Conhecendo a própolis: entenda como ocorre a produção e sua importância para as abelhas

eCycle

Substância tem diversas utilidades para abelhas

A origem da palavra é grega: pró (defesa) + polis (cidade), mas seus grandes benefícios são conhecidos no mundo todo. A “defesa da cidade” (no caso, colmeia) das abelhas é cada vez mais explorada e muito valiosa. Segundo o site Zoonews, o apicultor pode chegar a vender o produto por R$ 120 o quilo para a própolis de excelente qualidade, feita nas condições determinadas. E a produção tende a crescer conforme o interesse dos importadores. Os japoneses, por exemplo, compram própolis provenientes da florada de alecrim do município de Franca-SP, pois, em seus estudos, viram que o produto vindo dessas flores é eficiente no tratamento de tumores.

Como acontece a produção?

A produção de  própolis é feita pelas abelhas e ele possui funções muito importantes na colmeia: serve para vedar o favo de mel e não deixar que o alimento escorra; para vedar as rachaduras e aberturas na parede da colmeia para manter a temperatura interna; e tem funções antibióticas que também são utilizadas pelas abelhas. Cada uma delas, ao entrar na colmeia, passa pela desinfecção com própolis, mantendo a higiene do local. Além disso, a substância serve como defesa contra predadores e ladrões de comida. Animais estranhos que invadem a colônia são atacados a ferroadas e, se não for possível tirar o cadáver de lá, ele é embalsamado com própolis, para que não fique no local como fonte de infecção. Já foram encontrados corpos de camundongos em perfeito estado depois de anos embalsamados dentro de colmeias. Curiosidade: os antigos egípcios também usavam própolis para embalsamar seus mortos

Para iniciar a extração, o apicultor deve fazer a raspagem de toda a própolis da colmeia. Essa raspagem pode ser feita a cada 15 dias, de preferência na primavera e verão (para que a colônia não fique desprotegida contra o frio) nas horas menos quentes do dia (antes das 11h ou depois das 16h), porque a temperatura alta compromete a qualidade da própolis, deixando-a pegajosa. Apesar disso, a extração também acontece bastante nos meses de abril e maio porque a florada é mais intensa e, assim, a quantidade e a qualidade da própolis são maiores.

Depois disso, é preciso filtrar e concentrar a própolis para retirar as impurezas (desde pedaços de folhas até mesmo asfalto, já que a matéria-prima da própolis é coletada pelas abelhas nas regiões próximas à colmeia) e potencializar seus benefícios. Para isso, o método mais utilizado emprega como solvente o álcool etílico hidratado - isso porque a própolis é pouco solúvel em água. Contudo, este álcool tem suas desvantagens: pode deixar sabor residual e causar reações adversas.

O controle de qualidade da própolis analisa alguns aspectos, como o tipo de própolis (um estudo desenvolvido na Universidade Estadual de Campinas classificou a própolis brasileira em 13 tipos); as propriedades químicas (aparência, viscosidade, teor de cera, umidade, etc.) e as propriedades microbiológicas (a capacidade bactericida da própolis pode variar muito de um lote para outro). Para ter certeza que está comprando própolis de boa qualidade, assim como qualquer produto de origem animal, procure sempre o selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF) na embalagem.


Veja também


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail