Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Conheça 11 plantas de sombra que você pode ter dentro de casa mesmo mantendo uma rotina agitada

Plantas de sombra são ideais para pessoas que querem ter plantas em casa, mas têm uma rotina mais agitada. A maior parte delas exige poucos cuidados, não precisa de regas frequentes, pode ser cultivada em vasos e não requer contato direto com o sol. Além disso, muitas dessas plantas de sombra podem suportar até ambientes com ar-condicionado!

Quem disse que não é possível manter uma planta dentro de casa? Reunimos 11 tipos de plantas de sombra que podem se encaixar perfeitamente nas suas necessidades. Confira algumas espécies que crescem à sombra e sob exposição à luz indireta.

Espada-de-São-Jorge

Imagem editada e redimensionada de Thiago Avancini, disponível no Flickr e licenciada sob CC BY 2.0

De origem africana, a espada-de-São-Jorge é uma planta que exige pouca manutenção e apresenta grande resistência. Deve ser plantada em lugares com meia sombra, tolerando tanto ambientes iluminados quanto sem luz alguma. Essa planta consegue aguentar situações de extremo calor ou extremo frio, e deve ser regada sempre que seu solo estiver seco. No entanto, é preciso ter cuidado, pois trata-se de uma planta venenosa. Em contato com a pele, causa pequena irritação. Quando ingerida, salivação excessiva é um efeito comum.

Aglaonema

Imagem editada e redimensionada de LucaLuca, disponível no Wikimedia e licenciada sob CC BY 2.0

Essa planta originária na Ásia, Filipinas e Oceania possui cerca de 50 espécies. Ela consegue aguentar baixas temperaturas, e precisa apenas ficar na sombra. Deve ser plantada em um solo bem drenado, e sempre regada quando a terra parecer seca. É ótima para ter em casa, pois filtra toxinas presentes no ar. Assim como a espada-de-São-Jorge, ela é uma planta tóxica, então deve-se ter cuidado ao cultivar essa espécie.

Jiboia ou pothos

Imagem editada e redimensionada de Asabengurtza, disponível no Wikimedia e licenciada sob CC BY 2.0

Essa planta possui cerca de oito espécies, sendo originária nas Ilhas Salomão, na Oceania. É muito prática, pois consegue se adaptar ao ambiente em que se encontra. Não precisa de muita luz, e é outra planta ótima por purificar o ar, diminuindo a quantidade de formaldeído. A Jiboia é uma planta venenosa, então é preciso se atentar ao cultivo dela, especialmente quando se tem crianças ou animais em casa.

Lírio-da-paz

Imagem editada e redimensionada de Vinayaraj, disponível no Wikimedia e licenciada sob CC BY 2.0

Original da América Central, é uma planta de sombra que combina beleza com cuidados simples. Resiste a climas de baixa temperatura, e precisa de uma umidade moderada. No caso dela, é preciso evitar o uso de prato com água sob o vaso. Assim como as anteriores, também remove formaldeído e monóxido de carbono do ar. É preciso, no entanto, ter muito cuidado com o cultivo dessa planta quando se tem animais em casa. Seu perfume forte pode atrair os cães e gatos, mas sua ingestão causa diversos problemas para o animal.

Antúrio

Imagem editada e redimensionada de Rameshng, disponível no Wikimedia e licenciada sob CC BY 2.0

Original da Colômbia, essa planta é tradicional no paisagismo por sua beleza e por ser de fácil cultivo e manutenção. Deve sempre estar a meia sombra e ser regada regularmente, porém sem encharcar. O Antúrio também é uma planta venenosa, que pode causar náuseas e vômitos caso ingerido. Nos casos mais graves, pode levar a óbito por meio de distúrbios cardiovasculares e respiratórios.

Camedórea-elegante

Imagem editada e redimensionada de David J. Stang, disponível no Wikimedia e licenciada sob CC BY 2.0

Se você tem uma sala com sombra indireta, essa é a sua planta. Com origem na América Central, ela apenas necessita de um vaso e água quando seu solo parecer seco. Porém, trata-se de uma planta tóxica que não deve ser ingerida.

Zamioculcas

Imagem editada e redimensionada de User:Weft, disponível no Wikimedia e licenciada sob CC BY 2.0

Original da Tanzânia e de Zanzíbar, é considerada popular para ambientes internos por ser uma planta decorativa. Ela é bem resistente e consegue aguentar alta exposição solar ou sombra, além de poder ficar muito tempo sem ser regada. Só tome cuidado para não colocar a planta em um vaso com muita água ou muita matéria orgânica – ela deve ter o solo apenas ligeiramente úmido. A Zamioculcas também é uma planta venenosa, por isso é importante mantê-la afastada de crianças e animais.

Babosa-de-pau ou pacová

Imagem editada e redimensionada de Peter A. Mansfeld, disponível no Wikimedia e licenciada sob CC BY 2.0

Planta brasileira, a babosa-de-pau (Philodendron martianum) é conhecida por seus efeitos em produtos como tonificantes do bulbo capilar, hidratante e condicionador do cabelo. Também chamada de pacová, é uma espécie tipicamente tropical, por isso é necessário que ela fique à meia sombra. É uma planta que não suporta temperaturas baixas e deve ser regada sempre que seu solo estiver seco. É preciso tomar cuidado com os animais da casa, pois o Pacová é tóxico.

Bambu da sorte

Imagem editada e redimensionada de Clyde Robinson, disponível no Wikimedia e licenciada sob CC BY 2.0

Considerada sinônimo de boa sorte quando dada de presente, essa planta de sombra é chamada de bambu, porém não possui bambu algum. Para manutenção, é necessário trocar a água uma vez por semana e expô-la à luz solar indireta. Com origem em Taiwan, é uma planta importante no feng shui. No entanto, é essêncial que a planta seja mantida à distância de crianças e animais, pois é venenosa.

Singônio

Imagem editada e redimensionada de Jerzy Opiola, disponível no Wikimedia e licenciada sob CC BY 2.0

Original da Nicarágua, é uma planta de folhagem decorativa. Por não ser tolerante ao frio, deve estar sempre em uma sombra úmida e ser regada com frequência, sempre que seu solo estiver seco, porém sem encharcá-lo. É importante alertar que a seiva do Singônio contém cristais de oxalato de cálcio e por isso é toxica para animais e causa irritações na pele.

Peperômia

Imagem editada e redimensionada de James Steakley, disponível no Wikimedia e licenciada sob CC BY 2.0

Essa planta cresce com luz solar de forma moderada ou luz fluorescente, tornando-se assim uma ótima opção de planta de sombra para escritórios. Nativa da América do Sul, precisa de água de forma moderada e de condições de ambiente úmido. Outro ponto positivo é que esta planta não é tóxica, sendo totalmente segura para quem tem crianças e animais em casa.