Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Como fazer o controle de pragas urbanas sem matar insetos ou sem o uso se inseticidas

As pragas urbanas e domésticas podem ser um empecilho no dia a dia. Embora muitas vezes inofensivos, esses animais podem ser atraídos pela comida e decidir tomar residência em alguns lares. Isso não significa, contudo, que é necessário matá-los. Existem modos mais humanos para a prevenção e controle de ratos, baratas, aranhas e outros animais considerados pragas urbanas

Além disso, muitas vezes, métodos de extermínio envolvem o uso de substâncias químicas potencialmente tóxicas, que podem prejudicar não só os animais, como os seres humanos lá vivendo. Métodos mais seguros podem garantir a saúde de todos que habitam sua casa, como animais de estimação que não são o alvo. 

O uso de inseticidas, por exemplo, além de ser potencialmente nocivo para seres humanos, também contribui para a degradação do meio ambiente e não é um método sustentável. Portanto, é importante cultivar métodos que envolvem, mais do que tudo, a prevenção da entrada de pragas urbanas em seu lar. 

Quais são as pestes urbanas

Para conseguir controlar as pestes urbanas é necessário conhecer quais espécies estão mais presentes no cenário urbano e doméstico. Algumas das principais pestes incluem: 

Considerações importantes 

Alguns insetos, como abelhas e vespas são melhores controlados por profissionais. As abelhas, por exemplo, são insetos polinizadores essenciais para a vida no planeta e estão ameaçadas de extinção. Portanto, profissionais poderão realocar esses animais sem maiores danos. 

Controle

Animais diferentes requerem tipos de controle diferentes. Confira o melhor método para cada praga urbana

Ratos

O veneno de rato, além de cruel, pode ser ineficaz. Na maioria das vezes, essas substâncias atraem ratos, fazendo com que o problema piore. Além disso, esses mamíferos só consomem um pouco do veneno e vão embora por algum tempo, até sentirem-se seguros para voltar. Especialistas também acreditam que microdoses de veneno podem ajudar os ratos a criarem uma tolerância a essas substâncias.

O melhor método de controle de ratos é selar possíveis entradas desses roedores em sua casa. Porém, se eles já estiverem vivendo lá dentro, é necessário investir em armadilhas como gaiolas, e não ratoeiras e possíveis aparelhos que machuquem ou matam esses animais. 

Após prendê-los, é só soltar os ratos bem longe de sua casa. 

Formigas

As formigas geralmente possuem apenas um lugar de entrada. Especialistas sugerem encontrar esse local, esperar chegar de noite — uma vez que esses animais não saem para procurar comida durante a noite — e selar o buraco, similarmente ao caso dos ratos. 

Depois disso, limpe o local com uma mistura de água quente e limão ou vinagre para remover a trilha de cheiro que os insetos deixam. 

Baratas

As baratas são atraídas por umidade e comidas gordurosas. Na maioria das vezes, esses insetos aparecem por conta de algum vazamento, portanto, é importante consertar possíveis locais problemáticos. 

Assim como todas as outras pragas urbanas, é necessário tentar encontrar o seu local de acesso à sua casa para evitar possíveis problemas e deixar a área limpa de restos de alimentos. Além dos alimentos, baratas também se alimentam de alguns tipos de papel, como o papelão. Por isso, livre-se de qualquer amontoado de caixas ou papéis que não sejam importantes. 

Moscas

Também atraídas por comida, as moscas são facilmente evitadas pela limpeza diária. Restos de comida e lixos devem ser retirados constantemente para que não voltem. 

A instalação de telas para mosquitos também pode ajudar. Esses insetos normalmente não se instalam dentro de casas, mas podem ser visitas indesejadas de vez em quando. A melhor maneira de controlar as moscas é pela prevenção. 

Aranhas e outros insetos 

A aparição de aranhas e qualquer outro animal maior e menos ágil pode ser controlada com a armadilha mais antiga conhecida pelo homem — um pote. Para livrar-se desses bichos humanamente, prenda-os em algum tipo de recipiente (como um tupperware) e depois solte-os fora de casa.

Contudo, é necessário ter cuidado. Embora a maioria das aranhas presentes em áreas urbanas sejam inofensivas, algumas espécies são venenosas e podem causar problemas de saúde. Ao tentar capturar uma aranha, certifique-se de que ela não é perigosa. 

Cupins

Diferentemente de muitas outras pragas urbanas, os cupins são sociais e potencialmente criam seus ninhos dentro de casa. Isso acontece porque esses insetos se alimentam de madeira — um material extremamente comum dentro de lares ao redor do mundo. 

Desse modo, evitar a aparição de cupins pode ser difícil. Se possível, tape possíveis locais de entrada antes de construir ou comprar algum móvel de madeira. Não deixe pilhas de madeira inutilizadas perto ou dentro de casa. 

Em casos de infestações pequenas, óleos de laranja ou neem são tratamentos comuns. Entretanto, em casos mais sérios, onde esses insetos causam danos estruturais dentro da casa, é necessário entrar em contato com profissionais. 

Mosquitos

Os mosquitos são, talvez, as pragas urbanas mais inconvenientes da lista. Longe de serem inofensivos, esses animais se alimentam do sangue humano e animal e podem carregar doenças, como a dengue. 

Durante o verão, ventiladores podem ajudar — a habilidade de voar dos mosquitos não é tão forte, portanto uma corrente de ar constante pode deixá-los longe de você. Para a sua prevenção, similarmente às moscas, o melhor é a instalação de redes e telas em janelas e portas. Também é importante se livrar de qualquer tipo de água parada. 

Óleos essenciais podem ser usados como repelentes naturais, experimente os de lavanda, hortelã-pimenta, eucalipto ou limão

Prevenção 

A maioria das pragas urbanas são atraídas por alimentos ou bagunças. Embora as prevenções anteriores funcionem, o mais fácil a se fazer é manter uma casa limpa e organizada, onde o lixo é retirado regularmente. 

Contudo, muitos produtos de limpeza podem contribuir para a poluição química, portanto, escolha produtos naturais ou aprenda a fazer os seus. 

Confira as nossas matérias!