Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Aprenda mais sobre o girassol e quais são suas características

Girassol (Helianthus annuus) é uma flor anual nativa das Américas, mas principalmente da América do Norte (México e Estados Unidos). A flor é conhecida por sua altura, que pode chegar a até dois metros, e por sua coloração. Suas pétalas são de um amarelo vivo, e seu miolo varia em tons de marrom, preto ou amarelo e é, na verdade, constituído de várias flores individuais. Cerca de 2 mil flores constituem o miolo de um girassol.

Existem cerca de 70 espécies de girassol, e acredita-se que cada flor por conter por volta de mil a 2 mil de sementes

Por serem flores anuais, elas florescem no verão e se estendem até o começo do outono. O seu nome científico é derivado do latim e combina as palavras helios (Sol) e anthos (flor), como “flor do Sol”. Os girassóis são heliotrópicos, ou seja, suas flores se movimentam para acompanhar o movimento do Sol. O movimento heliotrópico geralmente ocorre nos primeiros estágios da flor, antes dela ficar pesada com suas sementes.

História

Acredita-se que a flor de girassol é originária da América do Norte, em 1000 (a. C.). Elas foram cultivadas e domesticadas por suas propriedades alimentícias — as pessoas se alimentavam de suas sementes, que têm um alto valor nutricional. 

Suas pétalas também eram usadas para a fabricação de tintas. 

Quando os exploradores europeus encontraram a flor, levaram-na para a Europa, onde o seu primeiro cultivo datado é de 1600. 

Óleo de girassol

O óleo de girassol é comumente usado na culinária, tanto para temperar saladas quanto para fritar alimentos. Sua extração é feita a partir das sementes, que são comprimidas até liberarem o óleo. Esse óleo pode ser usado tanto na cozinha, como na produção de tintas e sabões, agindo como um lubrificante. 

Na culinária, ele apresenta diversos benefícios à saúde por ser uma fonte de vitamina E e vitamina K. Além disso, o óleo de girassol é uma fonte de gordura vegetal poliinsaturada. A gordura poliinsaturada é outro tipo de “gordura saudável” que ajuda a reduzir o colesterol LDL e a fornecer ômega-3 e ômega-6.

Ômega-3 e ômega-6 são tipos de gorduras consideradas essenciais, ou seja, que não são produzidas pelo organismo e precisam ser ingeridas. 

O óleo também pode ser usado nos cuidados com a pele. Seus benefícios incluem vitamina E, ácido oleico, ácido linoleico e sesamol. 

Como plantar

Para plantar um girassol é recomendado usar as sementes, ao invés de uma muda. Essas flores não gostam de terem suas raízes manuseadas. Além disso, seu plantio é relativamente rápido, e a maioria das flores atingem a maturidade após 80 ou 95 dias. 

Como plantar:

  • Escolha um lugar com muita luz e sol direto e pouco vento. Os girassóis precisam de seis a oito horas de sol por dia para florescerem. 
  • Escolha um solo bem drenado e uma terra pouco compactada, pois suas raízes crescem bastante. 
  • A terra precisa ser rica em nutrientes, para que a flor consiga se alimentar. Composto orgânico ou fertilizantes naturais podem ajudar. 
  • Enterre as sementes cerca de 2,5 centímetros abaixo do solo. Se for plantar mais de uma, deixe um espaço maior que 76 centímetros entre elas. 
  • Molhe a terra uma vez por semana com vários galões de água, a não ser que o tempo esteja muito seco. 
  • Espécies maiores precisam de suporte, para isso você pode amarrar um cabo de vassoura ou um graveto forte no tronco da flor.
Imagem de Jenni Peterson no Unsplash

Propriedades

Uma pesquisa realizada na University of British Columbia (UBC), comprovou que a cor do girassol auxilia sua polinização. As pétalas amarelas contém padrões de “alvo” ultravioletas, que são invisíveis a olho nú, mas que são enxergados por insetos polinizadores, como abelhas. Esses padrões atraem os insetos, o que facilita a polinização das flores. 

Também foi observado que, girassóis encontrados em lugares de clima mais quente tem padrões de alvo maiores, o que ajuda as flores a reter mais água eficientemente. De acordo com os pesquisadores, isso indica que suas pétalas têm a capacidade de ajudá-los a se adaptar a climas mais secos.