Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

De acordo com cientistas, é hora de investir em programas de biossegurança espacial

A biossegurança espacial é o conjunto de medidas feitas para prevenir e combater os tipos de contaminação causados por organismos alienígenas.

Cientistas da Universidade de Adelaide, na Austrália, chamam atenção para a falta de investimento na área. Com a chegada de empresas privadas focadas em expedições espaciais, como a SpaceX, os riscos de contaminação por organismos alienígenas deixam de ser ficção. 

Como a invasão alienígena pode acontecer?

A viagem espacial está longe de ser banalizada, mas os riscos de biossegurança não diminuem. Isso se dá, principalmente, pela chegada de empresas internacionais terceirizadas.

Essa preocupação envolve dois tipos de contaminação  — a do espaço com organismos da Terra, e a da Terra com organismos do espaço. Embora as chances desses organismos sobreviverem a viagem sejam pequenas, não é uma possibilidade a ser descartada. Pesquisas apontam que é quase impossível explorar novos planetas sem qualquer tipo de contaminação. 

Estamos seguros?

Existem protocolos de segurança criados pelo Comitê de Pesquisa Espacial (COSPAR), mas é possível que o ser humano já tenha introduzido organismos em Marte em uma das 30 missões de exploração feitas no planeta. Algumas bactérias resistentes a radiação por ionização, dessecação e desinfetantes foram isoladas nas salas para montagem das espaçonaves da NASA. Esses ambientes, chamados de Clean Rooms, podem se tornar um processo de seleção evolutiva para bactérias com mais chances de sobreviver a essas viagens. 

Já foi comprovado que o ser humano espalhou organismos pelas áreas mais remotas do planeta, e também, um pouco do espaço. Com a evolução da tecnologia é impossível descartar a possibilidade de problemas mais sérios envolvendo essas alterações espaciais. 

Photo by Nicolas Lobos no Unsplash

Como evitar?

É melhor evitar esse tipo de contaminação com a prevenção do que pode vir a ser uma ameaça maior. Os cientistas da Universidade de Adelaide sugerem que a Austrália tem a melhor biossegurança espacial do mundo, e podem contribuir com experiência na área. 

Além disso, é necessária a implantação e investimento na área da Ciência de Invasão, que estuda as causas e consequências da inserção de organismos em novos ambientes.