Óleo de copaíba: para que serve e benefícios

eCycle

Conheça os usos e benefícios do "milagroso" óleo de copaíba

Óleo de copaíba

A copaíba é uma árvore nativa da América Latina e da África Ocidental, muito predominante no Brasil nas regiões amazônicas. Também conhecida como copaibeira, pau-de-óleo e óleo de copaíba, é uma planta de grande porte, podendo atingir até 40 metros de altura e quatro metros de diâmetro. A copaíba vive cerca de 400 anos.

Os frutos produzidos pela copaíba são sementes pretas e ovais, com uma região amarelada - elas são muito ricas em lipídios, mas o produto mais utilizado a partir dessa árvore é o óleo produzido por ela (que não tem a ver com os frutos). O óleo de copaíba é extraído do tronco da árvore e é usado para fins medicinais nas indústria cosmética e farmacêutica, com funções como antibióticas, anti-inflamatórias e cicatrizantes.

Extração do óleo de copaíba

Diferente da maioria dos óleos vegetais, que são extraídos a partir das sementes dos frutos, o óleo de copaíba é produzido no caule da planta, ou seja, é um produto natural existente no tronco da copaíba. O óleo-resina produzido no tronco é produto da desintoxicação do organismo vegetal e funciona como defesa da planta contra animais, fungos e bactérias.

A extração desse óleo se faz por meio da perfuração do tronco da copaíba. O processo, no entanto, deve ser feito adequadamente, para não prejudicar a vida da árvore. Antigamente, os troncos de copaíba eram cortados com um machado, o que facilitava a obtenção de grandes quantidades do óleo. Mas, como dá para imaginar, essa prática causava um excessivo desmatamento da espécie, levando à morte de árvores e impossibilitando sua recuperação para uma nova retirada do óleo de copaíba.

Tendo em vista essa situação, novas técnicas foram adotadas. Uma delas tem sido considerada não agressiva e é, atualmente, a mais usada. Consiste na utilização de um trado, que perfura o tronco sem prejudicar a árvore, possibilitando sua recuperação para que novas extrações de óleo da copaíba possam ser feitas futuramente.

A extração do óleo de copaíba deve ser feita em árvores bem antigas (com mais de 100 anos) e que possuam galhos secos no topo, pois elas têm maiores quantidades de óleo no seu interior. As árvores novas de copaíba não possuem óleo e podem se prejudicar gravemente caso sejam perfuradas.

Extração

Quando o tronco é perfurado, o óleo começa a escorrer através do orifício e é recolhido em um recipiente. Após a coleta, o orifício deve ser vedado (preferencialmente com argila) para que não haja infecções e ataques de insetos. Quando recuperada, a vedação é retirada para uma nova colheita do óleo da copaíba.

Para que serve o óleo de copaíba

O óleo de copaíba foi apelidado de "bálsamo da Amazônia" devido às suas qualidades. Ele é composto por 72% de sesquiterpenos (hidrocarbonetos) e 28% de diterpenos (ácidos carboxílicos), mas essa composição pode variar conforme o tipo de copaíba, idade da árvore e solo, dentre outros fatores.

Os principais sesquiterpenos encontrados no óleo-resina são o β-cariophileno, responsável pela ação anti-inflamatória, antifúngica e antiedêmica, e o β-bisaboleno, com ação analgésica, dentre muitos outros compostos. Essas substâncias são as responsáveis pelo aroma do óleo de copaíba e por suas propriedades antiviral e antiúlcera.

Já os diterpenos presentes no óleo de copaíba são os responsáveis pela maioria de suas propriedades terapêuticas. Entre eles estão o ácido copaífero, ácido copálico, ácido calavênico e colavenol. O ácido copálico é conhecido como marcador de copaíba, pois é um componente presente em qualquer óleo de copaíba independente do tipo de solo ou de árvore.

Benefícios do óleo de copaíba

Copaíba
"Copaíba" por Frutos Atrativos do Cerrado está licenciado sob CC BY 2.0

Dentre os diversos benefícios do óleo de copaíba para a saúde estão os seguintes:

  • Potencial antisséptico e antitetânico;
  • Expectorante: a aplicação de quatro gotas de óleo da copaíba misturado com mel ajuda na expectoração;
  • Infecções: fazer gargarejo com o óleo ajuda em inflamações de garganta e de amigdalite. Também é eficaz para infecções genitais e hemorroidas;
  • Antitumoral: capacidade de agir contra as células cancerígenas responsáveis pelo câncer de mama, de próstata e de cólon;
  • Combate reumatismo e dores musculares: fazer massagem com o óleo de copaíba ativa a circulação sanguínea, aliviando dores, reumatismo e inflamações. Também auxilia no tratamento de gota;
  • Doenças de pele: por ser anti-inflamatório, quando aplicado sobre a região afetada, auxilia no tratamento de dermatites, urticárias, psoríase, acnes, herpes, feridas, leishmaniose, picadas de insetos e picada de cobra;
  • Ajuda a estancar hemorragias.

Na pele, pode auxiliar na eliminação e redução de cicatrizes, celulites e estrias. Se aplicado em regiões com marcas e manchas, o óleo de copaíba auxilia no clareamento quando misturado com outros óleos vegetais, como o de rosa mosqueta. É um óleo emoliente, auxiliando na hidratação e maciez da pele, além de regenerar o colágeno, melhorando a elasticidade da pele e deixando-a com aspecto firme e jovem.

Nos cabelos, também possui benefícios, razão pela qual o óleo de copaíba é utilizado pela indústria cosmética na fabricação de xampus e cremes hidratantes. Ele equilibra a oleosidade, trata micoses, caspas e seborreia do couro cabeludo. Protege os cabelos tingidos e deixa os fios brilhantes e macios.

Mas seus benefícios não param por aí! É um óleo muito utilizado industrialmente. Por ser uma fonte rica em hidrocarbonetos, o óleo extraído da copaíba vem sendo usado como combustível misturado no óleo diesel.

Além de ser um componente usado na formulação de xampus, é muito utilizado como fixador de aromas em perfumes. O óleo serve também como ingrediente para fazer sabonetes e sabões. Na indústria alimentícia, o óleo de copaíba é usado como aditivo alimentar, sendo um produto aprovado pela Food and Drug Administration, dos EUA.

Também é usado na odontologia, na formulação de cimentos para obturações. A mistura com o óleo de copaíba evita irritações e a proliferação de bactérias.

Lembre-se que, para todas as aplicações, deve ser utilizado o óleo 100% natural e puro, livre de substâncias químicas nocivas à saúde.


Veja também:


 

Comentários 

 
-1 #1 2017-03-01 13:58
Muito bom.
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail