Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Entenda quais são os aspectos necessários para aprender a como se sentir bem no dia a dia

Existem diversos modos de impulsionar o bem-estar e a aprender como se sentir bem, incluindo métodos que variam da saúde mental até a dieta. Afinal, uma vida saudável e feliz conta com o equilíbrio de todos os patamares da vida. 

Por conta da variedade de fatores que influenciam o bem-estar, não existe uma fórmula simples que conte com resultados imediatos. Aprender como se sentir bem depende de cada pessoa, portanto, vamos cobrir alguns básicos do que pode ser feito para garantir a felicidade. 

Saúde 

Dentro da saúde, existem diversos aspectos que influenciam o bem-estar, incluindo o exercício, a alimentação, evitar hábitos nocivos como fumar e beber e a qualidade de sono. Os exercícios físicos, por exemplo, são recomendados para pessoas de todas as idades por conta de seus benefícios na mobilidade e na prevenção de doenças como diabetes e obesidade. 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, um adulto de 18 a 64 anos precisa fazer de 150 a 300 minutos de atividade física aeróbica de intensidade moderada ou de 75 a 150 de intensidade vigorosa por semana. Isso equivale a cerca de 30 minutos por dia, cinco ou sete dias por semana. 

Já na alimentação, considere reunir os primeiros grupos alimentares em seu prato. Para aprender o que deve ser consumido dentro da alimentação diária, confira a nossa matéria aqui:

Por outro lado, o jejum intermitente também pode oferecer diversos benefícios à saúde.

Dormir também é essencial na jornada de se sentir bem, garantindo que o organismo consiga cumprir suas funções e evitando que o corpo fique muito cansado no dia a dia. A maioria dos adultos precisa de sete a nove horas de sono por dia.

Saúde mental 

A saúde mental, embora possa estar dentro da categoria da saúde, merece um tópico individual para que seja possível exaltar sua importância no aprendizado de como se sentir bem

A terapia e consultas frequentes como psicólogos e psiquiatras são técnicas de autoconhecimento que possibilitam o indivíduo a navegar por temas desafiadores do dia a dia com um auxílio profissional. Aprender a desvendar a fonte de sentimentos negativos e cortá-los pela raiz são ótimos meios de impulsionar o bem-estar e garantir a saúde mental. 

Além disso, a prática de outras técnicas incluindo a meditação e a yoga podem melhorar significativamente a vida do indivíduo, sendo tópicos discutidos extensivamente dentro da mindfulness.

Autoestima

Cuidar da autoestima e da imagem própria também entra no entendimento de como se sentir bem. Tirar um tempo para si mesmo e para se tratar bem pode ter efeitos positivos no bem-estar. 

De acordo com o NHS, por exemplo, o melhor jeito de construir a autoestima é se tratando do mesmo jeito que tratamos nossos amigos ou pessoas amadas — de um jeito positivo, porém honesto. 

Hobbies

Se envolver com hobbies como a pintura, a música e outras formas de arte e expressão podem servir como uma distração do estresse do dia a dia, além de garantir a felicidade da prática de algo que você realmente gosta. Para aprender a como se sentir bem, é necessário achar a felicidade no momento, e as pendências associadas com a vida normal podem impedir essas práticas.

Portanto, distrações são necessárias, bem-vindas e recomendadas. 

Conexões

Socializar e se conectar com outras pessoas são importantes para o bem-estar. Um abraço, por exemplo, libera grandes quantidades de ocitocina, o hormônio do amor.  Ele promove a sensação de confiança, empatia, memórias positivas, estabilização emocional, bem-estar, relaxamento, comunicação não-violenta.

Além do abraço, a ocitocina também é expelida em outras situações de carinho e afeto, como acariciar um animal de estimação e durante o sexo. 

Pesquisas também já conseguiram comprovar os efeitos positivos das boas ações em se sentir bem. Acredita-se que comportamentos pró-sociais, como ajudar alguém que precisa, doar para caridade, e trabalhos voluntários podem instigar emoções positivas no indivíduo.