Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Entenda o que é compulsão alimentar, suas causas e sintomas

Compulsão alimentar é um tipo de transtorno alimentar caracterizado por episódios de consumo compulsivo de grandes quantidades de comida. Ele afeta 2% da população mundial e pode ser uma condição que põe em risco a vida do paciente.

É relativamente comum que pessoas comam muito, ou mais do que deveriam em certas ocasiões, porém, isso não necessariamente significa que são casos de compulsão alimentar. Existem alguns critérios para o diagnóstico deste transtorno, onde são analisados diversos fatores.

Identificação

Episódios de compulsão alimentar são recorrentes e a quantidade de comida ingerida nesses momentos é maior do que o que pessoas saudáveis consumiriam. Eles também constituem a falta de controle e sentimentos de vergonha e culpa após a refeição. 

Os momentos que caracterizam e diagnosticam esse transtorno são:

  • Episódios de compulsão pelo menos uma vez por semana por três meses
  • Comer mais rápido que o normal
  • Comer até ficar desconfortável
  • Comer grandes quantidades de comida quando não há fome
  • Comer sozinho por vergonha da quantidade de comida ingerida
  • Sofrimento visível durante os episódios de compulsão
  • Os episódios não são seguidos de indução voluntária de vômito (bulimia) e não ocorrem subsequentes de anorexia ou bulimia

Causas

Existe um certo teor emocional nas causas da compulsão alimentar, podendo também ser considerada um transtorno mental. Por isso, suas causas mais comuns acontecem por conta de desvios emocionais, como o trauma e problemas com a auto-estima. É estimado que pelo menos 80% das pessoas que têm compulsão alimentar também têm outro tipo de doença mental — depressão, ansiedade e transtorno do estresse pós-traumático são algumas delas. 

Saúde

Como é uma condição ligada a hábitos alimentares, a compulsão alimentar oferece vários riscos à saúde. A compulsão sem acompanhamento médico é perigosa e pode resultar em obesidade e aumentar riscos de doenças cardiovasculares, diabetes e até câncer.

Outros riscos incluem o desenvolvimento de síndrome do cólon irritável, asma, dores crônicas e problemas com a fertilidade.   

Tratamento

O acompanhamento da compulsão alimentar é feito por psicólogos ou psiquiatras, por ser um transtorno de âmbito emocional. Os profissionais analisam os pacientes em uma série de consultas, formulando o melhor tipo de tratamento para cada caso diferente. Esses tratamentos podem se limitar a conversas e exercícios comportamentais para a quebra do hábito e dos sentimentos que criam um estopim em episódios compulsivos, ou por remédios.