Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Invento pode ser usado para recarregar aparelhos eletrônicos ou servir de fonte para luminárias

Imagine produzir energia enquanto pratica o esporte que é paixão nacional e um dos mais populares do mundo. É essa a ideia por trás da criação de quatro pesquisadoras da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Trata-se de uma bola de futebol que captura energia a cada chute e pode ser usada para carregar lâmpadas LED, pequenas baterias e aparelhos eletrônicos.

Batizada de Soccket, um trocadilho entre as palavras soccer (futebol) e socket (soquete), a bola possui em seu interior um pequeno pêndulo que aproveita a energia cinética do movimento através de um gerador conectado a uma bateria recarregável. Depois de carregada a bateria, basta plugar a lâmpada ou qualquer aparelho eletrônico.

Por meio de 15 minutos de embaixadinhas ou do tradicional “gol a gol”, é possível o fornecimento de três horas de energia para uma lâmpada LED. A bola é cerca de 28 gramas mais pesada do que os modelos convencionais e sua matéria-prima é uma espuma vinílica acetinada (EVA) resistente a água, durável, à prova de esvaziamento e macia ao toque.

A bola foi mais um projeto que deu certo devido ao crowdfunding (financiamento coletivo), em que as criadoras expuseram a ideia no site Kickstarter na tentativa de arrecadar U$S 75 mil para financiar o projeto. Com o sucesso inesperado, a Soccket arrecadou cerca de U$S 92 mil. Agora, as criadoras estão pedindo doações aos interessados pelo site Soccket, para poderem desenvolver e distribuir as bolas para famílias sem recursos, já que uma fonte de energia muitas vezes não é facilmente encontradas nas periferias de países pobres.

As primeiras versões já foram levadas para famílias que não tem luz elétrica na África do Sul, no México e no Brasil. E o resultado foi positivo porque muitas das famílias estão utilizando a bola para iluminação de suas casas à noite e as crianças aproveitam para, depois de jogar uma bola com os amigos, usarem a lâmpada LED para estudar.

Outro destino da bola foi as escolas, onde as criadoras entregaram aos professores alguns exemplares para auxiliar na aprendizagem a respeito de energia, por exemplo.

O objetivo, segundo o próprio site oficial, é criar um produto que possa aproveitar a infraestrutura local existente em ambientes pobres e sem recursos financeiros para produzir as bolas Soccket.

Confira o vídeo abaixo (em inglês) sobre o produto. Para conhecer mais a respeito, visite o site oficial.

Fotos: Kickstarter

Veja também:
Britânico cria tapete que gera energia elétrica com a força de pisadas
Corrimão gera energia elétrica