Como escolher o melhor tipo de composteira doméstica?

eCycle

Como escolher a composteira certa?

Composteiras e composto

A compostagem doméstica é uma das soluções mais viáveis e adequadas à problemática dos resíduos sólidos nas grandes cidades. O processo consiste em "digerir" a matéria orgânica por meio de processos com ou sem a presença de oxigênio e tem como produto final o húmus, que pode ser utilizado como fertilizante natural.

A maior dúvida de quem está começando a fazer compostagem é como encontrar o melhor tipo de composteira ou o tipo de compostagem mais adequado a certa situação. Para adquirir o modelo correto para sua casa ou apartamento, é importante levar em consideração algumas variáveis importantes. São elas: o tipo de compostagem escolhido, o ambiente que você dispõe para a composteira e o tipo e volume de resíduos que serão decompostos, de acordo com a quantidade de pessoas que moram na residência.

Existem dois tipos de compostagem: a vermicompostagem e a compostagem seca. No primeiro modo, o processo é realizado por meio da ação de minhocas no sistema para auxiliar os microrganismos já presentes no solo a fazerem a decomposição da matéria orgânica. Na compostagem seca, somente os micro-organismos presentes no solo fazem a decomposição sem nenhum auxilio externo. A principal diferença entre os dois tipos de compostagem é o tempo de decomposição (o processo que conta com o uso de minhocas é mais rápido).

Além do tipo de compostagem, é necessário analisar o espaço que será disponibilizado. Caso você disponha de um lugar aberto com um canteiro, por exemplo, e goste de lidar com plantas e terra, uma opção para o seu projeto é a compostagem de chão (um tipo de compostagem seca). Nela, é feita uma pilha de resíduos orgânicos e matéria seca, com as proporções de uma parte orgânica para duas partes de matéria seca.

Apartamento x casa

Se você mora em apartamento ou até mesmo uma casa, mas não dispõe de lugares abertos ou de muito tempo, composteiras secas manuais ou automáticas ou a vermicompostagem feita com contêineres são as melhores opções. A principal diferença entre a composteira seca manual e a automática é que a segunda realiza todo o processo de revirar o composto automaticamente e degrada o resíduo em 24 horas.

Vermicompostagem

Vermicomposteira

Em sua grande maioria, as composteiras desse sistema de compostagem são formadas por três ou mais caixas de plástico empilhadas, sendo que as duas de cima são caixas digestoras, onde ocorre a compostagem dos resíduos, e a última caixa é coletora do chorume e tem uma torneira para retirada do mesmo. Além de tampa e adesivos, há, aproximadamente, 250 minhocas californianas vermelhas e substratos no minhocário.

A vermicompostagem ou minhocário é recomendada pessoas que vivem em apartamentos e casas. E para isso existem quatro variações do tamanho da composteira:

  • P: composteira com capacidade de 0,5 L de resíduos/dia (indicada para uma ou duas pessoas);
  • P4: composteira com capacidade de 0,75 L de resíduos/dia (indicada para uma ou duas pessoas);
  • M: composteira com capacidade de 1 L de resíduos/dia (indicada para duas ou três pessoas);
  • G: composteira com capacidade de 1,3 L de resíduos/dia (indicada para três ou quatro pessoas);
  • GG: composteira com capacidade de 2 L de resíduos/dia (indicada para quatro a cinco pessoas).

A degradação total da matéria orgânica acontece entre dois a três meses. Em relação à geração de resíduos líquidos (o famoso chorume) que, no processo de compostagem, pode ser utilizado como fertilizante liquido natural, a vermicompostagem tem uma fácil manipulação, já que, no último compartimento, todo o líquido fica armazenado e, de acordo com a quantidade, pode ser retirado via torneira.

Composteira seca

Composteira seca

Para quem não curte ter minhocas em casa, outra opção é a composteira seca. O segredo dela é a forma que você irá utilizar para mexer a mistura e assim prover oxigênio para o processo. A produção de adubo é um pouco mais demorada, porque apenas os microrganismos presentes no solo (fungos e bactérias) serão responsáveis pela decomposição da matéria orgânica. É possível fazer a compostagem seca em um recipiente específico ou então sobre o próprio solo. Na primeira semana é recomendável que revolva bem a mistura todos os dias, depois a frequência pode passar a ser de uma vez por mês.

Na compostagem seca, o resíduo liquido (biofertilizante) fica armazenado juntamente com o composto, deixando-o mais úmido do que o composto gerado com o auxílio das minhocas.

É recomendada para pessoas que vivem em condomínios e comunidades, nas quais um número elevado de pessoas consomem resíduos todos os dias e em grandes quantidades, pois a composteira seca é grande e resiste a vários litros de resíduos.

Ambos os tipos de composteiras devem ser escolhidas com base na quantidade de pessoas que moram em sua residência e os tipos de resíduos que serão descartados. Existem algumas restrições com relação ao que pode ou não ser colocado para a decomposição nas composteiras, já que, dependendo do que for inserido, a qualidade do adubo ao final do processo pode ser alterada.

Se você está começando agora a fazer a compostagem, entre na nossa loja e veja a composteira que mais se encaixa com suas necessidades. Se você já tem uma, clique na matéria "Guia da compostagem: recicle todo resíduo orgânico da sua casa de maneira sustentável" para saber tudo a respeito da técnica.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail