As sacolinhas de supermercado são recicláveis?

A resposta é sim! Mas não dá para ficar muito contente. Devido ao fato de que muitos materiais são contados por peso em cooperativas brasileiras, as sacolinhas levam desvantagem, já que são muito leves. Portanto, a reciclagem do produto pode não se tornar economicamente viável por razões como, por exemplo, a dificuldade de sua separação e limpeza (descontaminação), assim como a fina espessura do material.

Essas afirmações estão disponíveis no estudo "Sacolas plásticas: consumo inconsciente". "Devido a essas embalagens terem um baixo valor agregado e também serem muito leves, a separação individual e a reciclagem delas se torna inviável economicamente", reitera o artigo.

Alternativas

Como a reciclagem desse material é difícil, setores da indústria supermercadista se mexeram para estimular iniciativas ambientalmente mais corretas. Entre as opções descartáveis, existem sacolas feitas com plástico oxi-degradável; com plástico compostável e até um tipo de polímero feito a partir da interação de bactérias com amido de milho (apesar de menos comum). No caso do plástico compostável, opção que muitos varejistas têm adotado recentemente, trata-se de alternativa interessante, apesar de ainda haver necessidade de adequações para sua decomposição ideal, uma vez que necessita de ambiente específico para tal - algo que se espera ser desenvolvido à medida que a  Política Nacional de Resíduos Sólidos seja implementada em nosso país.

Também foram resgatadas opções reutilizáveis que estavam em desuso, como sacolas de papel e de algodão. Há também a sacola retornável feita de plástico polietileno (PEAD), além dos modelos feitos com TNT e ráfia.

Ecoeficiência

Mas será que as sacolinhas plásticas comuns, que demoram 300 anos em média para se decomporem, são realmente as vilãs? Estudo da Fundação Espaço Eco em parceria com a Braskem e divulgado pelo Instituto Akatu, chamado "Ecoeficiência de Sacolas de Supermercado" mostrou que existem modelos de consumo em que as sacolinhas plásticas são mais ecoeficientes do que sacolas oxidegradáveis ou de papel (considerando o fator "saco de lixo" da sacolinha convencional). Isso se dá, geralmente, quando o consumidor em questão faz poucas compras por mês e reutiliza a sacolinha para embalar o lixo.

O que o estudo ressalta é que todas sacolas possuem impactos ambientais em sua fabricação. Do mesmo modo, "cada sacola tem uma capacidade de carga e um número de vezes que deve ser utilizada para que seja mais eficiente".

O volume de compras que uma pessoa faz por mês e a frequencia de idas ao supermercado são dois fatores preponderantes para saber qual é o melhor tipo de sacola para cada caso.

Opções

Para uma pessoa que vai pouco ao supermercado e não faz muitas compras, a opção da sacola compostável pode ser a de menor impacto. Já para quem vai com frequência a supermercados ou padarias, podem ser mais eficientes as sacolas de tecido de algodão, TNT, de ráfia ou a de plástico retornável (PEAD - polietileno). E é justamente essa última opção a mais recomendável, isso porque os outros modelos retornáveis só são mais bem cotados em termos de ecoeficiência do que a sacola de PEAD a partir de um número entre 150 e 180 utilizações.

Dicas eCycle

Se você fez uma compra e precisou utilizar a sacolinha plástica comum, de acordo com o estudo, a alternativa seria seu uso para embalar o lixo. No entanto, há opções para o gerenciamento desta situação para aqueles que preferirem evitar o consumo de sacolas descartáveis. Um conjunto de alternativas, como o uso de uma composteira para a maioria do lixo orgânico e a instalação de trituradores de pia ,acabarão com o lixo úmido de sua casa. Para o lixo seco, que tal utilizar sacos de papel feitos com jornal? Temos uma forma bem legal para isso (para ver, clique aqui). Destine tudo o que puder para a reciclagem e o que não for reciclável, acondicione em um saco de lixo feito com plástico reciclado (veja mais) e encaminhe para o lixo comum. Você vai ficar impressionado com a sua capacidade de reduzir o lixo destinável à coleta não seletiva.

Portanto, desconsiderando a diminuição do impacto ambiental da sacolinha pelo fato dela servir de embalagem para o lixo (fator levado em conta no estudo), recomendamos o uso de sacolas reutilizáveis mais resistentes, como a plástica retornável, que após o término de sua vida útil, pode ser encaminhada para a reciclagem.

Para finalizar, algumas dicas para melhorar a ecoeficiência das sacolas. No caso das descartáveis: não use uma sacola dentro da outra e reutilize-as sempre que possível, mesmo que para outras funções. No caso das reutilizáveis: leve-as sempre com você, utilize a sacola o maior número de vezes possível, troque a sacola usada no supermercado por outra nova e a encaminhe para a reciclagem. Para todos os modelos: utilize as sacolas sempre com carga máxima e até o fim de sua vida útil.

Caso precise de ajuda quanto a onde encotrar postos para descarte de suas sacolas, consulte nossa busca por postos aqui.

Por uma pegada mais leve, sempre.

Veja também:

Como descartar frascos de detergentes e produtos de limpeza?

Garrafas PET: da produção ao descarte

O que fazer com sacolas de plástico?



Agora que você já sabe como descartar, a eCycle te ajuda! Clique aqui para visitar nossa página de Postos de Reciclagem e encontre o melhor destino possível para seu item.
Quer saber sobre outros materiais? Navegue pela seção Recicle Tudo.
 

Comentários  

 
0 #1 2013-05-22 01:59
Sinceramente, separar tudo e os plástico finos, de todos os tipos de sacos e embalagens como sacolinhas, de açúcar, arroz, etc, irem para o lixo comum é o fim da picada! Mesmo que não tenham valor econômico para os catadores ( tb não pegam isopor que é reciclável agora) os plásticos finos, laminados e filmes de uso em embalagens deveriam ser recebidos pelas cooperativas para encaminhar ao destino certo. Era o que fazia a NovoCiclo. O que tinha valor agregado eles revendiam e o entregador ganhava pontos num cartão que mais tarde podia valer algum produto; os que não tinha valor agregado eram recebidos e encaminhados para o destino que não fosse aterro.
Mandar tais plásticos para o lixo comum é como enxugar gelo de todo o resto, não vale nada o esforço de separar, higienizar e levar até os recicladores. O pior trabalho é feito em casa para entregar tudo certinho e ninguém ganha nada por isso, ainda tem o desgosto de ver plásticos irem para coleta comum?
Citar
 
 
0 #2 2013-09-05 01:50
Faço compras em um supermercado e ele aderiram ao uso de sacolas recuperadas (parece saco de lixo com cheiro forte) gostaria de saber se pode utilizar estas sacolas.Pois se reclamamos eles entregam uma de plastico finissimo .
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Onde descartar os meus resíduos?

Encontre os postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização Não sei meu cep?