Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

A comida congelada pode ser feita de forma natural, dentro de casa, ou até mesmo comprada pronta no mercado

Comida congelada é um assunto que levanta diversos debates. Isso porque as pessoas entram em um dilema se ela é ou não saudável. Porém, mesmo com esse embate, muitos indivíduos escolhem a comida congelada, por ser uma ótima opção para quem tem pouco tempo. Além disso, ela costuma ser mais barata, o que é mais um ponto positivo para seus consumidores.

É bem mais fácil guardar uma sacola de vegetais congelados na geladeira quando se é uma pessoa com pouco tempo na agenda. Esses indivíduos costumam ter pouco tempo para cozinhar e dar a atenção devida aos alimentos. Por isso, a comida congelada ajuda a manter o alimento comestível por um longo período e é bem mais prática. 

Qual a diferença entre comida congelada e a fresca

Comer um alimento fresco é sempre a melhor e mais deliciosa opção. No entanto, apesar da crença de que a comida congelada perde seus nutrientes, o que acontece é exatamente o contrário.

Quando um alimento fresco, por exemplo um tomate, vai sair do lugar que ele foi colhido até o prato de uma pessoa, muita coisa acontece. Isso porque, esses alimentos, vegetais, frutas e grãos, são colhidos antes de ficarem maduros. Desta forma, eles conseguem completar todo seu processo de amadurecimento no caminho para a mesa do consumidor.

Quando um vegetal ou uma fruta são colhidos antes de estarem totalmente maduros, eles começam a perder seu conteúdo nutricional aos poucos. Ao chegar na casa do consumidor, se esse alimento não for bem armazenado ou consumido em pouco tempo, vai estragar e deixar de ser comestível. O contrário do que pode acontecer com a comida congelada.

A comida congelada é colhida quando está totalmente madura e congelada para manter os nutrientes, e garantir que ela não estrague até chegar no consumidor. O processo para congelar o alimento se chama congelamento rápido. Esse processo pode sim causar com que alguns nutrientes sejam deteriorados no meio do caminho, no entanto, a grande maioria se mantém.

Um estudo da área alimentícia comparou os níveis de vitamina C em brócolis congelado e fresco. A pesquisa acabou chegando à conclusão que a comida congelada, acabou tendo níveis maiores de betacaroteno e vitamina C. 

Comida congelada natural e processada

Uma fruta congelada não é a mesma coisa que uma pizza ou uma lasanha congelada. Por isso, é preciso equilibrar a refeição e entender o que é saudável e o que não é. Comida congelada como a pizza tem diversos conservantes e componentes processados que podem ser nocivos à saúde. Esse tipo de alimento também pode conter menos nutrientes do que um vegetal ou uma fruta.

O que torna a comida congelada algo não saudável são os seus componentes nutricionais.O ideal é evitar ao máximo os alimentos ultraprocessados. O segredo é: se o alimento era saudável antes de ser congelado, é provável que continue sendo depois.

Fique atento à quantidade de conservantes no alimento. Esse também é um ponto crucial para a alimentação congelada. Quanto mais conservantes, menos chances de o produto ser saudável. Isso porque esses componentes podem ser prejudiciais à saúde e desencadear alergias e problemas gástricos. 

Calorias e peso

As calorias da comida congelada não mudam antes ou depois delas descongelarem. O peso do alimento também não deve mudar, no entanto, isso pode acabar acontecendo em decorrência da quantidade de água ou outros líquidos no produto. 

Caso a comida congelada passe muito tempo descongelando, ela pode acabar perdendo mais líquido do que o esperado. Desta forma, seu tamanho pode reduzir. Caso o único líquido perdido seja água, é bem difícil que haja alteração no peso do alimento.

Dicas de comida congelada

Frutas e vegetais

Esses alimentos costumam ser mais baratos e benefícios quando congelados. Isso porque frutas e vegetais congelados podem ser armazenados por mais tempo do que se fossem mantidos frescos. Não ocorre mudança na quantidade de nutrientes desses alimentos, o que os torna práticos para uma rotina corrida e ainda torna as refeições mais saudáveis. 

Falafel

O falafel é um prato do oriente médio bem comum entre a comunidade vegetariana e vegana. O prato é feito de grão-de-bico,uma grande fonte de proteínas e fibras. Os nutrientes contidos no falafel ajudam a controlar o apetite e a manter o açúcar no sangue. 

Quando congelaoa, o falafel costuma já estar pré-cozido. O que significa que o processo de preparação é bem mais rápido e benéfico para pessoas de rotina corrida. Essa comida congelada é uma ótima opção para quem quer ter uma dieta saudável e não tem muito tempo para ficar na cozinha, além de ser uma alternativa plant based

Edamame

Outra opção de comida congelada é o edamame. O prato é composto de grãos de soja, que ao serem cozinhos por alguns minutos, ficam deliciosos. Por ser um produto feito de soja, ele é rico em fibras e proteínas de base vegetal que trazem diversos benefícios à saúde. Alguns deles são: saúde do coração, tratamento de câncer, diabetes tipo 2, sintomas da menopausa e controle de peso.

Sorvete de banana

Sabe quando você compra um cacho de banana muito grande e não consegue comer todas antes de começarem a escurecer? Uma dica é usar as bananas passadas para o preparo de receitas. Quanto mais maduras, mais doces as bananas ficam, de modo que são ideais para fazer doces cremosos, bolos e até sorvete! 

Aprenda como fazer sorvete de banana congelada em nossa matéria: “Aprenda como fazer sorvete de banana

Congelar em casa

A comida congelada também pode ser feita em casa. Ou seja, em vez de comprar um produto já congelado, você pode escolher frutas ou vegetais frescos e adaptá-los para congelar na sua própria casa. Basta guardar tudo dentro de uma sacola plástica de congelados ou em um pote, e se for necessário cortar o alimento para que ele seja preservado da melhor forma.

Se você notar que o alimento que comprou pode acabar durando menos ou acabar estragando mais rápido, pense sobre congelá-lo. Desta forma você pode armazenar a comida para outro dia, sem se preocupar em correr para o mercado quando estiver sem ter o que cozinhar para a refeição.