Oxibenzona: composto tóxico está presente em protetor solar

eCycle

A oxibenzona é um dos grandes perigos do protetor solar. O componente é muito absorvido pela pele e uma quantidade pode permanecer no seu organismo

oceano

Você já deve ter lido ou ouvido sobre a importância de usar protetor solar. Tem gente que interpreta as dicas dos dermatologistas de forma metafórica, mas para os que as entendem de modo literal, é bom repensar as recomendações de sempre usar o filtro solar - ou melhor: estar atento para qual protetor solar você usa. Sim, é preciso se proteger do sol forte, mas é importante ver quais substâncias estão presentes no produto que você usa, pois algumas delas, como a oxibenzona, podem ser péssimas para a saúde e para o meio ambiente.

A oxibenzona é um composto orgânico e um agente que permite a proteção da pele com relação à incidência de determinadas ondas dos raios solares. O problema que envolve a oxibenzona está relacionado com a sua capacidade de penetrar nas camadas profundas da pele, de modo que uma quantidade significativa da substância acaba permanecendo no organismo. A oxibenzona tem sido associada a problemas hormonais e danos às células, o que pode provocar desde envelhecimento precoce até câncer.

Onde pode ser encontrada e como identificar

O composto orgânico pode ser encontrado na maioria dos protetores solares comercialmente vendidos com fator de proteção maior que 30 e nos protetores de 15 a 30, em hidratantes com fator de proteção, esmalte para unhas, perfumes femininos e masculinos, protetores solares para os lábios, bases, spray de cabelo, condicionador e também em alguns shampoos, cremes antirrugas, BB creams, loção pós-barba e também no protetor solar para crianças.

Nas embalagens, a oxibenzona pode ser identificada como: Oxybenzone, B3, Benzophenone-3, (2-Hydroxy-4-Methoxyphenyl) Phenyl- Methanone, (2-Hydroxy-4-Methoxyphenyl) Phenylmethanone; 2-Benzoyl-5-Methoxyphenol; 2-Hydroxy-4-Methoxybenzophenone; 4-Methoxy-2-Hydroxybenzophenone, Advastab 45; Ai3-23644; Anuvex; 2-Hydroxy-4-Methoxy.

Como a oxibenzona atua

O composto absorve raios ultravioletas do tipo A (UV-A) e do tipo B (UV-B), que compõem 95% da radiação UV. Esse tipo de radiação penetra nas camadas profundas da pele, sendo responsável pelo envelhecimento precoce da pele, pelo bronzeamento rápido e, em alguns casos de desproteção da pele, causa câncer de pele por meio de alterações no DNA. Desse modo, para proteger do UVA, a oxibenzona também penetra nas camadas profundas da pele.

Efeitos na saúde e no ambiente

Os danos à saúde provocados pela oxibenzona são diversos: reações alérgicas na pele com protetor solar, desencadeadas pela exposição ao sol, mutação celular, desregulação de processos hormonais e liberação de radicais livres.

Em um estudo para verificar o quanto de oxibenzona seria excretado pelas pessoas que participaram de um experimento, foi possível verificar que, para uma aplicação no corpo inteiro de protetor solar contendo 4% de oxibenzona, apenas 0,4% (11 mg) foi excretado nos dois dias seguidos à aplicação. Ou seja, foram aplicados 2,75 gramas de oxibenzona por meio do protetor solar no corpo de cada pessoa e, devido à baixa excreção, ainda permaneceram no corpo aproximadamente 2,74 gramas de oxibenzona.

A conclusão é simples: tudo o que aplicamos na nossa pele entra sim no nosso organismo. Desta forma, o composto pode sair ou permanecer acumulado. O problema é que quando permanece no nosso organismo, a oxibenzona possibilita o desenvolvimento de doenças.

Por conta da grande quantidade de oxibenzona que é absorvida por meio da pele, o uso de protetores solares com essa substância deve ser evitado por crianças.

Impacto ambiental

Quando passamos protetor solar e vamos para o mar, estamos liberando os compostos químicos do produto no oceano. Estudos têm mostrado que milhões de toneladas de protetor solar são liberados no mar todos os anos. Compostos como a oxibenzona estão impactando negativamente corais, algas e até micro-organismos. Nanopartículas dos protetores solares reduzem a atividade de bactérias essenciais para decomposição e renovação da água. Outros nutrientes inorgânicos também são lançados por meio do protetor solar com o fósforo e o nitrogênio, promovendo o crescimento descontrolado de algas, que podem diminuir a quantidade de oxigênio dissolvido no oceano, provocando uma reação em cadeia que sempre chega ao ser humano de alguma forma - nesse caso, com a redução de pescados de origem marinha disponíveis.

Regulamentação nacional e internacional

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) permite a presença de oxibenzona em produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes. A concentração máxima permitida é de 10%, sendo que, para concentrações acima de 0,5%, deve constar no rótulo a advertência: contém oxibenzona.

O Comitê Científico de Produtos de Consumo (SCCP - sigla em inglês) da Comissão Europeia, baseado em estudos, aponta que a concentração máxima de oxibenzona em filtros solares com proteção ultravioleta deve ser de 6%. Em outros produtos cosméticos com fator de proteção em sua formulação, a concentração máxima deve ser de 0,5%.

Alternativas

Para quem não quer ser exposto à oxibenzona, opte por protetores solares e por outros cosméticos que te protejam dos raios ultravioletas utilizando óleos vegetais, como o de Camellia sinensis (chá verde), de Coffea arabica e C. canephora (café), Rosmarinus officinalis (alecrim), Aloe vera (babosa), Viola tricolor (amor-perfeito), Matricaria recutita (camomila), Arachis hypogaea L. (amendoim), Cocos nucifera (coqueiro) e de Sesamum indicum (gergelim).

No entanto, os óleos vegetais ainda apresentam fator de proteção abaixo do mínimo considerado, que é de FPS 15. Neste sentido, produtos que utilizam óleos vegetais como protetor solar usam também outros potencializadores de proteção para chegar ao fator mínimo, que podem ser químicos naturais ou sintéticos. Por isso, é sempre bom olhar os rótulos dos produtos para verificar se eles contêm compostos nocivos, como a oxibenzona.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail