Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Conversar com bebês pode ajudar na formação de diálogo das crianças

Aprender como conversar com bebê pode ser essencial para o desenvolvimento da criança. Já ouvimos muitas vezes que o ato de engajar no famoso baby talk pode ser prejudicial e retardar a produção de diálogo. Porém, estudos mostram que, na verdade, esse tipo de fala pode incentivar os bebês a se comunicar mais cedo. 

Baby talk é o termo em inglês designado para indicar o jeito que conversamos com bebês — sua tradução é “conversa de bebê”. Também se é usado parentese ou “parentês”, como se fosse uma língua nova universal usada para se falar com crianças. 

Especialistas alegam que o baby talk é indicado por três características: 

  • O uso de um tom mais alto que o normal
  • Contornos de entonação — os tons baixos são muito baixos e os altos são muito altos
  • É devagar, incentivando a criança a responder durante as pausas longas

Por que é beneficial?

Enquanto muitas pessoas alegam que o “parentês” incentiva a criança a falar errado por conta de palavras mal pronunciadas, especialistas asseguram que o jeito de fala pode ser beneficial. O baby talk mostra para os bebês como as palavras que saem das nossas bocas vai soar vindo deles. 

Conversar com o bebê ajuda a desenvolver a parte do cérebro deles responsável pela fala. O desenvolvimento físico deles acontece majoritariamente nos primeiros três anos de vida. Os seus cérebros crescem, e consequentemente, também começam a fazer as conexões dos neurônios — sinapses — que eles precisam para se comunicar e pensar. 

Assim, quando conversamos com eles, as sinapses na parte do cérebro que envolve a comunicação se “acendem”. Essa comunicação incentiva-os a falar e pode ajudar em suas futuras habilidades de fala. 

Um estudo divulgado em 2018 pela Universidade de Washington analisou dois grupos de bebês — um em que os pais foram ensinados a usar o “parentês” para se comunicar e o outro em que os pais não foram instruídos a usar essa forma de diálogo. 

Foi comprovado que os bebês que ouviam o “parentês” eram mais suscetíveis a falar mais cedo e seus vocabulários eram mais avançados. Além disso, os pesquisadores observaram que as crianças preferem adultos que usam do baby talk

Como conversar com bebê?

Afinal, como conversar com bebê? Os especialistas do estudo afirmam que usar o baby talk já é de grande ajuda para o desenvolvimento das crianças. Por isso, usar contornos de entonação, tons mais altos e fazer mais pausas durante o diálogo são jeitos de se comunicar. 

Isso não necessariamente significa que precisamos falar errado quando conversamos com bebês. A maior parte do baby talk é a entonação das palavras e a frequência com que falamos. 

Além disso, é importante se engajar com os nenês. Manter contato visual e prestar atenção também são importantes para incentivá-los a falar mais.