Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Cardo-mariano é uma planta medicinal usada no tratamento de doenças hepáticas, cardíacas e diabetes

Cardo-mariano é uma planta que pertence à família Asteraceae. Conhecida também pelo seu nome científico, Silybum marianum, o cardo-mariano tem propriedades medicinais. Sua seiva e sementes têm um ingrediente ativo chamado silimarina, um poderoso antioxidante.

A planta cardo-mariano é nativa do Mediterrâneo, Europa, Oriente Médio e África. Porém, atualmente, ela já é comum em várias outras regiões do mundo, como o Brasil. No país tropical a planta é chamada dos mais diversos nomes. Alguns deles são:

  • Cardo-leiteiro;
  • Cardo-branco;
  • Cardo-de-Santa-Maria;
  • Cardo-de-Nossa-Senhora;
  • Cardo-Mariano.

Contexto histórico

O cardo-mariano ganhou esse nome no Brasil em homenagem à virgem Maria. Isso se deu graças a uma lenda que dizia que uma gota de leite materno de Maria teria caído em cima de um cardo. Em decorrência disso, surgiu o desenho de veias brancas na folha da planta. Desta forma, até hoje o cardo-mariano é associado à imagem da santa e tem uma importância religiosa. 

Já ao redor do mundo, o cardo-mariano teve sua primeira menção na literatura de Theophrastus, um filósofo e biólogo grego que tinha grande proximidade com Aristóteles. 

Em seguida, o cardo-mariano começou a ser muito usado durante o período de 400 a.C, quando suas sementes eram torradas e consumidas como substituto do café. Além dessa função, o cardo-mariano servia como um remédio para doenças no fígado e no estômago. Por fim, a planta foi muito cultivada por toda a Europa como um ingrediente de saladas. 

Características

Para identificar um cardo-mariano, basta checar suas folhas. Elas costumam ser de um verde pálido com riscos e veias brancas que se espalham pela sua espessura. Um cardo-mariano consegue chegar até 3 metros de altura, sendo uma planta robusta e ereta com espinhos em sua haste.

Quando cortado pelas hastes, o cardo-mariano solta uma seiva branca e leitosa que fica armazenada em seu interior. As flores deste tipo de cardo costumam ser grandes, espetadas e variam entre cores magenta e roxo.

Silimarina

Uma das substâncias antioxidantes mais importantes do cardo-mariano é a silimarina. Esse extrato da planta é composto por quatro ativos importantes:

  • Silibinina;
  • Iso Silibinina;
  • Silicristina;
  • Silidianina.

Benefícios do cardo-mariano

Ajuda no tratamento de diabetes

Algumas pesquisas concluíram que o uso medicinal do cardo-mariano pode resultar na melhora de quadros de diabetes. Segundo pesquisadores,  o uso adequado de cardo-mariano pode ajudar a reduzir os níveis de açúcar no sangue e melhorar o colesterol em pessoas com diabetes tipo 2.. 

Faz bem para o coração

O cardo-mariano pode diminuir as chances de doenças cardíacas. O uso da planta reduz a presença de colesterol ruim “LDL”, e consequentemente melhora as chances de não desenvolver problemas no coração.

Derivados de cardo-mariano também são usados com remédios que reduzem o colesterol, como estatinas. O que pode prevenir elevação de enzimas no fígado, um efeito colateral da medicação. 

Protege o fígado

É possível utilizar o cardo-mariano no tratamento de doenças do fígado. Isso se devedo a sua ação regeneradora das células do órgão e o estímulo da síntese de proteínas dos hepatócitos e outras células. Desta forma, os hepatócitos se proliferam de maneira saudável e rápida, recuperando o tecido do fígado que se perdeu. 

O cardo-mariano pode ser um coadjuvante (sob orientação médica) no tratamento de doenças como:

  • Hepatite;
  • Icterícia;
  • Fibrose;
  • Cirrose;
  • Gordura no fígado;
  • Degeneração;
  • Necrose.

Graças ao estímulo das células hepáticas, o cardo-mariano também ajuda no aumento da secreção de bile. O que é essencial para regular a digestão e absorção de gorduras e vitaminas. 

Ajuda em inflamações

A silimarina é responsável por trabalhar como antioxidante. Ela neutraliza as ações dos radicais livres, e protege o corpo contra a oxidação. Para especialistas da área, a ação antioxidante da silimarina é dez vezes mais poderosa do que a realizada pela vitamina E.  

Sem falar que o cardo-mariano consegue proteger as membranas de células que sofrem do processo de peroxidação lipídica. Um processo que oxida a gordura da membrana e mata a célula. Ou seja, além de proteger o fígado de toxinas, ele protege órgãos como:

Cérebro: prevenindo e ajudando no tratamento de processos neurodegenerativo e neurotóxicos, como o Alzheimer;

Rins: regenerando as células e inibindo intoxicações, prevenindo a morte renal causada por diabetes e outras condições; 

Pâncreas: protegendo o órgão de compostos químicos tóxicos e melhorando o metabolismo da glicose;

Células de sangue: protegendo as células pela ação antioxidante, que ajuda a controlar a ferritina alta no sangue, também conhecida como hiperferritinemia. 

Auxilia o tratamento de câncer

Estudos provaram que o cardo-mariano tem propriedades que inibem o crescimento de células cancerígenas e faz com que tumores regridam.  A silimarina da planta pode ser usada para prevenção de câncer de pele, devido ao uso de produtos químicos e radiação ultravioleta. Ela também consegue diminuir efeitos colaterais da medicação usada no tratamento de câncer de: 

  • Próstata;
  • Boca;
  • Mama;
  • Cervical;
  • Cólon;
  • Bexiga;
  • Fígado;
  • Pele.

Propriedades anti-inflamatórias e imunomoduladoras 

Devido a presença de silimarina, o cardo-mariano consegue inibir a produção em excesso de óxido nítrico (NO) pelos neutrófilos. Essa produção excessiva é a causadora de diversos problemas inflamatórios e autoimunes. Além disso, o cardo-mariano também consegue controlar as quantidades de neutrófilos que se movem para a região inflamada.

Por isso, a planta do cardo-mariano é usada para tratamento de inflamações como artrites e rinites, e em problemas imunológicos como psoríase.  

Melhora saúde gastrointestinal

Por agir nas bactérias do intestino, o cardo-mariano consegue ajudar na melhora da saúde gastrointestinal. Auxiliando na regulação do equilíbrio da microbiota e estimulando a proliferação de lactobacilos e bifidobactérias, que têm um importante papel imunomodulador. 

Riscos do consumo de cardo-mariano

O uso de cardo-mariano pode desencadear reações alérgicas em pessoas que são comumente alérgicas a alcachofras, kiwi, tasneira, margaridas, calêndulas e crisântemos. Antes de começar um tratamento com cardo-mariano, procure orientação médica. O uso de cardo-mariano não é recomendado para crianças.

O uso exagerado e prolongado de cardo-mariano tem efeitos colaterais como náusea, diarreia, coceira e inchaço. Evite fazer uso de cardo-mariano em conjunto com medicamentos sem orientação médica. 

Como usar cardo-mariano

O extrato de cardo-mariano pode ser consumido na forma de comprimidos, que são feitos por meio de cápsulas de pó da planta e cápsulas de silimarina pura. Também é possível tomar cardo-mariano por tintura, um extrato líquido de planta feito com base alcoólica. Algumas pessoas também optam por ingerir o cardo-mariano em chás ou como ingredientes em salada.