Os oito melhores diuréticos naturais

eCycle

Os diuréticos naturais podem ser encontrados no armário da sua cozinha

diuréticos
Imagem editada e redimensionada de Phuong Nguyen, está disponível no Unsplash

Os diuréticos são substâncias que aumentam a quantidade de urina produzida e ajudam o organismo a liberar o excesso de água. Esse excesso é chamado de retenção líquida, e pode causar inchaço e causar pernas, tornozelos, abdômen, mãos e pés.

Normalmente, a retenção de líquidos costuma aparecer depois de viagens de avião, alterações hormonais e consumo de sal em excesso. Quadros mais sérios que podem causar retenção de líquidos são problemas renais, cardíacos, hepáticos ou doenças da tireoide.

Quando a ingestão de água não é suficiente, o corpo tende a reter água, fazendo com que a pessoa se sinta mais pesada e inchada que o normal e menos ágil ou ativa. A retenção de líquidos é um problema de saúde comum e pode ocorrer diariamente, podendo ser causada por fatores como dieta, ciclo menstrual e genética. Alguns alimentos podem servir como diurético natural, confira uma lista com os oito melhores diuréticos naturais.

1. Café

diuréticos
Imagem editada e redimensionada de Nathan Dumlao, está disponível no Unsplash

O café pode proporcionar alguns benefícios para a saúde. Ele também é um diurético natural, principalmente devido ao seu teor de cafeína (confira aqui estudo a respeito: 1). Altas doses de cafeína entre 250 e 300 mg (o equivalente a cerca de duas a três xícaras de café) têm efeito diurético (confira aqui estudo a respeito: 2).

Isso significa que beber algumas xícaras de café pode causar um aumento na produção de urina. No entanto, é improvável que uma porção padrão de café, ou cerca de uma xícara, contenha cafeína suficiente para ter esse efeito. Além disso, se você bebe regularmente café, provavelmente desenvolverá uma tolerância às propriedades diuréticas da cafeína e não experimentará efeitos (confira aqui estudos a respeito: 2, 3)

2. Extrato de dente-de-leão

O extrato de dente-de-leão, também conhecido comoTaraxacum officinale, é conhecido por seus efeitos diuréticos (confira aqui estudos a respeito: 4, 5). Um estudo sugeriu que esses efeitos são devidos ao seu alto teor de potássio 6).

Ingerir alimentos ricos em potássio sinaliza para os rins que eles devem expelir mais sódio e água (confira aqui estudo a respeito: 7). Isso pode ser benéfico, pois a maioria das dietas modernas é rica em sódio e pobre em potássio, o que pode causar retenção de líquidos (confira aqui estudo a respeito: 8).

Em teoria, o alto teor de potássio do dente-de-leão significa que esse suplemento pode ajudar a eliminar o excesso de água causado por uma alta ingestão de sódio. No entanto, o conteúdo real de potássio do dente-de-leão pode variar, assim como seus efeitos (confira aqui estudo a respeito: 6).

Um estudo em humanos descobriu que tomar um suplemento de dente-de-leão aumentou a quantidade de urina produzida nas cinco horas após tomar o suplemento (confira aqui estudo a respeito: 9).

3. Cavalinha

A cavalinha é uma planta usada há anos como diurético natural. Um estudo realizado com homens descobriu que essa erva é tão eficaz quanto a hidroclorotiazida, um medicamento diurético.

Entretanto não é recomendado usar a cavalinha a longo prazo. Ela também não é recomendada para pessoas com doença renal ou diabetes. Lembre-se de que os remédios à base de plantas também podem conter quantidades variáveis ​​de seu ingrediente ativo, portanto, seus efeitos podem variar. Saiba mais sobre esse tema na matéria: "Para que serve o chá de cavalinha".

4. Salsa

A salsa é usada como diurético na medicina popular. Tradicionalmente, é ingerida na forma de chá várias vezes ao dia para reduzir a retenção de água (confira aqui estudos a respeito: 10). Estudos em ratos mostraram que ela pode aumentar o fluxo de urina e exercer um efeito diurético leve. No entanto, nenhum estudo em humanos examinou a eficácia da salsa como diurético. Como resultado, atualmente não se sabe se tem o mesmo efeito nas pessoas e, se houver, quais doses são mais eficazes. Saiba mais na matéria "Salsa: benefícios e para que serve seu chá".

5. Hibisco

O hibisco é uma família de plantas conhecida por produzir flores bonitas e coloridas. O hibisco tem sido comumente usado para fazer um chá medicinal chamado “roselle” ou “chá azedo”. Um estudo concluiu que o chá de hibisco reduz a pressão arterial de pessoas com hipertensão.

O chá de hibisco também funciona como um ótimo diurético natural. Alguns estudos concluíram que ele remédio eficaz para retenção de líquidos leve.

Alguns estudos de laboratório e em animais indicaram que ele pode ter um efeito diurético leve (confira aqui os estudos: 15, 16). Entretanto, um estudo realizado na Tailândia deu a 18 pessoas três gramas de hibisco em forma de chá diariamente por 15 dias. No entanto, eles descobriram que isso não teve efeito sobre a produção de urina (confira aqui o estudo: 14).

No geral, os resultados foram variados. Apesar de observar um efeito diurético em animais, pequenos estudos em pessoas que tomaram hibisco até agora não demonstraram nenhum efeito diurético (confira aqui os estudos: 14, 17).

6. Cominho

O cominho é uma planta muito utilizada na medicina ayurvédica na Índia para tratar distúrbios digestivos, dores de cabeça e enjoos matinais (confira aqui estudo a respeito: 18).

Na medicina marroquina, o cominho também é usado como diurético. Um estudo realizado em ratos descobriu que a administração de extrato de cominho em forma líquida aumentou significativamente a produção de urina em 24 horas.

7. Chá verde e preto

Tanto o chá preto quanto o verde contêm cafeína e podem atuar como diuréticos. Em ratos, o chá preto demonstrou ter um efeito diurético leve. Isso foi atribuído ao seu conteúdo de cafeína (confira aqui estudo a respeito: 20).

No entanto, como no caso do café, pode haver tolerância aos efeitos da cafeína presente no chá. Isso significa que o efeito diurético só é provável de ocorrer em pessoas que não tomam chá regularmente (confira aqui estudo a respeito: 3).

8. Nigella Sativa

Nigella sativa, também conhecida como "cominho preto", é um tempero com impressionantes propriedades medicinais, incluindo seu efeito diurético (confira aqui estudo a respeito: 21)

Estudos em animais mostraram que o extrato de Nigella sativa pode aumentar a produção de urina e diminuir a pressão arterial em ratos com pressão alta (confira aqui os estudos: 22, 23 e 24).


Fonte: Helen West

Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×