Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Óleo de cártamo natural é benéfico, mas a sua versão em cápsula, que emagrece, tem efeitos adversos

Óleo de cártamo emagrece? Para entender a resposta dessa pergunta, primeiro é preciso entender o que é o ácido linoleico conjugado.

Ácido linoleico conjugado (CLA)

O ácido linoleico conjugado, conhecido como CLA, é um tipo de ácido graxo poli-insaturado usado como suplemento para perda de peso. O CLA é encontrado naturalmente em alimentos como semente de linhaça e nozes. Já o tipo encontrado em suplementos é produzido a partir de uma alteração química de uma gordura encontrada em óleos vegetais como o óleo de cártamo.

Algumas pessoas acreditam que o óleo de cártamo consumido na forma de suplemento ajuda a emagrecer, ajuda a diminuir as medidas da cintura e a aumentar a sensação de saciedade; e imaginam que  o óleo de cártamo seja uma boa fonte de CLA.

Entretanto, há diferenças significativas entre o óleo de cártamo natural e sua forma de suplemento, sendo esta última forma de consumo de óleo de cártamo não muito saudável.

Diferenças entre o óleo de cártamo natural e o suplemento

O CLA produzido comercialmente (encontrado em suplementos) tem um perfil de ácidos graxos diferente do CLA natural, sendo muito mais rico em gorduras trans.

Apesar do CLA derivado do óleo vegetal ter sido relacionado à perda de peso em alguns estudos, os resultados são abaixo do esperado. Uma revisão de 18 estudos, por exemplo, mostrou que pessoas que suplementaram CLA derivado de óleo vegetal perderam apenas 0,05 kg por semana, em comparação com um grupo placebo.

cartamo
Imagem: Carthamus tinctorius L. por Pseudoanas

Da mesma forma, outra revisão concluiu que as doses do suplemento alimentar CLA, variando entre dois e seis gramas durante seis a 12 meses, levaram a uma perda média de peso de apenas 1,33 kg.

Outro estudo concluiu que os suplementos contendo CLA não reduziram a circunferência da cintura de homens e mulheres.

Já um estudo realizado com mulheres obesas demonstrou que tomar 3,2 gramas de suplementos de CLA por dia, durante oito semanas, não teve nenhum efeito na queima de gorduras corporais, incluindo a gordura da barriga.

Pouco CLA na versão natural

E o que o CLA tem a ver com o óleo de cártamo? Muitas pessoas pensam que o óleo de cártamo emagrece por ser uma fonte de CLA. Entretanto, o óleo de cártamo natural contém apenas 0,7 mg de CLA por grama

Mais de 70% do óleo de cártamo natural é composto por ácido linoléico, um tipo de ácido graxo ômega-6 poli-insaturado; Apesar de ser rico em ômega-6, não há estudos significativos que afirmam que o óleo de cártamo emagrece, apesar dele, na forma natural, proporcionar benefícios, os quais você pode conferir na matéria: “Óleo de cártamo: para que serve, benefícios e propriedades“.

Por outro lado, os suplementos de óleo de cártamo manipulados químicamente podem ter mais 80% de sua composição formada por CLA.

Além disso, estudos associaram o consumo de suplementos de CLA a vários efeitos adversos. Grandes doses de CLA, como as quantidades encontradas em suplementos, têm sido associadas à resistência à insulina (que aumenta o risco de diabetes), diminuição do HDL (colesterol bom), aumento de processos inflamatórios, distúrbios intestinais e aumento da gordura do fígado (confira os estudos aqui: 1, 2).

Conclusão

Então, se optar por consumir óleo de cártamo, tenha em mente que ele, em sua forma natural, não auxilia no processo de emagrecimento; já sua forma alterada quimicamente (em cápsulas, contendo grandes quantidades de CLA) pode até ajudar a emagrecer, mas talvez os efeitos adversos não compensem.