Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Cascata trófica é um evento ecológico que envolve mudanças na estrutura de um ecossistema

Cascata trófica pode ser entendida como a propagação do efeito de uma perturbação em um determinado nível para os demais níveis de uma cadeia ou teia alimentar. Esse efeito aumenta ou diminui o tamanho das populações. Uma cascata trófica pode ser causada por fatores naturais ou artificiais, como desastres ambientais e interferências humanas.

Tal definição contempla tanto o mecanismo de cascata trófica ascendente (bottom-up), ou seja, quando um nível trófico na base da cadeia trófica afeta de forma indireta um nível trófico superior, ou o mecanismo descendente (top-down), onde um predador afeta um nível trófico basal por meio do consumo direto de um nível trófico intermediário.

Nível trófico

Nível trófico é a posição ocupada pelos organismos dentro da cadeia ou teia alimentar, que é determinada pelo tipo de alimento ingerido. Em cada nível trófico existe um grupo de seres vivos com as mesmas características alimentares. Os consumidores primários, por exemplo, se alimentam somente de vegetais, enquanto os consumidores secundários e terciários são carnívoros.

Dessa maneira, as cadeias e teias alimentares são compostas por organismos que podem ser enquadrados dentro de três níveis tróficos diferentes. O primeiro deles é composto por produtores, organismos que conseguem produzir moléculas orgânicas a partir de processos como a fotossíntese e a quimiossíntese, ou seja, autotróficos. Algas e plantas podem ser citadas como exemplos de seres vivos que ocupam o primeiro nível trófico de uma cadeia ou teia alimentar.

O segundo nível trófico é composto por consumidores, organismos que obtêm energia alimentando-se de outros organismos. Quando se alimentam de seres vivos produtores, isto é, de algas ou plantas, eles ocupam o nível dos consumidores primários; quando se alimentam de consumidores primários, eles ocupam o nível dos consumidores secundários, e assim sucessivamente.

No último nível trófico estão os decompositores, organismos que decompõem os restos de seres vivos mortos e devolvem os minerais para o solo, atuando como recicladores de matéria orgânica.

O que é cadeia e teia alimentar?

A cadeia alimentar pode ser entendida como uma sequência de seres vivos na qual um serve de alimento para o outro. Por meio dela, ocorre a transferência de matéria e energia no ecossistema. Cada organismo ocupa uma posição dentro da cadeia alimentar, que é determinada pelo tipo de alimento e pela forma como ele se alimenta.

A teia alimentar é um conceito simplificado dentro do estudo da Ecologia, mas ele é usado para fins didáticos e observação de padrões biológicos. Ela se refere à relação entre os organismos que se dá por meio de diferentes cadeias alimentares. Para saber mais sobre esses temas, acesse as matérias:

Exemplo de cascata trófica

Como dito anteriormente, cascata trófica é a propagação do efeito de uma perturbação em um determinado nível para os demais níveis de uma cadeia ou teia alimentar. Para compreender como ocorre esse fenômeno, pegue como exemplo uma cadeia alimentar composta por uma planta, um rato, uma cobra e um gavião.

A planta é o produtor dessa sequência, visto que é capaz de produzir seu próprio alimento por meio da fotossíntese. Ela serve de alimento para o rato, o qual se comporta como um consumidor primário. A cobra, que se alimenta do consumidor primário, é um consumidor secundário. Por fim, o gavião comporta-se como consumidor terciário. Nessa cadeia alimentar, os decompositores não foram representados.

A extinção de espécies afeta negativamente uma cadeia ou teia alimentar, já que aquele ser vivo que serviria de alimento para outro, agora não existe mais. Imagine que a cobra do exemplo da cadeia alimentar entrasse em extinção por conta de interferências humanas. Isso causaria um grande impacto na cadeia, uma vez que os ratos aumentariam sua população, causando a redução das plantas, e os gaviões, sem alimento, também teriam sua população reduzida.

Com o tempo, a população de ratos causaria um decréscimo exagerado no número de plantas, o que provocaria uma redução no alimento, desencadeando a redução da população de ratos. Esse exemplo mostra os efeitos de uma cascata trófica e sugere que todos os seres vivos são importantes para o ecossistema.