problemas gastrointestinais. Assim, enfatizando a importância de entender e estudar mais sobre esse tema.

Como parar com esse hábito?

Parar com um hábito nunca é fácil, por isso juntamos algumas dicas para ajudar nesse processo e melhorar a qualidade de vida: