Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Halogênios são um grupo de elementos químicos que formam sais inorgânicos, como o sal de cozinha

Halogênios” é um termo utilizado para descrever um conjunto de elementos químicos formadores de sais inorgânicos. Na Tabela Periódica, eles fazem parte do grupo 17 ou da família VIIA. Os halogênios são formados pelos elementos flúor (F), cloro (Cl), bromo (Br), iodo (I), astato (At). No geral, eles podem ser representados de forma genérica pela letra X do alfabeto.

Características dos halogênios

Os halogênios possuem sete elétrons em sua camada de valência (última camada eletrônica), o que significa que eles têm tendência a receber um elétron de outros elementos, conforme a configuração eletrônica. Por isso, eles costumam reagir com metais alcalinos, que possuem tendência a doar um elétron. Após essa reação, os elementos dão origem a sais inorgânicos, como o sal de cozinha (NaCl).

Na natureza, os halogênios aparecem sempre em sua forma diatômica, como F2, Cl2, Br2, I2 e At2. Além disso, esses elementos são altamente eletronegativos, reativos e voláteis. Ainda, vale ressaltar que os halogênios podem ser considerados tóxicos, com exceção do iodo.

Halogênios

Flúor (F)

O flúor é um elemento químico puro, encontrado naturalmente em estado gasoso, de cor amarela. Ele possui um odor intensamente desagradável e é extremamente tóxico, levando a morte mesmo quando inalado em baixas concentrações. Muito reativo, o flúor pode ser utilizado em diversos produtos e aplicações, sendo o creme dental e a água tratada os mais populares.

O flúor pode causar inúmeros problemas de saúde na população, como fluorose dentária. Além disso, esse elemento pode alterar as funções endócrinas, especialmente na tireoide (glândula responsável por produzir hormônios ligados ao crescimento e metabolismo). A preocupação com a ingestão excessiva de flúor levou à criação de normas para a adição no tratamento de água potável. Trata-se da portaria 518/04, que estabelece o valor máximo permitido para a inserção desse elemento na água.

Cloro (Cl)

O cloro, um elemento químico puro e de cor amarelo-esverdeada, é encontrado naturalmente em estado gasoso. O cloro gasoso é duas vezes e meia mais pesado que o ar, tem um odor intensamente desagradável e é extremamente tóxico. Em sua forma líquida e sólida, é um poderoso agente oxidante, branqueador e desinfetante.

Empregado em diversos produtos químicos utilizados no dia a dia, o cloro pode ser muito prejudicial à saúde de seres humanos e animais. Estudos realizados em laboratórios mostram que a exposição repetida a esse elemento pode afetar os sistemas respiratório e imunológico, o sangue e o coração de alguns seres vivos.

Bromo (Br)

O bromo é um elemento químico puro, encontrado naturalmente em estado líquido, de cor avermelhada. Utilizado tanto em sua forma líquida quanto gasosa, ele é empregado na fabricação de uma ampla variedade de compostos bromados, como óleos vegetais e fertilizantes.

O bromo pode provocar diversos danos à saúde. Quando inalado, esse elemento causa irritação nos olhos e na garganta. Ao ser ingerido, o bromo atua como depressor do sistema nervoso central, causando distúrbios de memória, enfraquecimento, tremores e desencadeando sintomas psicológicos, como paranoia aguda e outros efeitos psicóticos.

Iodo (I)

O iodo, um elemento químico puro e de cor preta, é encontrado naturalmente em estado sólido. Diferente dos outros halogênios, ele não pode ser considerado tóxico ou prejudicial à saúde. Ao contrário disso, o iodo é necessário para a síntese dos hormônios tireoidianos que regulam as funções do organismo.

Esses hormônios atuam no crescimento físico e neurológico, metabolismo basal, manutenção da temperatura corporal, controlam o metabolismo da oxidação celular, o metabolismo dos lipídios, dos hidratos de carbono, das proteínas, da água e de alguns minerais. O iodo também é importante no funcionamento de diversos órgãos como o coração, o fígado, rins e ovários.

A deficiência de iodo pode causar uma doença conhecida como bócio, assim como uma deficiência hormonal, que nos casos mais graves pode provocar cretinismo em crianças. Por isso, é essencial incluir o iodo na alimentação.

Astato (At)

O astato é um elemento químico raro e muito radioativo. Entre todos os halogênios citados anteriormente, ele pode ser considerado o mais pesado e o mais oxidante. O astato é muito utilizado em pesquisas científicas. No entanto, ainda não há muitas informações a respeito dos seus efeitos na saúde humana e de animais.