Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) nomeou a surfista brasileira de ondas gigantes, Maya Gabeira, como Campeã para o Oceano e a Juventude

Por Nações Unidas Brasil | Ativista ambiental e atualmente detentora do título mundial da maior onda já surfada por uma mulher, Maya espera trazer seus conhecimentos e motivação para ajudar a alcançar as metas climáticas da organização.

Daqui para frente, a atleta carioca deverá ter um papel ativo na promoção da defesa da UNESCO em questões relativas à sustentabilidade oceânica. Ela também estará na vanguarda dos esforços da organização para mobilizar as novas gerações, organizando cúpulas de jovens e atuando como porta-voz de campanhas.

Maya Gabeira quebrou o recorde mundial do Livro Guinness da maior onda já surfada por uma mulher, com 22,4 metros.
Legenda: Maya Gabeira quebrou o recorde mundial do Livro Guinness da maior onda já surfada por uma mulher, com 22,4 metros.
Foto: © @UN_News_Centre

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) nomeou a surfista brasileira de ondas gigantes, Maya Gabeira, como Campeã da  UNESCO para o Oceano e a Juventude. O anúncio foi feito durante a Conferência do Oceano das Nações Unidas, realizada de 27 de junho a 1º de julho em Lisboa.

Um grande evento para promover a Década das Nações Unidas da Ciência do Oceano para o Desenvolvimento Sustentável 2021-2030 – a “Década dos Oceanos” –, a conferência internacional liderada pela UNESCO visa reforçar a cooperação internacional sobre o oceano, promovendo sua melhor compreensão e proteção.

A nomeação de Maya, oficialmente uma Embaixadora da Boa Vontade, foi realizada no primeiro dia da conferência pela diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay. A surfista celebrou a notícia, afirmando estar honrada com o novo posto.

“Eu estou muito preocupada com vários problemas oceânicos, desde sua poluição até a destruição da biodiversidade marinha”, afirmou a atleta. “O que me atrai para o papel de Campeã da UNESCO para o Oceano e a Juventude é a oportunidade de ver o oceano por meio de múltiplas perspectivas – a UNESCO atua para salvaguardar a biodiversidade, além de apoiar a pesquisa científica e os valores culturais do oceano. É uma honra para mim tornar suas ações conhecidas.”

Já a diretora-geral da UNESCO comentou a importância de ter personalidades agindo em nome da causa dos oceanos: “Nós somos filhos do oceano, e é hora de protegermos e restaurarmos sua saúde para as próximas gerações. Para termos sucesso, precisamos de personalidades inspiradoras e comprometidas que nos auxiliem a aumentar a conscientização sobre as questões da sustentabilidade junto aos cidadãos de todo o mundo”.

Azoulay também teceu elogios à nova embaixadora da instituição: “Além de defensora do meio ambiente, Maya Gabeira tem uma formação excepcional: é uma atleta inspiradora que se levou ao limite. Estou feliz que agora ela esteja se unindo à família da UNESCO”.

Surfista pioneira – Natural do Rio de Janeiro, Maya cresceu em uma família engajada com o meio ambiente e desde cedo compreendeu a importância das questões climáticas. Ela começou a surfar aos 13 anos e se tornou profissional aos 17. Preferindo ondas gigantes a competições de manobras, ganhou o prêmio Billabong XXL Global Big Wave por cinco anos consecutivos. O ponto alto de sua carreira veio em 2020, quando quebrou o recorde mundial do Livro Guinness da maior onda já surfada por uma mulher, com 22,4 metros.

Após 15 anos de estreito contato com o oceano, Maya Gabeira testemunhou em primeira mão o impacto da mudança climática no mundo marinho e acredita que é urgente combater a crise do clima. Ela tem um forte histórico de liderança de bem-sucedidas campanhas de ativismo. Como membro do conselho da ONG Oceana, apoiou uma campanha antiplástico no Brasil, que resultou na ação ousada da principal empresa de entrega de alimentos do país para combater os resíduos plásticos de uso único. Maya espera trazer essa expertise e essa motivação para ajudar a alcançar as metas climáticas da UNESCO.

Daqui para frente, a surfista deverá ter um papel ativo na promoção da defesa da UNESCO em questões relativas à sustentabilidade oceânica. Ela estará na vanguarda dos esforços da organização para mobilizar as novas gerações, organizando cúpulas de jovens sobre a sustentabilidade oceânica e atuando como porta-voz principal da Gen Ocean, a nova campanha da UNESCO para desencadear mudanças de estilos de vida.

Este texto foi originalmente publicado pelo Nações Unidas Brasil de acordo com a licença Creative Commons CC-BY-NC-ND. Leia o original. Este artigo não necessariamente representa a opinião do Portal eCycle.