Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Figos são realmente veganos? Entenda mais sobre o debate da comunidade vegana

O figo é vegano? Essa questão é altamente debatida entre a comunidade vegana. Em teoria, o figo, por ser uma fruta e não ser um produto animal, é vegano e pode ser aproveitado pelos seguidores do movimento. Porém, a relação entre a fruta e as vespas que fazem sua polinização pode ser vista pela comunidade vegana como exploração do trabalho animal.

Alguns tipos de figo dependem da polinização das vespas para amadurecerem — nascem como sicónios, frutas majoritariamente ocas, que contêm flores apenas na parte interna. As vespas, então, entram por uma pequena fenda na superfície da fruta, o ostíolo, e botam ovos lá dentro. Elas saem do figo com o pólen da fruta nas costas. 

Quando os ovos eclodem, as larvas se reproduzem. As vespas machos não têm asas e passam sua vida inteira cavando buracos para auxiliar as vespas fêmeas a saírem, eventualmente morrendo dentro do figo. 

O ciclo continua, as vespas saem de dentro da fruta e vão colocar seus ovos em outros figos. 

Às vezes, vespas fêmeas entram em figos fêmeas que dependem da polinização dos insetos, porém, o ostíolo é muito estreito e elas também morrem dentro da fruta. O pólen de suas costas poliniza o figo e ele se torna maduro. 

Por que o figo pode não ser considerado vegano?

Algumas pessoas da comunidade vegana acreditam que essa relação entre os figos e as vespas, embora mútua, resulta na morte de animais. Existe também a possibilidade de vespas entrarem em frutas partenocárpicas (que não precisam de polinização para se desenvolver) e morrerem lá dentro, não resultando em nenhuma situação benéfica. 

Isso não significa, porém, que os figos contêm vespas mortas. Uma enzima de dentro da fruta absorve os nutrientes do inseto e dissolve seu exoesqueleto. 

É vegano ou não?

Afinal, o figo é vegano? Existem dois lados dessa discussão, mas, no final das contas, o figo pode ser considerado vegano. A relação entre a fruta e as vespas é considerada na biologia como mutualismo obrigatório — ambos os organismos dependem um do outro para sobreviver. O movimento vegano incentiva o não consumo de qualquer produto derivado da exploração animal, e as vespas não são tecnicamente exploradas nessa relação. 

Imagem de Hamish Secrett no Unsplash

O figo é vegano por ser uma fruta, mas isso não descarta a opinião das pessoas sobre o assunto. Os veganos não precisam se prender a essa definição e podem continuar escolhendo não comê-los. 

Porém, alguns tipos de figo não precisam do auxílio das vespas e se auto-polinizam. Portanto, se você acredita que o figo não é vegano, não é necessário evitar todas as espécies da fruta.