Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Entenda o que é canabidiol e quais são seus possíveis efeitos no organismo

O canabidiol (CBD) é uma substância ativa presente em algumas espécies da planta Cannabis sativa, como o cânhamo. Embora esteja presente na planta e na maconha, o CBD em si não possui THC (tetrahidrocanabinol), o agente psicoativo que causa a famosa “brisa” específica da droga. 

Mesmo sendo encontrada na maioria das plantas da espécie sativa, os níveis de canabidiol do cânhamo são superiores, o que faz com que ele seja sua maior fonte. O componente é, na maioria das vezes, vendido em forma de óleo, mas também pode ser comercializado como extrato, líquido vaporizado e cápsulas à base de óleo. 

O interesse público e comercial do canabidiol é derivado de seus promissores benefícios para a saúde e para a qualidade de vida. Onde a substância é legalizada, pacientes usam-no para o tratamento de diversas condições, incluindo a dor crônica e problemas de saúde mental. Além disso, as evidências dos benefícios do CBD incluem a eficiência de seus efeitos terapêuticos, anticonvulsivos, sedativos, hipnóticos, antipsicóticos e neuroprotetores. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, em sua forma pura, o CBD não parece ter potencial de abuso ou de causar danos.

Tipos de canabidiol

O CBD está disponível em vários formatos diferentes, mas existem três principais tipos, são eles: 

  • Espectro total: contém outros componentes presentes na Cannabis, como o THC. 
  • Amplo espectro: contém outros componentes presentes na Cannabis, exceto o THC. 
  • Isolado: contém apenas canabidiol e nenhuma outra substância.

Apesar dos diferentes tipos, acredita-se que o consumo de canabidiol em conjunto com THC maximiza os benefícios terapêuticos das substâncias. 

Usos 

O canabidiol possui diversos usos terapêuticos que vão do tratamento da acne até para a epilepsia. A substância também é usada no tratamento de:

  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Pressão alta;
  • Dor;
  • Doença de Parkinson — entretanto, alguns estudos clínicos apontam que a substância pode agravar os tremores associados à condição, além de piorar os movimentos musculares de alguns pacientes;
  • Insônia e problemas de sono;
  • Transtorno de estresse pós-traumático;
  • Efeitos colaterais relacionados ao tratamento do câncer, como náusea e vômito;
  • Vícios;
  • Esclerose múltipla.
Imagem de Jeff W no Unsplash

Efeitos adversos 

Em doses controladas, principalmente prescritas por profissionais de saúde, o canabidiol é seguro para consumo e possui potencial terapêutico. Alguns efeitos adversos relatados incluem boca seca, pressão baixa, tontura e sonolência. Por outro lado, o consumo de altas doses de um tipo de prescrição de CBD, chamado Epidiolex, pode resultar em sinais de lesão hepática.

Outros possíveis efeitos colaterais do consumo de produtos à base de Cannabis incluem: 

  • Mudanças de apetite;
  • Ansiedade;
  • Diarreia;
  • Mudanças de humor.

CBD e THC 

Apesar de também possuir efeitos no cérebro, diferentemente do THC o CBD sozinho não atua nos receptores canabinóides do cérebro. Portanto, ele não causa os efeitos psicotrópicos característicos da maconha. 

Legalidade

No Brasil, o canabidiol é legal para o uso médico, de acordo com a Resolução nº 335 de janeiro de 2020 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Embora a fabricação da maioria dos produtos que contenham a substância não seja regulamentada, pessoas com prescrição médica possuem permissão para a importação e uso do CBD.