Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Entenda mais sobre os diversos impactos causados pelo uso do video game

Por muito tempo os impactos do videogame foram exclusivamente categorizados como negativos, podendo resultar em uma abundância de problemas de saúde física ou mental ou afetar diretamente a socialização do indivíduo. Contudo, novas pesquisas indicam que esses jogos são igualmente capazes de influenciar positivamente a vida de seus usuários. 

A ascensão do videogame começou na década de 70 e se estendeu para a atualidade com constantes inovações tecnológicas que atendeu a um público contemporâneo. Embora seja comum associar esses jogos com adolescentes, pesquisas sugerem que o público alvo desse mercado é majoritariamente composto por adultos. 

A indústria de videogames é maciça, crescendo e se expandindo todos anos. Só em 2020, o mercado de games movimentou cerca de 159 bilhões de dólares, contando com mais de 2 milhões de “gamers” no mundo todo, um número que estima-se crescer em até 5% todo ano.

Com esse crescimento, é possível considerar algumas preocupações de pais em referência aos possíveis impactos dos video games

Video games e violência 

Uma teoria equivocada sobre o impacto do videogame é que ele é responsável por deixar seus usuários mais violentos, por conta da popularidade de jogos de luta ou de violência como tema central. Porém, uma pesquisa publicada pelo The Guardian em 2021 aponta que esse não é o caso. 

De acordo com os resultados do estudo, atitudes violentas em relação às outras pessoas não são o resultado do lançamentos de jogos com a mesma narrativa. Enquanto algumas crianças podem se tornar mais agitadas após jogarem videogames, o tipo de agressividade que é preocupante em alguns indivíduos não é encadeado por esses jogos. 

Além disso, especialistas apontam que, embora a venda de jogos esteja subindo desde os anos 90, os índices de violência começaram a diminuir no mesmo ano. 

Isso significa que, embora os videogames possam apresentar alguns impactos negativos na população, a violência contra outras pessoas não é um deles, contrário do que grande parte da população acredita. 

Impactos negativos

Entretanto, mesmo sem a violência, alguns jogos podem ter um efeito negativo na vida de seus usuários. São eles:

Vício

A Organização Mundial de Saúde (OMS) reconheceu o vício em videogame como um distúrbio de saúde mental em 2018. Esse distúrbio é categorizado pela priorização de jogos eletrônicos acima de qualquer atividades ou interesses e pode resultar em prejuízos em todas as áreas da vida do indivíduo, incluindo a social e educacional. 

De acordo com a Medical News Today, o vício tem a capacidade de fazer alterações no cérebro, como nas funcionais e estruturais no sistema de recompensa neural.

Lesões

As lesões causadas por videogames são classificadas como lesões por esforço repetitivo (LER). A tenossinovite de De Quervain, por exemplo, é o resultado da inflamação dos tendões dos pulsos e dos dedões. Em 1980, era apelidada de “polegar de Nintendo” — por conta dos pais preocupados que os filhos iriam desenvolver uma condição por jogar muito video game. Já do final dos anos 90 pro começo dos anos 2000, era chamada de “polegar de Blackberry”. E hoje em dia é conhecida como “polegar de SMS”. A tenossinovite de De Quervain causa dor e inchaço na região dos polegares ou do pulso. 

Impactos positivos 

Em contrapartida, esses jogos, em moderação, podem oferecer diversos benefícios para a saúde motora e auxiliar em alguns processos de socialização. 

Leitura

Uma pesquisa realizada na Universidade de Saskatchewan comprovou que jogar videogames pode auxiliar na leitura por melhorar as habilidades de atenção periféricas. Isso se dá pela aparição de objetos ou inimigos nos cantos da tela, que precisam de atenção para serem notados. 

A pesquisa foi realizada com gamers que eram expostos a palavras que apareciam aleatoriamente nos cantos de uma tela — algumas legíveis e outras palavras inventadas, que precisam de compreensão para serem lidas em voz alta. Especialistas conseguiram provar que jogadores mais experientes de jogos onde muitos objetos aparecem nos cantos da tela têm melhores habilidades de leitura. 

Os resultados da pesquisa mostram uma possibilidade para a criação de jogos educacionais com o intuito de melhorar a habilidade de leitura de seus jogadores. 

Socialização 

Embora cada caso seja específico, acredita-se que jogar videogames pode ajudar na socialização de algumas pessoas. A maioria dos jogos online requer comunicação entre pessoas do mesmo time para a conclusão de tarefas em comum. Portanto, esses jogos podem ajudar as pessoas a fazer novos amigos, principalmente aqueles que têm dificuldade. 

Habilidades cognitivas

Um grupo de cientistas da Universidade da Califórnia-São Francisco comprovaram a ação positiva do videogame nas funções cognitivas. Após praticar, participantes da terceira idade que participaram do estudo apresentaram melhores resultados que os participantes mais novos jogando o mesmo jogo. De acordo com os especialistas, esse treinamento foi capaz de melhorar a atenção e a memória dos seus participantes, que mantiveram essas habilidades até 6 meses depois do estudo.