Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Diante da crise climática, até mesmo sindicatos estão debatendo as condições de temperatura nas atividades laborais

Qual é a temperatura máxima que o corpo humano aguenta? Essa pergunta tem se tornado cada vez mais frequente diante do aumento das ondas de calor em países comumente de clima temperado, como o Reino Unido, que já foi cenário de milhares de mortes causadas pelo calor extremo. 

Embora as condições de trabalho tenham sido debatidas há décadas, com a crise climática, o aumento da temperatura também foi incluído nas pautas de sindicatos.  Com recentes ondas de calor recordes em muitos lugares da Europa, África, EUA e Ásia, agora, sindicatos de todo o mundo estão defendendo a regulamentação para oferecer melhores condições de trabalho em meio ao aquecimento global.

Quanto calor o corpo humano aguenta? 

Quando a temperatura aumenta muito, pode se tornar um problema de saúde e segurança. Se as pessoas estiverem com muito calor, elas podem ficar tontas, desmaiar, ter cãibras de calor e até mesmo vir a óbito. Quando a temperatura sanguínea passa dos 41 graus Celsius, pode ser fatal e causar danos irreparáveis ​​​​aos órgãos.

O calor também pode piorar outras condições médicas, como pressão alta ou doenças cardíacas. Os trabalhadores que enfrentam um risco maior de estresse por calor incluem aqueles que estão acima do peso, têm 65 anos ou mais ou têm pressão alta. As altas temperaturas também estão associadas a uma contagem reduzida de espermatozoides.

Quem está vulnerável?

Eventos extremos podem ser nocivos até mesmo para pessoas jovens e saudáveis. Os dias em que há combinação de calor e umidade podem matar até mesmo os jovens, pessoas saudáveis ​​em questão de horas. Isso ocorre porque a umidade se torna alta o suficiente para impedir que a transpiração resfrie o corpo. Para simplificar, as altas temperaturas são ruins para sua saúde de várias maneiras – especialmente se você estiver trabalhando.

Geralmente pessoas trabalham melhor em uma temperatura entre 16 e 24 graus Celsius, embora isso dependa do tipo de trabalho que está sendo feito. No Reino Unido, o Chartered Institute of Building Services Engineers recomenda 20 graus Celsius para escritórios, 18 graus Celsius para enfermarias hospitalares e 16 para lojas e trabalhos leves em fábricas.

No entanto, esses limites agora estão sendo desafiados pelas ondas de calor mais longas e severas – uma das consequências da crise climática. Na Europa, três pessoas morreram na semana passada durante um turno na Espanha por causa do calor, levando a pedidos de sindicatos para que a União Europeia imponha limites de temperatura para trabalhadores ao ar livre.

Pessoas de países pobres estão mais vulneráveis às consequências das ondas de calor. Uma pesquisa realizada pela Harvard University mostrou que em um mundo mais quente, o ar-condicionado não é mais um item de luxo, e sim um salva-vidas. Entretanto, em países de terceiro mundo, as pessoas não têm acesso a esse tipo de tecnologia.