Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

É comum ouvirmos que nosso computador está com vírus. Quando isso acontece, muitas vezes grande parte dos arquivos que possuímos é corrompido e perdemos informações importantes. Sendo assim, é necessário que nosso computador tenha um bom antivírus, que pode ser “baixado” tranquilamente na internet.

Agora, imagine que você tem um vírus, que assim como acontece no caso do computador, também precisa de um antídoto. O que você faz? A resposta é simples: “um download da vacina, oras. Assim como se faz um download de um antivírus para limpar o seu computador”. Pois é, por mais estranho que possa parecer, essa situação não está muito longe de acontecer. 

No futuro, as pessoas poderão fazer e aplicar sua próprias vacinas anuais de gripe em casa. Uma equipe de cientistas está tentando desenvolver vacinas digitalizadas, que as pessoas poderiam baixar em seus computadores domésticos. Segundo o geneticista J. Craig Venter, “as pessoas poderiam imprimir a vacina em uma impressora 3D biológica, o que diminuiria enormemente a possibilidade de epidemias”. 

Em sua palestra à Wired Health Conference, em  Nova Iorque, nos EUA, o geneticista afirmou que sua equipe já está testando um teletransportador biológico, que (de acordo com Venter) funciona como uma impressora 3D e tem a capacidade de encadear bases de DNA a partir de em um diagrama digital. 

O cientista também admitiu que, além das dificuldades técnicas, haverá obstáculos legais e precauções de segurança para superar, caso a impressão de vacinas se torne realidade. Umas das principais preocupações é de que pessoas poderão fabricar vacinas falsas e vendê-las por aí.