Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Medida visa facilitar o trânsito de pedestres e ciclistas e evitar acidentes

Ampliar a segurança de quem anda a pé ou de bicicleta, em áreas onde há desrespeito da velocidade por parte dos motoristas e grandes índices de acidentes é o principal objetivo do Projeto Zona 30, o qual a Prefeitura de Porto Alegre pretende implantar no trânsito da capital gaúcha.

Os interiores de bairros e regiões onde há escolas e praças também farão parte do projeto, que já conta com processo de licitação para escolher a empresa que vai implantá-lo.

Os primeiros pontos a contar com a Zona 30 serão os bairros Rubem Berta, na Rua Wolfram Metzler e imediações, e os bairros São Geraldo, Cristal, São Sebastião, Lindóia e Vila João Pessoa. Outros pontos estão sendo avaliados pela EPTC, como os bairros Moinhos de Vento e Menino Deus. Na maioria desses locais, a velocidade máxima é de 40 km/h.

Zona 30

O Projeto Zona 30 é inspirado em iniciativas que deram certo no Exterior e em outras cidades brasileiras, como Florianópolis e Rio de Janeiro. Além da redução do limite de velocidade, placas e uma série de modificações nas vias devem indicar para pedestres e motoristas que se trata de uma região especial.

As áreas receberão placas indicativas, lombadas físicas, pinturas no asfalto, faixas de travessia de pedestres elevadas, estreitamento de pista para veículos e a possibilidade de alargamento de calçadas para quem anda a pé. As cores da identificação serão diferentes das utilizadas na sinalização de trânsito, uma estratégia para chamar a atenção de quem passa pelo local.

Segundo informações da Rádio Gaúcha, os custos para a implantação do projeto devem chegar a R$ 1 milhão. A verba foi garantida pelo Ministério das Cidades e liberada pela Caixa Econômica Federal neste mês.

Veja também:
Artista cria instalações nas ruas usando lixo
Em Hong Kong, rostos de quem polui as ruas são expostos em outdoors
Grupo faz “serviços gerais” pelas ruas de São Paulo