Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Órgão afirma que o número aumentou de 32 milhões em 1990 para 42 milhões em 2013

A obesidade infantil não é resultado das escolhas de estilo de vida feitas pela criança, afirmou, nesta segunda-feira (22), a diretora geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, durante um encontro da Comissão para o Fim da Obesidade Infantil, reunida em Hong Kong.

“A obesidade infantil pode corroer os benefícios que chegam com o progresso social e econômico” lembrou Chan que afirmou também que “a obesidade infantil deve ser aceita como uma ameaça significativa e urgente para a saúde pois possui relevância em todos os países. Os governos devem assumir a liderança”.

De acordo com a OMS, o número global de crianças e adolescentes obesas ou acima do peso aumentou de 32 milhões em 1990 para 42 milhões em 2013. Somente na África, o número de crianças obesas ou acima do peso subiu de 4 para 9 milhões durante o mesmo período. Se as tendências atuais continuarem, o número de crianças com excesso de peso em todo o mundo aumentará para 70 milhões até 2025.


Fonte: ONUBr. Imagem: RedeNutri 

Veja também: