Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

O OC constituiu um grupo de trabalho para propor ações na intersecção entre questões de gênero e variação do clima e promove seu primeiro debate público pela internet

Protesto pelo lançamento do Projeto de Lei de Emergência Ecológica e Climática (ECO) em Londres. Imagem de Ehimetalor Akhere Unuabona no Unsplash

Mudança climática: sujeito feminino? A indagação é o ponto de partida para as discussões sobre impacto de gênero nas variações climáticas no Brasil e ao redor do mundo. O evento, na web, reunirá três debatedoras, com diferentes perspectivas:

  • Sarah Marques – liderança comunitária, bolsista do Fundo Baobá, integra o coletivo Caranguejo Tabaiares Resiste e o Centro Popular de Direitos Humanos (CPDH), ambos de Recife-PE;
  • Gabriela Couto – graduada e licenciada em Ciências Biológicas e mestre em Ciência Ambiental pela USP, é doutoranda e pesquisadora do Centro de Ciência do Sistema Terrestre do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais;

Alice Amorim Vogas – formada em Direito pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro e mestre em Political Economy of Late Development pela London School of Economics and Political Sciences (LSE), coordena o portfólio de política climática e engajamento do Instituto Clima e Sociedade (iCS).

“Essa conversa vai abrir uma série de debates e dar o pontapé inicial para as atividades do GT, que se dedicará às mais diversas perspectivas relacionadas ao tema, como a transexual”, conta Nara Perobelli de Moraes, consultora em Gênero e Clima do Imaflora. “O fato é que precisamos entender diferentes realidades que já vivem hoje os efeitos das mudanças climáticas, em periferias urbanas, ambientes rurais, além de tudo que está em estudo nas instituições de pesquisa. Daí, o convite a uma liderança comunitária e a duas pesquisadoras. Vai dar uma boa mistura, da prática para a teoria, do local para o global”, conclui Nara.

A mediação ficará a cargo de Karina Penha, bióloga maranhense e integrante do GT de Clima do Observatório do Clima.

As seguintes instituições participam do GT sobre Gênero e Clima: Apremavi, Engajamundo, GTA, iCS, IEI Brasil, Imaflora, Imazon, Instituto Alziras, Instituto Pólis, ISA, WRI, WWF e YCL.

Serviço



Veja também: