Grudou na sola? E agora? Como descartar seu chiclete de forma correta?

eCycle

Descubra qual a maneira mais apropriada de descartar seu chiclete

chiclete grudou na sola

Todo mundo já mascou chiclete pelo menos uma vez na vida. Alguns não gostam por acreditarem que faz mal, outros não conseguem ficar um dia sem mascar um, tem até chiclete anticárie. Mas para qualquer um desses casos, resta a pergunta, como descartá-lo de maneira correta?

O que é o chiclete?

Antes de responder essa pergunta, vamos dar uma olhada no que realmente é o nosso objeto de questão. As primeiras gomas de mascar, feitas a partir de resinas extraídas de árvores, existem desde a antiguidade. A guloseima como conhecemos hoje nasceu em 1872, quando o inventor americano Thomas Adams fabricou um lote de chicletes em formato de bola a partir de resinas naturais aromatizadas com extrato de alcaçuz. Nas décadas seguintes, o doce se popularizou e várias fábricas foram abertas para sua produção.

Em meados do século 20, as resinas naturais foram substituídas por substâncias sintetizadas a partir do refino do petróleo, com o intuito de diminuir os custos, já que as resinas naturais eram muito mais caras. Sua composição geralmente é segredo comercial, mas ela consiste basicamente de elastômeros, resinas, ceras, gorduras e emulsificantes, carbonato de cálcio e antioxidantes. O tempo de decomposição do chiclete é de cinco anos. Nesse tempo, ele começa a ser destruído pela exposição à luz do sol e pelo oxigênio do ar, que fazem com que perca a elasticidade e a viscosidade. Confira no vídeo como o chiclete é produzido.

Como descartar seu chiclete corretamente

Saber como descartar chiclete corretamente ainda intriga muita gente. Mito ou folclore, alguns afirmam que o melhor a fazer é atirá-lo no asfalto. Faria sentido, mesmo porque a composição daquele tipo de piso é similar à da goma de mascar (ambos derivados de petróleo). Sem contar que, sobre as pedrinhas pretas, ele vai sofrer exposição à luz solar e atrito dos veículos, processos que contribuem para sua decomposição.

De qualquer forma, o mais recomendável é jogar o chiclete na lata de lixo não reciclável. Assim, ele irá parar no aterro sanitário onde seu impacto é controlado. Ao jogar o chiclete no asfalto, você ajuda na poluição visual da sua cidade, além do risco de "sacanear" o próximo que passar por ali ao conferir-lhe a chance de ganhar um chiclete sujo grudado na sola do sapato. O melhor mesmo seria coletá-lo para sua reciclagem, já que é possível transformá-lo em matéria-prima para a fabricação de pneus e resinas. Infelizmente, até o momento, não existem pontos de coleta específicos para esse material no Brasil.

Outras reflexões seriam ainda possíveis acerca do consumo deste tipo de produto. Uma delas a questão básica de ser elaborado a partir de petróleo, mais um dos inúmeros produtos cuja composição se dá baseada nesta substância que parece onipresente em nosso cotidiano. Ou seja, petróleo em seu "modo" mastigável, mais uma forma a justificar a extração de carbono do subsolo da terra para a superfície...

O que é feito pelo mundo?

Devido à poluição e aos danos causados ao patrimônio público, é proibida a venda desse produto em Cingapura desde 2004. A coisa por lá foi tão feia que, se alguém for pego jogando chiclete no chão, toma multa no valor de US$ 500.

No Reino Unido, especialmente em Londres, o impacto do chiclete jogado no asfalto é muito evidente - Londres já chegou a ter cerca de 92% de seu pavimento coberto com chiclete, de acordo com o jornalista Tim Adams. Para reduzir o custo da remoção desse material (em 2011 foram gastos mais de £ 150 milhões), o governo colocou diversas lixeiras específicas espalhadas em 12 cidades diferentes, com o intuito de reciclar o material, transformando-o em pneus, brinquedos e capinhas de celular.

Outra solução criativa foi realizada pelo artista Ben Wilson, que pinta os chicletes espalhados pela cidade de Londres. Abaixo é possível ver algumas imagens do trabalho desse artista.

Obra de arte com chicletes
Obra de arte com chicletes
Obra de arte com chicletes

Veja também:


 

Comentários 

 
+1 #1 2014-12-09 14:08
Sou professora de Educação Ambiental e sempre oriento meus alunos a jogarem o chiclete no lixo, por inúmeras questões, mas principalmente, por conta da vida dos passarinhos. Eu explico:
Os passarinhos são atraídos pela cor e odor do chiclete, ao bicarem ficam com o bico colado sem conseguir abri-lo e dessa forma não conseguem beber e/ou sequer comer vindo a morrer de sede e fome.
Entendo que este é um motivo bem forte para convencer as pessoas a não jogarem chiclete no chão. Concordam?
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail