Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

O curso é voltado para iniciantes e qualquer um pode participar

Doutor em Antropologia Social pela USP, com pesquisa etnográfica baseada no povo A’uwe-Xavante (MT), o professor Guilherme Falleiros ministra curso voltado para pessoas iniciantes e experientes na atuação junto de povos indígenas em sentido amplo e, mais especificamente, para aquelas envolvidas em relações de apoio mútuo com populações e pessoas indígenas. O intuito básico é apontar para equívocos característicos da relação entre indígenas e não-indígenas, particularmente no Brasil, visando um diálogo mais afinado, mesmo que dissonante, entre ambas as partes, confluindo hipóteses antropológicas para a prática.

Confira a programação:

1) Os equívocos mais comuns da relação entre não-indígenas e indígenas no Brasil

Leituras sugeridas:

  • “Cinco ideias equivocadas sobre os índios” – José Ribamar Bessa Freire
  • “Índio não é preguiçoso! Algumas ideias equivocadas sobre o trabalho entre as populações indígenas” – André Demarchi
  • “Mais algumas ideias equivocadas sobre os índios – ou o que não deve mais ser dito sobre eles” – André Demarchi e Odilon Morais
  • “Desafios e perspectivas para a construção e o exercício da cidadania indígena” – Vilmar Martins Moura Guarany

2) Questões de gênero indígenas

Leituras sugeridas:

  • “Mulheres indígenas: representações” – Cristiane Lasmar
  • “O estudo da sexualidade na etnologia” – Luisa Elvira Belaunde
  • “Homossexualidade indígena no Brasil: um roteiro histórico-bibliográfico” – Estêvão Rafael Fernandes
  • Textos de apoio:
  • “Gênero feminino mebengokre (Kayapó): desvelando representações desgastadas” – Vanessa Lea
  • “Mulheres indígenas, movimento social e feminismo na Amazônia: empreendendo aproximações e distanciamentos necessários” – Fabiane Vinente dos Santos

3) (Cosmo) política ameríndia

Leituras sugeridas:

  • “Da tortura nas sociedades primitivas” – Pierre Clastres
  • “Banquete de gente – comensalidade e canibalismo na Amazônia” – Carlos Fausto
  • “Bons chefes, maus chefes, chefões” – Beatriz Perrone-Moisés
  • Textos de apoio:
  • “Donos demais” – Carlos Fausto
  • “Datsi’a’uwedzé – vir a ser e não ser gente no Brasil Central” (tese) – Guilherme Falleiros

4) Perspectivismo ameríndio

Leituras sugeridas:

  • “O dois e seu múltiplo: reflexões sobre perspectivismo em uma cosmologia tupi” – Tânia Stolze Lima
  • “Os pronomes cosmológicos e o perspectivismo ameríndio” – Eduardo Viveiros de Castro
  • Textos de apoio:
  • “Sobre o perspectivismo ameríndio e vice versa” (dissertação) – Rafael Rocha Pansica
  • “Dialética perspectivista anarco-indígena” – Guilherme Falleiros

5) Perspectivas antropológicas da relação com não-indígenas

Leituras sugeridas:

  • “‘Vocês sabem porque vocês viram!’ – reflexão sobre modos de autoridade do conhecimento” – Joana Cabral de Oliveira
  • “A cultura Ramkokamekrá de apoio aos índios” – Andreas Kowalski
  • “Vir a ser e não ser gente através da participação etnográfica no Brasil Central” – Guilherme Falleiros

Serviço

  • Evento: “Perspectiva antropológica para ação indigenista”
  • Data: 22 de setembro a 20 de outubro de 2017
  • Horário: sextas-feiras, das 19h30 às 22h
  • Local: Galeria Metrópole
  • Endereço: Av. São Luiz, 187, 2º andar, loja 29 – Galeria Metropole, 01046-001
  • Valor: R$ 100,00
  • Saiba mais pelo e-mail: gljf.usp@gmail.com ou inscreva-se

Veja também: