Óleo de bagaço de oliva é rico em compostos fenólicos e pode ser usado na culinária ou como cosmético

eCycle

Pode-se extrair muita coisa bom do bagaço da oliva, como o seu riquíssimo óleo vegetal

Óleo de Oliva

A azeitona é o fruto da oliveira (Olea europaea L.), pertencente à família Oleaceae. Originária da área oriental do Mediterrâneo, a oliveira é comum em um ampla área que vai de Portugal até a região de Levante (Síria, Jordânia, Israel, Palestina, Líbano e Chipre) e também pode ser encontrada nas regiões norte da África e da Ásia.

A oliveira e a azeitona estiveram presentes em diversas culturas antigas, como no Egito, na culinária israelita, no antigo e novo testamentos cristão, na Grécia, em Roma e no islamismo.

Atualmente, a azeitona e os óleos extraídos deste fruto, como o azeite, são muito populares na culinária mundial, principalmente pelos seus benefícios à saúde, comparado com diversos outros óleos disponíveis para a culinária. Mas você sabia que, além do azeite, existe outro óleo que é extraído deste fruto?

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), de acordo com a Instrução Normativa MAPA n° 1/2012, classifica os óleos provenientes da azeitona em dois grupos:

  • Azeite de oliva: que é classificado em outros três grupos: azeite de oliva virgem, azeite de oliva e azeite de oliva refinado;
  • Óleo de bagaço de oliva: que é classificado em outros dois grupos: óleo de bagaço de oliva e óleo de bagaço de oliva refinado.

O azeite de oliva é definido como o produto obtido somente do fruto da oliveira, excluído todo e qualquer óleo obtido por uso de solvente, por processo de re-esterificação ou pela mistura com outros óleos, independentemente de suas proporções.

Já oóleo de bagaço de oliva é definido como o produto obtido do bagaço do fruto da oliveira tratado fisicamente ou com solvente, excluído todo e qualquer óleo obtido por processo de re-esterificação ou pela mistura com outros óleos, independentemente de suas proporções.

Resumindo, o óleo extraído do fruto é considerado azeite de oliva, e o óleo extraído do bagaço do fruto ou da semente é considerado óleo de bagaço de oliva.

Sabe quais são as diferenças e qual seria a melhor opção para você entre os tipos de azeite de oliva? Conheça os benefícios dos diferentes tipos de azeite.

O óleo de bagaço de oliva

Já são bem conhecidos os benefício à saúde que o azeite de oliva traz, como o combate às doenças cardiovasculares, graças aos ácidos graxos presentes e à ação antioxidante que possui por causa da presença de compostos fenólicos, contribuindo na prevenção a diversas doenças.

As azeitona colhidas passam por um processo de extração física de prensagem, podendo também serem submetidas a tratamentos como lavagem, decantação, centrifugação e filtração, mas nenhum tratamento com solvente químico. O processo de obtenção do azeite possui um baixo rendimento, cerca de cinco quilos de azeitona produzem um litro de azeite; devido a este fato e à pouca produção mundial de oliveiras, o preço do azeite costuma ser superior aos óleos vegetais disponíveis no mercado.

Estudos mostram que, após o processo de extração do azeite de oliva, uma fração hidrossolúvel, rica em compostos fenólicos, e predominantemente encontrada no bagaço (98%) é descartada. Aproveitando esta fonte rica em compostos fenólicos, e evitando o impacto ambiental do descarte, é extraído então o óleo do bagaço bruto. O óleo de bagaço de oliva deve ser obrigatoriamente refinado para que possa ser destinado ao consumo humano.

Aplicações

Culinária:

O óleo de bagaço de oliva refinado pode ser utilizado na culinária como óleo de frituras, possuindo um ponto de fumaça (acima de 200 ºC) maior do que o do azeite, sendo assim, sua composição não degrada tanto com o aumento da temperatura, transferindo seus compostos fenólicos para o alimento.

Cosmético

Graças ao fato de ser rico em compostos fenólicos, existe a possibilidade de aplicar o óleo de bagaço de oliva em hidratantes corporais, para potencializar o efeito antioxidante na pele.

  • Você pode encontrar diversos óleos vegetais 100% naturais e puros na Loja eCycle.

Descarte

O descarte indevido de óleos provoca sérios impactos ambientais, principalmente na questão de contaminação da água. Dessa forma, o descarte de óleos vegetais em ralos e pias é inadequado, pois pode causar diversos riscos ambientais e entupimento nos encanamentos. Portanto, em caso de necessidade de descarte, procure pelo local correto para esses produtos, coloque os resíduos de óleo em um recipiente plástico, e leve tudo a um ponto de descarte para que o óleo possa ser reciclado.

Encontrar o ponto mais próximo para descarte de óleo. Você pode, também, utilizar o óleo usado para produzir sabão de alta qualidade.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail