Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Fazer parte de um jardim comunitário ajuda a manter uma alimentação saudável e um contato constante com a natureza

O jardim comunitário é uma abordagem urbana para conseguir obter algum tipo de contato com a natureza. Com o crescimento das cidades, e do êxodo rural, as pessoas têm passado a maior parte do tempo dentro de apartamentos. Isso faz com que muitos indivíduos não tenham contato direto com o meio ambiente ou com uma alimentação natural. Fator que pode ser combatido com a prática urbana do jardim comunitário.

Quando um grupo de pessoas se une em prol da criação de um grande jardim urbano, fomentado pelo trabalho voluntário, surge um jardim comunitário. A organização deste tipo de plantação é individual de cada projeto, mas os benefícios que ele traz para a cidade são inúmeros.

Por que investir em jardins comunitários? 

Com o aumento da população nas cidades, o ser humano tem tido cada vez menos contato com a natureza. Desta forma, a alimentação consumida pelos moradores de regiões urbanas pode não ser a mais saudável. Afinal, para o alimento ir da zona rural para a cidade, ele sofre com diversos processos químicos para garantir sua conservação.

Além desse fator, a insegurança alimentar é um problema que tem afetado diversos locais no mundo todo. Em pesquisa recente, realizada pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan), foi revelado que cerca de  125,2 milhões de brasileiros sofrem com algum nível de insegurança alimentar. Esses dados revelam que mais da metade da população do país tem problemas para ter comida em seu prato.

A insegurança alimentar não atinge apenas aqueles que não têm o que comer diariamente, mas também indivíduos que não têm acesso ao alimento saudável. O consumo de vegetais, frutas e verduras é essencial para que as pessoas consigam ingerir a quantidade necessária de nutrientes. No entanto, com o aumento dos preços dos alimentos e com o uso de agrotóxicos na sua produção, fica cada vez mais difícil alcançar esse objetivo.

Por isso, ter um jardim comunitário em grandes, e pequenos, centros urbanos pode trazer benefícios para a alimentação local. Desta forma, além de ter a educação adequada e o contato com a natureza, a população também consegue ter acesso a comida de qualidade, de produtores locais.

jardim comunitario

Quais os benefícios do jardim comunitário?

Estilo de vida saudável

O jardim comunitário é um pedaço da natureza no meio da cidade de cimento. Por isso, pessoas que frequentam esses lugares conseguem se sentir mais em contato com o meio ambiente e aprender mais sobre a terra e o cultivo de plantas. Sem contar com os benefícios de uma alimentação natural, proveniente da horta comunitária.

Comunidades fortes 

Dentro das áreas urbanas não é tão fácil criar vínculos e comunidades fortes. Isso porque a correria do dia a dia e a estrutura da cidade podem acabar impedindo o contato de uma pessoa com a outra. Assim, o acesso ao jardim comunitário e a sua forma de funcionamento pode trazer um sentimento de pertencimento, e criar laços importantes para a sociabilidade humana.

Produtos frescos

Muitas vezes, ao comprar alimentos em supermercados, os moradores das cidades deixam de consumir verduras, frutas e vegetais frescos. Afinal, até chegar na área urbana, esses alimentos já passaram por uma longa viagem desde sua origem. A prática da jardinagem comunitária permite que mais pessoas tenham acesso a alimentos frescos e livres de conservantes.

Educação ambiental 

O jardim comunitário pode ser utilizado em escolas ou centros comunitários para ensinar seus alunos e visitantes sobre a importância de uma alimentação saudável e do cuidado com a natureza. Outro fator relevante é que o contato da criança com a terra e as plantas pode ensinar muita coisa sobre ecologia e biologia

Embelezamento das cidades grandes

É comum que as áreas urbanas sejam repletas de cimento e terrenos abandonados. O funcionamento de um jardim comunitário pode mudar esse cenário, trazendo mais cor e vida para as cidades. A presença do verde nessas localidades já foi comprovada como algo benéfico para a estrutura local e para a população. 

Como funciona um jardim comunitário? 

Cada jardim comunitário tem sua própria organização, o seu funcionamento depende totalmente do grupo de pessoas que se encarrega de fiscalizar e criar as regras do local. No entanto, existem alguns formatos pré-existentes de hortas comunitárias, eles são:

Jardins de lote: cada voluntário conta com seu próprio lote de terra, onde ele pode plantar o que quiser — que esteja dentro das regras do jardim comunitário;

Jardins coletivos ou cooperativos: todos tem acesso a mesma terra, no entanto, o cuidado deve ser feito igualmente, assim como a colheita;

Jardins da juventude: este tipo de jardim comunitário normalmente é criado em escolas e conduzido por um instrutor, que costuma ser um professor com objetivo educacional;

Jardins terapêuticos: costuma ser usado no tratamento de pessoas que sofrem com algum problema de saúde mental, geralmente em centros de reabilitação.

Se você pretende entrar em um jardim comunitário faça uma pesquisa na sua região e descubra onde existe um. Depois disso, converse com os responsáveis pelo jardim para saber como funciona para participar. Caso você esteja interessado em criar seu próprio jardim comunitário, confira a matéria: “Nove dicas para montar uma horta comunitária em condomínios”.

Regras do jardim comunitário 

Ao entrar para um jardim comunitário, certifique- se de que você tem conhecimento das regras do local. Alguns lugares optam por cobrar um “aluguel” de seus voluntários para garantir a manutenção das hortas, ou não permitem a plantação de alguns tipos de alimentos e plantas. 

Qual a relação da jardinagem de guerrilha com a jardinagem comunitária?

A jardinagem de guerrilha é um movimento que prega que as pessoas devem cultivar plantas em áreas públicas, principalmente aquelas que estão abandonadas. Por isso, muitas pessoas aproveitam os terrenos baldios para a criação de jardins comunitários com intuito de ajudar a população local a ter acesso a alimentos saudáveis e frescos. 

Para saber mais sobre o assunto e entender a legalidade do tema, confira a matéria: “Jardinagem de guerrilha: o que é? É crime?”.

Existe compostagem em jardins comunitários? 

Muito mais que vasos e plantas, ter um sistema de compostagem pode ser extremamente benéfico para o funcionamento do jardim comunitário. Isso porque esse processo ajuda na produção de fertilizantes naturais de alta qualidade, que podem ser adicionados às hortas dos voluntários. 

Além disso, essa é uma ótima maneira de descartar resíduos orgânicos gerados pelas pessoas que visitam o local. Para saber mais sobre o assunto, confira: “O que é compostagem e como fazer?”.